Procure no JP

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Chile surpreende a China e vence sua primeira partida na história

Fala povo!

Depois de tomar muita chuva e passar muito frio no domingo cedo, uma rodada dupla do Torneio Internacional Cidade de São Paulo estava na programação original na parte da tarde. Mas graças à chuva que caía em São Paulo quase que não vou no Estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, para acompanhar a rodada, pois tomar tanta chuva assim é complicado. Mas depois de esperar um pouco em casa, a chuva deu uma trégua e corri então para o templo paulistano para o primeiro jogo do dia entre a Seleção da China e a Seleção do Chile.

Chegando lá ainda enfrentei uma fila chata para adquirir meu ingresso para a arquibancada verde. Ao adentrar as dependências do estádio logo encontrei o Mílton se protegendo do frio e a garoa que tinha voltado a cair naquele momento em São Paulo. Poucas pessoas estavam lá para ver essa partida, obviamente em função da temperatura típica de um mês de inverno na capital paulista.

Mas o jogo prometia bastante, pois a China queria confirmar seu favoritismo, e caso garantisse os três pontos contra a equipe chilena já estaria na final da competição. Esse favoritismo não era por acaso, já que o time chinês é atualmente o 13º colocado no ranking da FIFA, enquanto a seleção sul-americana é a atual 48º do ranking, e antes desse jogo não tinha vencido nenhuma partida no futebol feminino em sua curta existência (em tempo, o time chileno foi formado somente em 2009).


Jogadoras dentro da área chilena em ataque asiático no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Só que todo favoritismo tem que ser confirmado dentro do campo de jogo, e a China acabou sofrendo uma desagradável surpresa após os 90 minutos regulamentares. A equipe asiática começou o jogo tomando conta de todos os setores do gramado e o time chileno ficou na defesa, tentando só sair na boa em algum contra-ataque. E justamente num ataque rápido do Chile aos 17 minutos a jogadora Daniela Mancilla completou bom cruzamento e abriu o marcador.


Disputa de bola no meio-de-campo. Foto: Fernando Martinez.

As chinesas então continuaram dominando as ações, mas esbarraram num problema grave: a falta de pontaria e o péssimo aproveitamento das suas atacantes. O time criou muitas, mas muitas chances de gol, todas desperdiçadas. E quando o chute tinha endereço certo, brilhou a estrela da goleira com nome de atriz italiana Claudia Christiane. Ela fez verdadeiros milagres e levou o jogo para o intervalo com a vantagem mínima para sua seleção.


Boa falta para a Seleção do Chile no final da partida contra a Seleção da China. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo o panorama foi ainda mais desesperador para as chinesas, já que elas estavam com uma pontaria melhor, mas a goleira Claudia Christiane continuou fazendo seus milagres e impediu o empate do time asiático. Pelo menos quatro gols certos ela evitou, mostrando uma técnica incrível e muita agilidade. E confirmando o que diz o profeta, nenhum jogo é ganho na véspera.

Final de partida: China 0-1 Chile. Grande resultado das sul-americanas, que conquistam a primeira vitória do time feminino do país na história. Um jogo que será lembrado pelas atletas e pela comissão técnica da equipe pelo resto dos tempos, ainda mais contra uma das forças do futebol feminino. Para a China, a certeza que o trabalho não está tão bom como foi em tempos passados, mas com certeza o time pode jogar muito mais do que fez nesse jogo.

Depois desse histórico placar foi a vez do segundo jogo do dia...

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário