Procure no JP

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Palestra perde dois pontos preciosos jogando Taubaté no Baetão

Fala pessoal!

Depois da epopéia até Barra Mansa para um jogo da Terceirona Carioca, esse final-de-semana serviu para fazer um descanso forçado, pois não tínhamos muitos jogos pela região da Grande São Paulo. Foram apenas dois, e o primeiro rolou na noite caótica de sexta-feira no Estádio Baetão, com mais um jogo do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, agora na quarta e decisiva fase. Palestra e Taubaté jogaram pela primeira rodada do Grupo 16, o "Grupo da Morte".

Mas chegar em São Bernardo do Campo foi um verdadeiro inferno. Até mesmo no corredor de ônibus que vai do Terminal Jabaquara e que chega na cidade do ABC o trânsito estava moroso, e levei uma hora e meia para fazer um caminho que não levo mais que quarenta minutos. Cheguei no ponto final da viagem faltando 20 minutos para o apito inicial, e após a recusa dos taxistas locais em me levarem até o Baetão (eita serviço porco!) fui correndo para o estádio.

Cansado, ofegante e com uma dor nas pernas incrível cheguei heroicamente no estádio antes que os times entrassem no campo de jogo. Aliás, o Taubaté ainda estava no aquecimento, pois também atrasou devido ao trânsito absurdo. E mesmo com a negativa do árbitro para as fotos posadas, fiz um esquema ninja e consegui na marra as fotos oficiais e exclusivas das duas equipes graças à bendita ambulância, que atrasou o tempo suficiente para que tirasse a foto do Burro da Central. Pelo menos aqui o trânsito me serviu para alguma coisa. Agradeço também a prestatividade do camisa 10 do Taubaté Sandro, que ajudou bastante na foto do time.


Palestra SB - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Fernando Martinez.


EC Taubaté - Taubaté/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Paulo Roberto de Sousa Júnior e os assistentes Anderson José Coelho e Giovani Cesar Canziam acompanhados pelos capitães das equipes.. Foto: Fernando Martinez.

E depois de acompanharmos a Segundona desde seu arbitral, agora chegou a hora da onça beber água. Os oito melhores times do campeonato disputam as quatro sonhadas vagas na Série A3 de 2010. E eu apostava no acesso dos quatro times que estão no grupo 16: além dos dois que jogariam no Baetão, Red Bull e Desportivo Brasil disputam as duas vagas desse grupo. Num difícil e equilibrado grupo como esse, perder pontos em casa pode ser fatal. Por isso o Palestra prometia fazer de tudo para ficar com os três pontos.


Chegada do Palestra pela direita do seu ataque. Foto: Fernando Martinez.

Agora falando um pouco de história, os dois times não disputavam uma partida válida por Campeonatos Paulistas desde o longínquo ano de 1951, quando nossos pais eram bebês de colo, nossos avós dançavam boleros e bem antes do rock and roll, dos Beatles ou da corrida espacial. As equipes jogaram quatro vezes pela Segunda Divisão de 1950 e 1951, e nos quatro jogos disputados o Taubaté ganhou fácil. Nos dois jogos em SBC, vitórias taubateanas por 4x1 e 3x0. Será que a escrita seria quebrada na noite da sexta-feira?


Bola cruzada dentro da área do time do Taubaté. Foto: Fernando Martinez.


Mais uma armação de jogada no ataque palestrino. Foto: Fernando Martinez.

Fiquei então acompanhando o ataque palestrino no primeiro tempo. Mas a partida não teve muitos momentos de emoção durante a primeira meia hora. Os times se preocuparam mais em embolar o jogo no meio-de-campo, sem que a bola fosse chutada para alguma defesa. Depois dos 30 minutos o Palestra resolveu acordar, e criou duas ótimas chances de abrir o marcador.


Zaga do Taubaté afastando a bola em cobrança de escanteio. Foto: Fernando Martinez.

Nos dois lances o bom goleiro Diego fez ótimas defesas e impediu que o time da casa levasse a partida para o intervalo com a vantagem no marcador. Ao final do primeiro tempo, o placar em branco deixou a boa torcida presente com a esperança que tudo fosse melhor no tempo final.


Bela defesa de Diego em cobrança de falta precisa do atacante do Palestra. Foto: Fernando Martinez.

Resolvi então ir para as arquibancadas do estádio pois minhas pernas ainda não tinham se recuperado direito da prova de fundo que disputei entre o Terminal de ônibus e o Baetão. E por lá encontrei o David e os recém-chegados Mílton e Jurandyr. Graças ao trânsito eles chegaram no estádio pouco antes do final da primeira etapa. Coisa de doido!


Visão geral do jogo entre Palestra x Taubaté no Baetão, com parte da sua genial arquibancada torta. Foto: Fernando Martinez.

O segundo tempo então veio sem que o Palestra melhorasse muito seu futebol, mas com o time do interior paulista indo mais vezes ao ataque. O goleiro do time local fez boas defesas em jogadas rápidas do ataque do Burro da Central. Mas o gol mais perdido do dia foi do camisa 11 Juninho, que aos 35 minutos dessa segunda etapa apareceu sozinho cara-a-cara com o goleiro, mas perdeu a chance de ouro de abrir o marcador para o Palestra.


Mais uma chegada do time verde pelo alto. Foto: Fernando Martinez.

Aos 40 minutos o time visitante chegou a marcar seu gol, mas que foi anulado pela arbitragem por impedimento. E ao final dos 90 minutos lá estava lá mais uma vez aquele placar chato nas nossas vidas. Final de partida: Palestra 0-0 Taubaté. Péssimo resultado para o time de SBC, que vai ter que ganhar um jogo fora caso queira garantir acesso à A3 de 2010. O Taubaté comemorou o ponto, e ganhando seus jogos em casa tem grande chance de subir. Ah, mas pensando pelo lado positivo, foi a primeira vez o Palestra não saiu derrotado pelo Taubaté em jogos oficiais! Já no outro jogo do grupo, o Desportivo Brasil bateu o Red Bull por 1x0.

Após o jogo ainda ganhei uma carona até o ponto de ônibus que fica na frente dos antigos estúdios da fantástica companhia de cinema Vera Cruz. Dali segui com um confortável ônibus novo até o Terminal Jabaquara, e andando, fui para o aconchego do meu lar... No sábado teve mais jogo, agora pelo Paulista sub-20.

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário