Procure no JP

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Barcelona consegue empate heroico em Taboão da Serra

Olá,

Seguindo com a cobertura ao vivo de alguns jogos válidos pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no sábado pela manhã, fui conferir o que rolou na partida C.A. Taboão da Serra x Barcelona E.C.L. que foi realizada no Estádio Vereador José Ferez, localizado na cidade de Taboão da Serra, valendo pelo Grupo 6 da competição.

Em princípio, essa partida iria ser realizada com portões fechados, por conta da não apresentação do laudo de vistoria do Corpo de Bombeiros. Ao chegar no estádio, recebi a boa notícia de que o problema estava superado e, como consequência, o jogo seria realizado com a presença do público. A má notícia ficou por conta da morte do cachorro "Gaúcho", ocorrida há um mês, após ter sido atropelado. Esse cachorro era a mascote viva do time do Taboão da Serra e era famoso por "acompanhar" os treinos da equipe, correndo atrás da bola. Foi enterrado atrás da meta que fica no fundo do estádio, pois esse era seu local preferido.

Bem, depois das notícias e do papo habitual com o pessoal da casa, me dirigi ao centro do gramado e lá fiz as fotos exclusivas das equipes e do quarteto de arbitragem, as quais apresento abaixo:


C.A. Taboão da Serra - Taboão da Serra/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Barcelona E.C.L. - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


O árbitro Sérgio Ricardo de Oliveira, os assistentes Eduardo Vequi Marciano e Sílvio Aurélio de Lira e o quarto árbitro Edinaldo Cândido Trajano acompanhados pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Com a bola em movimento, o time da casa saiu para o campo de ataque, procurando construir uma vantagem no placar logo no início da partida. Essa estratégia deu certo, pois aos 12 minutos, o Taboão da Serra inaugurou o marcador, através de um gol anotado por Gilmar, ao aproveitar um cruzamento vindo da direita, após ótima arrancada do ala Danilinho.


Camisa 11 do CATS Gilmar se preparando para comemorar seu gol no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Depois de inaugurar o placar, o domínio do Taboão da Serra se acentuou e o tricolor chegou à marcação do seu segundo gol, aos 17 minutos, após cobrança de pênalti, executada pelo capitão Caio. O pênalti foi cometido pelo zagueiro José Paulo, que tocou a bola com a mão no interior da área, após ter perdido o tempo de bola na subida de cabeça para tentar cortar um cruzamento vindo da direita em cobrança de escanteio.


Segundo gol do CATS marcado por Caio cobrando pênalti. Foto: Orlando Lacanna.

Em vantagem no placar, os donos da casa continuaram dando as cartas até por volta do trigésimo minuto, quando começaram afrouxar na marcação e, com isso, os visitantes foram crescendo e chegaram com perigo pela primeira vez, aos 33 minutos, numa arrancada do avante Rodrigo pela direita, cuja conclusão foi para fora. O crescimento do Barcelona na partida foi se acentuando, tanto que, aos 38 minutos, chegou ao seu primeiro gol, nos pés do meia Juninho, que cobrou com perfeição uma falta na altura da intermediária.

[]

Bola indo para o fundo da rede do CATS no primeiro gol do Barcelona. Foto: Orlando Lacanna.

Após diminuir a contagem, o Barcelona continuou melhor e quase chegou ao empate, aos 44 minutos, numa cabeçada perigosa de Fábio que levou perigo ao goleiro Juliano. Logo em seguida, o primeiro tempo foi encerrado, com a vantagem para o time da casa por 2 a 1, porém, tanto os atletas como o técnico Anderson Nóbrega, saíram preocupados com a queda de rendimento do time.


Oportunidade de ouro desperdiçada por Fábio do Barcelona no fim do primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Aproveitei o intervalo para tomar uma aguinha, voltando rapidinho para o gramado, pois a etapa final prometia muitas emoções. A bola voltou ser movimentada e, de cara, ficou claro que o Barcelona iria partir com tudo, buscando a igualdade, tanto que, aos 4 minutos o time amarelo chegou próximo ao empate, numa arrancada de Felipe que acabou chutando meio desequilibrado e permitiu ao goleiro Juliano desviar para escanteio.

Durante os primeiros quinze minutos, o Barcelona comandou as ações, mas com o passar do tempo, o Taboão da Serra conseguiu equilibrar o jogo e passou a criar oportunidades, como aconteceu na marca dos 18 minutos, numa cabeçada à queima roupa de Thiago, exigindo ótima defesa do goleiro Carlos. Dois minutos depois, o Taboão da Serra voltou a assustar a defesa adversária, numa jogada em que dois atletas do time da casa (Danilinho e Gilmar) tentaram a conclusão e um acabou atrapalhando o outro e, com isso, a bola acabou indo para fora.

A partida transcorria num ritmo agradável, com os dois times buscando o gol, que tanto poderia sair para um lado como para o outro. Aos 21 minutos, o Barcelona perdeu boa chance com Juninho, mas aos 25 minutos não teve jeito e o empate acabou acontecendo, num belo gol do avante Rodrigo, desviando uma bola cruzada da direita.


Gol de empate do Barcelona anotado por Rodrigo. Foto: Orlando Lacanna.

Ao alcançar a igualdade, o Barcelona assumiu uma postura mais defensiva, com os seus defensores chutando a bola para qualquer lado, inclusive mandando-a várias vezes para fora do estádio. Nesse período de recuo do Barcelona, o Taboão da Serra foi mais fogoso no campo de ataque, chegando muito perto do seu terceiro gol, em pelo menos três oportunidades entre os 37 e 40 minutos, todas nos pés de Ueah que não foi feliz nas conclusões.


Uma das oportunidades desperdiçadas pelo CATS no final da partida. Foto: Orlando Lacanna.

No último minuto da partida, o Barcelona não chegou ao gol da virada por um triz, pois o avante Felipe teve a chance para desempatar, mas concluiu meio desequilibrado e, com isso, permitiu que o goleiro Juliano fizesse a defesa, desviando a bola para escanteio.

A partida estava tão agradável ser assistida, com ataques de lado a lado, que nem percebi o tempo passar, só me tocando quando o árbitro encerrou o jogo com o marcador estampando Taboão da Serra 2 - 2 Barcelona que teve sabor de vitória para os visitantes, pois saíram atrás no placar e chegaram à igualdade numa reação mostrada no campo do adversário. Quanto ao Taboão da Serra, o empate teve um gosto meio amargo, mas com alguns ajustes a equipe poderá render bem mais no restante da competição.

Fim de partida e aquela costumeira correria para chegar logo em casa para desfrutar de um almoço especial, além de iniciar concentração para a minha terceira partida da Segundona a ser coberta no domingo pela manhã, agora numa belíssima cidade do Vale do Paraíba. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário