Procure no JP

segunda-feira, 21 de junho de 2010

JP pela primeira vez em Jaguariúna graças à Segundona

Olá,

Dando sequência à cobertura "in loco" de algumas partidas do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no último sábado botei o pé na estrada novamente e viajei até a simpática cidade de Jaguariúna, que até então nunca havia aparecido aqui pelas bandas do JP. O objetivo era acompanhar a partida Desportivo Brasil P. L. x Elosport Capão Bonito, realizada no belíssimo Estádio Municipal Alfredo Chiavegato, valendo pela oitava rodada da primeira fase da competição.

Antes de falar sobre as campanhas dos times e da partida, faço questão de mencionar algumas informações sobre a cidade de Jaguariúna. A cidade está localizada na Região Metropolitana de Campinas e faz parte do Circuito das Águas Paulista. Está distante da Capital cerca de 124 Km e sua população gira em torno de 41.000 habitantes.

Ao chegar à cidade, fiz um rápido passeio pelos pontos principais e observei que mesmo com o desenvolvimento industrial, Jaguariúna preserva um patrimônio histórico-ferroviário e antigos casarões. Para quem curte ferrovia, há um passeio de trem denominado "Maria Fumaça", cujo trajeto passa por fazendas centenárias. Além disso, a cidade também é conhecida por conta dos festivais de rodeio, os quais, segundo alguns entendidos, só perde para a festa de peão realizada em Barretos.


Entrada da cidade e o Trem Turístico "Maria Fumaça". Fotos: Orlando Lacanna.

Depois de conhecer alguns pontos da cidade me dirigi ao local da partida e gostei muito do que vi, pois encontrei um estádio de excelente qualidade, muito acima da maioria dos que estão sendo utilizados na Segundona. Após percorrer suas instalações fui para o gramado esperar a entrada dos artistas da bola e do quarteto de arbitragem, visando fazer as tradicionais fotos posadas, as quais apresento logo abaixo da foto da fachada do estádio.


Fachada do Estádio Municipal Alfredo Chiavegato. Foto: Orlando Lacanna.


Desportivo Brasil P. L. - Porto Feliz/SP. (mandando seus jogos em Jaguariúna). Foto: Orlando Lacanna. 


Elosport Capão Bonito - Capão Bonito/SP. Foto: Orlando Lacanna.


O árbitro Danilo Luque Ribeiro, os assistentes Marcelo Carvalho Van Gasse e Juliano Rogério Vecchio e o quarto árbitro Luiz Plínio Rezende Junior posam junto com os capitães dos times. Foto: Orlando Lacanna.

Quando me dirigi ao vestiário do mandante para conseguir a escalação, procurei saber a razão do time ter passado a mandar seus jogos da categoria profissional na cidade de Jaguariúna. Fui informado que a FPF vetou o estádio da A.A. Portofelicense e a solução foi encontrar um outro local fora da sua sede. Diante dessa situação, surgiu o acordo com a Prefeitura de Jaguariúna, válido até o final do ano. 

Para o futuro não há nenhuma decisão, pois vai depender se o Desportivo Brasil continuará na Segundona ou se estará na Série A3, sendo que no momento a sede oficial continua em Porto Feliz. Gostaria de entender os critérios da FPF em permitir que uma equipe mande todos o seus jogos fora de sua sede, enquanto outras não puderam fazer o mesmo, inclusive ficando fora da competição. 

Agora entrando no âmbito futebolístico, esse confronto era de suma importância para os dois times, uma vez que a competição já está na sua segunda metade e, por conta disso, cada jogo passa a ser uma decisão. Dessa maneira, a conquista dos três pontos significaria um bom passo rumo à classificação à segunda fase. O time mandante entrou em campo ostentado a 2ª posição com 12 pontos conquistados, enquanto os visitantes estavam na 5ª colocação com 10 pontos no seu ativo. Vale ressaltar que, até o momento, o Grupo 4 é o mais equilibrado da competição em termos de classificação e cada ponto conquistado poderá fazer a diferença.

A partida foi iniciada e logo nos primeiros minutos o Desportivo Brasil foi ao ataque, empurrando o time de Capão Bonito para o seu campo de defesa. A insistência ofensiva foi logo recompensada, aos 10 minutos, quando o meia Marcus Vinícius recebeu um passe açucarado no interior da área e tocou com precisão, marcando o primeiro gol do time vermelho.


Momento exato do arremate de Marcus Vinícius que resultou no gol do Desportivo Brasil. Foto: Orlando Lacanna. 

Mesmo em vantagem no marcador, o Desportivo Brasil não deixou de atacar e foi criando alguns bons momentos ao longo da primeira etapa, como aconteceu aos 24, 27 e 42 minutos, em jogadas que terminaram com as conclusões erradas de Romário, Jonathan Cafu e Marquinhos. O único arremate do Elosport que levou perigo à meta adversária aconteceu aos 29 minutos, numa cobrança de falta por intermédio de Wallace que saiu por cima do travessão.



Saída do goleiro Diego do Elosport desviando cruzamento. Foto: Orlando Lacanna.


Agora o goleiro do Elosport se preparando para praticar mais um defesa ainda no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna. 

Apesar do esforço das duas equipes, o placar não foi mexido até o término do primeiro tempo e, com isso, o placar ficou mesmo no 1 a 0 a favor dos mandantes que foram superiores na maior parte do tempo.

A segunda etapa começou e logo aos 4 minutos o Desportivo Brasil só não aumentou a diferença, graças à intervenção do zagueiro Alemão do time visitante, salvando embaixo da meta aquele que seria o segundo gol dos mandantes. O goleiro Diego deu uma bobeada, achando que a bola havia saído pela linha de fundo e permitiu ao esperto atacante Romário recuperar a bola e tocar para o gol vazio, mas aí o zagueiro entrou em ação e acabou com o perigo.


Zagueiro Alemão impedindo o segundo gol do Desportivo Brasil. Foto: Orlando Lacanna.

Com o passar do tempo, o Elosport foi gostando do jogo e partiu com mais determinação ao campo de ataque. Na marca dos 10 minutos, Alex perde ótima chance ao se atrapalhar todo na hora da conclusão, desperdiçando boa jogada criada pelo lateral Douglas. Aos 25 minutos, novamente o Elosport chegou perto da igualdade no marcador num arremate de Claudinei, mas para sua infelicidade viu a bola se chocar contra o poste direito da meta defendida por Cristiano (ex-Rio Branco de Americana).


Bola se chocando contra o poste da meta do Desportivo Brasil. Foto: Orlando Lacanna.

O período de maior domínio do Elosport continuou, tanto que aos 35 minutos, novamente Alex desperdiçou outra chance real de empatar a partida, errando o tiro final na cara do gol, após receber uma bola no interior da área, livre de marcação, aproveitando um cruzamento vindo da esquerda em cobrança de falta. A perda dessa chance levou o técnico e todos do banco de reservas ao desespero.. Foi um lance incrível.


Chance incrível desperdiçada pelo Elosport quase no fim da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos dez minutos o Desportivo Brasil se resguardou no campo de defesa e só saía em contra-ataques, sendo que numa dessas, aos 41 minutos, só não chegou ao seu segundo gol, por conta de outra intervenção da zaga do Elosport, agora através de Robson, salvando em cima da linha fatal um arremate de Jacinto que foi desviado nas costas do goleiro Diego que saiu para abafar o chute, mas mesmo assim a bola iria para o fundo da meta.


Zagueiro Robson evitando o segundo gol dos mandantes. Foto: Orlando Lacanna.

Partida encerrada com o resultado de Desportivo Brasil 1 - 0 Elosport, premiando a equipe que soube melhor aproveitar uma das chances que criou, enquanto o adversário desperdiçou todas que surgiram. Essa vitória manteve o time de Porto Feliz na 2ª colocação agora com 15 pontos, enquanto o time de Capão Bonito caiu para a 6ª posição, ficando com os mesmos 10 pontos.

Fim de espetáculo e retorno imediato para São Paulo, via Campinas, em companhia do amigo do JP, o Luciano Claudino. Durante a viagem trocamos ideias sobre outros jogos da Segundona que poderão ser acompanhados. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário