Procure no JP

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Juventus derrota Monte Azul e se classifica no Sub 20 da 1ª Divisão

Olá,

Depois de um longo período ausente dos gramados num dia útil à tarde, na última quarta-feira fui até um dos templos sagrados do futebol brasileiro, o Estádio Conde Rodolfo Crespi, carinhosamente chamado de Rua Javari, para conferir o que rolou durante o confronto entre o C.A. Juventus contra o A. Monte Azul, válido pela quinta rodada do Grupo 7 do Campeonato Paulista Sub 20 - Primeira Divisão, na sua segunda fase.

Esse duelo colocou à frente o líder do grupo contra o segundo colocado, sendo que a vitória significava não só a conquista dos três pontos, mas também a garantia de estar na terceira fase da competição, a qual será disputada por 16 equipes no sistema de mata-mata.

Como manda a tradição do JP, não poderiam faltar as fotos das equipes posadas e do quarteto de arbitragem, as quais apresento abaixo:


C.A. Juventus (Sub 20) - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


A. Monte Azul (Sub 20) - Monte Azul/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

A partida teve início com as duas equipes mostrando muita disposição, embora nos primeiros dez minutos, as jogadas ficaram restritas às duas intermediárias. Com o passar do tempo, o Juventus foi assumindo o controle das ações e forçando as jogadas no seu campo de ataque, tanto que, aos 14 minutos, o avante Gui invadiu a área pela meia esquerda e criou o primeiro bom momento do ataque avinhado, mas para surpresa geral, o árbitro marcou uma falta inexistente do atacante num zagueiro adversário, interrompendo uma jogada que tinha tudo para resultar em gol.

O "Moleque Travesso" continuava dando as cartas e, aos 20 minutos, o volante Víctor levou perigo à meta do Monte Azul, numa jogada rápida pela esquerda, culminando num arremate cruzado que assustou o goleiro Thiago. A primeira jogada mais aguda por parte do Monte Azul, só ocorreu na marca dos 26 minutos, numa escapada pela direita de Bahia, que acabou num cruzamento perigosíssimo que foi desviado pelo goleiro Jé, numa saída providencial, cortando o perigo.

A resposta juventina veio aos 31 minutos, em outra jogada que nasceu pelo lado esquerdo do ataque e que só não resultou em gol, por conta do avante Alê ter chegado um milésimo de segundo atrasado para concluir o cruzamento. Um minuto depois não teve jeito e, o Juventus chegou ao seu primeiro gol, num arremate do mesmo Alê, desferido da esquerda que entrou no alto da meta do Monte Azul.


Atacante Alê chegando atrasado e perdendo ótima oportunidade para o Juventus. Foto: Orlando Lacanna.

Após ter conseguido abrir o marcador, o Juventus deu uma afrouxada no ritmo e acabou permitindo ao time visitante gostar do jogo e criar situações de perigo, como aconteceu aos 35 minutos, quando o zagueiro Soares do Monte Azul quase empatou, numa cabeçada que foi desviada com os olhos pelo goleiro Jé, assustando a pequena torcida avinhada presente. O Monte Azul continuou insistindo no ataque e acabou sendo premiado com o gol de empate, marcado aos 42 minutos, por intermédio de Flávio, que concluiu com categoria uma jogada que nasceu pelo lado esquerdo do ataque, colocando números finais na primeira etapa.


Detalhe do gol de empate do Monte Azul. Foto: Orlando Lacanna.


Atleta Mancuso do Juventus tentando armar jogada ofensiva no finalzinho da etapa inicial. Foto: Orlando Lacanna.

No intervalo deixei o gramado e fui acompanhar o segundo tempo num reservado localizado acima das arquibancadas. De lá assisti o início da segunda etapa com o Monte Azul demonstrando claramente que já estava satisfeito com o empate, pois a todo momento procurava ganhar tempo, retardando a recolocação da bola em jogo.


Jogada perigosa do ataque juventino pelo alto no início da etapa final. Foto: Orlando Lacanna.

A proposta de jogo era atuar sem pressa e fechado no campo de defesa, saindo em rápidos contra-ataques, procurando explorar os erros da zaga juventina, como aconteceu aos 15 minutos, quando Flávio aproveitou uma bobeira do zagueiro Alex e só não marcou, graças a uma ótima defesa do goleiro juventino.


Contra-ataque do Monte Azul que resultou em ótima defesa de Jé. Foto: Orlando Lacanna.

O domínio territorial do Juventus era flagrante, porém os seus atacantes não estavam numa tarde feliz em termos de conclusão e, um exemplo disso, ocorreu aos 32 minutos, quando o atacante Alê invadiu a área pela direita e chutou cruzado para fora, desperdiçando uma chance de ouro.


Chance de ouro desperdiçada por Alê do Juventus .Foto: Orlando Lacanna.

Quando tudo indicava que a partida terminaria empatada, o meia juventino Mica marcou um golaço, nos acréscimos, mandando um torpedo de fora da área que entrou no ângulo superior esquerdo da meta defendida por Thiago, que voou bonito em direção à bola, mas não teve jeito e, com isso, a vantagem juventina foi restabelecida.

Logo após o segundo gol avinhado, o árbitro encerrou a partida com o placar mostrando Juventus 2 - 1 Monte Azul que garantiu a classificação do time paulistano à terceira fase com uma rodada de antecedência, premiando a equipe que procurou jogar para frente o tempo todo, sendo que agora é encerrar a participação nessa fase, jogando contra o PAEC e aguardar o mata-mata. Com relação ao Monte Azul, a derrota o deixou na segunda posição do grupo com 8 pontos, mas mesmo assim, com amplas possibilidades de também alcançar a próxima fase.

Fim de jogo e início do planejamento dos jogos que serão acompanhados no final de semana no interior, os quais valerão título e acesso. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário