Procure no JP

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Ponte Preta começa a Copinha com o pé direito

Olá,

Para completar a cobertura da rodada dupla inaugural do Grupo R da 39ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, cuja sede é na bela cidade de Jacareí, permaneci no Estádio Stavros Papadopoulos e acompanhei meu quarto jogo dessa competição em menos de 24 horas. O jogo em questão foi entre Goiás E.C. contra a A.A. Ponte Preta, duas das mais tradicionais equipes do futebol brasileiro que dedicam muita atenção às categorias de base.

Para não perder o costume, começo apresentando os protagonistas do espetáculo nas fotos abaixo:


Goiás E.C. (Sub 20) - Goiânia/GO. Foto: Orlando Lacanna.


A.A. Ponte Preta (Sub 20) - Campinas/SP. Foto: Orlando Lacanna.




Quarteto de arbitragem formado por Alexandre Augusto Silva Costa, seus assistentes Alexandre Basílio Vasconcellos e Flademir Alves Bento, além da quarta árbitra Edilar Maria Ferreira. Foto: Orlando Lacanna.

Havia uma grande expectativa quanto à qualidade dessa partida e, logo de cara, foi possível perceber que seria um jogão, pois as emoções começaram aparecer desde os primeiros minutos, tanto que aos 13 minutos o time goiano abriu o placar num golaço de falta cobrada por Tolói com um petardo que entrou no alto do gol do time campineiro.


Bola estufando a rede campineira no primeiro gol goiano. Foto: Orlando Lacanna.

Depois desse gol foi um festival de bons lances, com as duas equipes se alternando na criação de jogadas perigosas. A partir dos 20 minutos, a Macaca começou a mandar no jogo e continuou criando oportunidades.


Oportunidade perdida pelo ataque pontepretano. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 26 minutos o time campineiro chegou ao empate através de um belo gol marcado por Daniel que aproveitou cruzamento vindo da esquerda. A Ponte Preta continuou melhor na partida e ia criando várias oportunidades até chegar ao gol da virada, marcado por Amagno aos 44 minutos em ótima triangulação pela ponta direita, decretando a vitória parcial do time de Campinas até o término do primeiro tempo.


Matada com estilo do atleta pontepretano. Foto: Orlando Lacanna.

O intervalo serviu para um breve descanso e para eu fazer uma "boquinha", desfrutando de lanches e refris gentilmente oferecidos pela Diretoria do JAC. As equipes voltaram para a segunda etapa mais determinadas a conseguirem um bom resultado e, por conta disso, elevaram a temperatura na disputa de alguns lances e, numa dessas jogadas mais afoitas, a Ponte Preta perdeu um atleta logo aos 5 minutos, expulso ao praticar uma falta violenta por trás.

Quem pensou que a Ponte iria sentir o golpe por estar jogando com um atleta a menos se enganou redondamente, pois o alvinegro campineiro se agigantou em campo e foi criando oportunidades atrás de oportunidades, tanto que aos 10 minutos chegou ao seu terceiro gol marcado por Marron que acertou um chute rasante que entrou no canto baixo direito do goleiro do Goiás.


Mais uma jogada de ataque da Macaca. Foto: Orlando Lacanna.

O time alviverde sentiu o golpe e tentou se reequilibrar na partida, porém não conseguia se acertar na marcação do ataque pontepretano que chegava com facilidade até a área esmeraldina, causando pânico à sua defesa. Aos 19 minutos não teve jeito, pois a Macaca chegou ao quarto gol que foi marcado por Daniel em outro chute rasante que também entrou no canto direito. Mesmo com a vantagem de 4 a 1 e com um atleta a menos, a Ponte Preta continuou apertando o Goiás e acabou perdendo chances incríveis de aumentar ainda mais o placar.


Outra ação ofensiva da Ponte Preta. Foto: Orlando Lacanna.

Quando todos já contavam com a vitória fácil da Ponte Preta, o futebol mais uma vez mostrou porque é fascinante e imprevisível, pois o Goiás chegou ao seu segundo gol aos 46 minutos, marcado por Tolói e aos 48 minutos ainda chegou ao seu terceiro gol por intermédio de Igor, criando um tremendo suspense até o apito final.


Falta perigosa a favor do Goiás com o jogador da Ponte Preta olhando seu umbigo. Foto: Orlando Lacanna.

Jogão encerrado com o resultado de Goiás 3 - 4 Ponte Preta que mostrou duas belas e fortes equipes, bem superiores às duas que disputaram a partida inicial. Apesar do vacilo no final do jogo, gostei muito do time de Campinas que deverá chegar à próxima fase sem maiores dificuldades.

Após o final da partida, voltei imediatamente para São Paulo para um merecido descanso, mas já pensando nas próximas partidas da Copinha que terão cobertura do JP. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário