Procure no JP

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Portuguesa vence mais uma e está nas quartas da Copa Paulista

Texto e fotos: Fernando Martinez


Quando a fase inicial da Copa Paulista chegou ao final e os confrontos das oitavas de final foram definidos, pelo menos um deles era uma barbada. Falo do duelo paulistano entre Portuguesa e Nacional. De lado um invicto com 16 de 18 pontos conquistados e do outro uma equipe sem vencer há cinco partidas e enfileirando atuações abaixo da média.

O encontro de ida foi no final de semana - o primeiro compromisso entre eles que perdi desde que voltaram a se enfrentar em 2007 - e teve triunfo lusitano pela contagem mínima. Jogando no Estádio Oswaldo Teixeira Duarte, não precisava manjar muito de futebol para saber que o escrete da Zona Norte era amplo favorito a conquistar a vaga nas quartas de final.



A foto dos times perfilados e a do quarteto de arbitragem com os capitães dos clubes. De novo não rolou foto posada

A peleja começou e o Nacional não teve saída a não ser buscar um gol o quanto antes. Pior que, surpreendente para muitos, os atletas mostraram bastante disposição e o goleiro rubro-verde Dheimison trabalhou mais do que o previsto. Os locais ficaram na boa, se segurando com propriedade. A melhor chance visitante aconteceu aos 45 em cabeçada de Gabriel Mendes e grande intervenção do arqueiro da casa.


Jussani, camisa 3 visitante, assustou nesse lance de cabeça, o primeiro de perigo no Canindé




Três lances do primeiro tempo de Portuguesa x Nacional

Na vida existe uma velha máxima: em tempos que a fase é boa, tudo acontece a favor. Na sequência do lance nacionalista a Portuguesa, que pouco fez durante os 45 minutos, inaugurou o placar com o gol de Adílson Bahia escorando cruzamento de Raphael Luz. O antigo SPR precisava marcar duas vezes para que a classificação fosse definida nos pênaltis. Se já era a difícil a missão com 90 minutos a serem jogados, imagina dobrar a meta com apenas 45.

Na etapa final o jogo caiu de produção pois os ferroviários se tocaram que não tinha jeito. A Portuguesa não forçou a barra e chegou perto de ampliar em dois bons momentos. Por parte do Nacional, ótima finalização de Flávio Meneses aos 35 minutos e nova defesa importante de Dheimison. No geral, nota 5,2 para a partida. Passaram de ano sem motivos para comemorar tanto.





O Nacional certamente não queria ser eliminado, mas a pressão meia-boca no segundo tempo não foi suficiente para eliminar a favoritíssima Portuguesa

O Portuguesa 1-0 Nacional colocou sem susto os lusitanos nas quartas da Copa Paulista. O adversário será o manjado Água Santa, outro integrante do Grupo 5 e que eliminou o Grêmio Novorizontino, cujo real interesse é Série D do Brasileiro. Na primeira fase tivemos um 3x1 mandante no Canindé e um empate sem gols em Diadema, os únicos pontos perdidos pelo rubro-verde na Copa.

Já por parte do Nacional o ano de 2020 não foi bom. O clube passou a temporada inteira com Tuca Guimarães de técnico, começou muito mal a Série A3, melhorou depois do retorno pós-pandemia e foi eliminado nas quartas do estadual pelo Noroeste apenas nos pênaltis. Manteve boa parte do elenco na Copa e só venceu na estreia. Terminam o ano com sete jogos sem ganhar e um ano completamente esquecível. Esperamos que em 2021 o trabalho seja melhor.

Até a próxima!

_________________________

Ficha Técnica: Portuguesa 1-0 Nacional

Local: Estádio Oswaldo Teixeira Duarte (São Paulo); Árbitro: Rafael Felix da Silva; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Vinicius, Raphael Toledo, Lucas Douglas, Caíque, Gabriel Mendes; Gol: Adílson Bahia 47 do 1º.
Portuguesa: Dheimison; Feijão (Baia), Jussani, Sacomam (Willian Magrão) e Vinicius; Caíque, Raphael Luz (Luan), Raphael Toledo (Walfrido) e Maykinho (Lucas Douglas); Adílson Bahia e Geovani. Técnico: Fernando Marchiori.
Nacional: Matheus Polentini; Flavio Meneses, Gabriel, Bruno Maia e Matheus Barros; André Rocha, Wellington (Vinicius Faria), Léo Machado (Felipe Evandro) e Gabriel Mendes; Tavares e Guilherme Lobo. Técnico: Tuca Guimarães.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário