Procure no JP

terça-feira, 3 de outubro de 2006

Na Lusa, enquanto o profissional vence, o sub-20...

Olá, amigos!

Meu retorno triunfal às atividades do JP parece ser cada vez mais definitivo. Tanto que o convite do amigo JR (ex-Jandir) foi prontamente aceito para acompanharmos o confronto Portuguesa x Mogi Mirim pelo Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão, em plena segunda-feira à tarde.

Bom, é claro que o jogo tinha um certo atrativo a mais para mim, afinal, eu jamais havia visto uma partida no bucólico Centro de Treinamento Olímpico Dr. Alfredo Augusto, o “CT da Lusa”, com seus simpáticos galos a cacarejar atrás de belas galinhas, enquanto a bola rola no bom gramado.


Fachada do CT da Portuguesa. Foto: Estevan Mazzuia.


Simpáticos pequenos moradores do CT da Lusa. Animação total em meu retorno aos gramados, fazendo o “V” de “voltei”. Fotos: Estevan Mazzuia e JR.

Mesmo com um pequeno susto com o sempre imprevisível trânsito paulistano, ainda chegamos a tempo de nos apresentarmos e fazermos as já tradicionais fotos das equipes e trio com capitães:


A. Portuguesa de D. (sub-20). Foto: Estevan Mazzuia.


Mogi Mirim E.C. (sub-20). Foto: Estevan Mazzuia.


Trio de Arbitragem formado pelo árbitro Paulo Roberto de Souza Junior e os assistentes Maurício Diacov e Daniel Paulo Ziolli, com os capitães das equipes. Foto: Estevan Mazzuia.

A partida começou muito movimentada, e já aos 7 minutos da etapa inicial, a partir de uma jogada iniciada no meio de campo, Marcus Vinícius coloca os visitantes em vantagem ao desviar cruzamento da direita, deslocando o bom goleiro Mateus. A Lusa responde 5 minutos depois, exigindo grande elasticidade do goleiro Alan para evitar o empate. Aos 30 minutos, Gil amplia o placar, empurrando de cabeça uma bola meio baixa, após cruzamento da esquerda. Bem colocado, o auxiliar Maurício Diacov apontou a posição irregular do camisa 7 mogiano. Aos 32 minutos, o goleiro Mateus é novamente exigido pelo ataque visitante e, com eficiência, joga a esfera para escanteio.


Cobrança de escanteio na partida Portuguesa x Mogi Mirim. Foto: Estevan Mazzuia.

Mas o ataque mais perigoso do primeiro tempo aconteceu por volta dos 33 minutos, quando percebi que algumas formigas estavam sobre meu tênis, subindo por minha perna, algumas mais audaciosas já beliscando minha pele. Não é necessário dizer que não pude acompanhar os 5 minutos seguintes, tempo que precisei para me livrar da voracidade das malditas! Findo o primeiro tempo, a impressão em relação ao placar era de justiça, uma vez que os visitantes estavam mais eficientes, apesar da maior posse de bola lusitana, que não criava jogadas de efeito.


Detalhe do público presente ao CT. E agora, Lusa? Que dureza, hein? Momentos de divagação no CT. Fotos: Estevan Mazzuia e JR.

A etapa complementar parecia indicar novos rumos para a partida: com a expulsão logo no início, do capitão mogiano Luís Henrique, por entrada por trás, a Lusa começou a ditar o ritmo e levar perigo ao gol vermelho. Aos 5 minutos, após cobrança de falta, a Lusa chega perto da igualdade; aos 7, ela consegue: Piá recebe um cruzamento e chuta forte rasteiro, de dentro da pequena área, sem chances para o goleiro Alan.


Vontade não faltou à nenhuma das equipes. Foto: Estevan Mazzuia.

Com um jogador a mais, e o empate recém conquistado, a equipe paulistana mostra que o futuro do clube (afinal, não podemos esquecer que estamos falando dos próximos profissionais da equipe) está tão complicado quanto o seu presente. Aos 14 minutos, o jogador Amaral faz bela jogada individual, ganha da defesa na velocidade e bate cruzado para dar números finais à partida: Portuguesa 1 x 2 Mogi Mirim.

Com uma nuvem negra anunciando o aguaceiro que viria, não restou a mim e ao JR (ex-Jandir) sairmos correndo do CT, com medo inclusive de levar conosco um pouco da urucubaca que se abate sobre o Canindé. Lusinha, abre o olho!!!!!!

Por enquanto é só, pessoal!

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário