Procure no JP

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Noroeste Campeão da Copa Paulista 2012

Fala, pessoal! 

Domingo foi o dia da grande final da Copa Paulista 2012, e após cinco anos (a última foi a inesquecível peleja entre Juventus e Linense) a grande decisão voltou a ser realizada na capital bandeirante, dessa vez no Estádio Nicolau Alayon. Como diria o outro, Audax e Noroeste chegaram a essa fase "com todos os méritos e com todas as justiças". 

Alguns ainda chamaram esse jogo de o duelo entre o "futebol moderno contra o futebol tradicional". Tanto que no meio da enorme caravana noroestina que compareceu ao estádio do Nacional Atlético Clube, vimos torcedores de inúmeros outros times, todos numa espécie de "torcida do interior paulista" contra a "modernidade". 

Sem querer falar o que penso sobre o assunto "ódio ao futebol moderno", pois já falei isso algumas vezes aqui no JP, é legal demais ver um time tradicional indo bem num campeonato importante. Isso comprova que as equipes mais antigas do estado precisam mesmo reciclar a forma de ver como o futebol funciona nos dias atuais. Traduzindo, os times precisam ser profissionais sem deixar de lado a sua história. 

Após vencer o polêmico jogo de ida por 2x1, o Norusca jogava por um empate para garantir o seu segundo título da Copa Paulista (o primeiro foi em 2005). Já o Audax, que ostentava como melhor campanha no torneio até então as quartas-de-final de 2010 ainda na época que era chamado com o nome original, precisava vencer por dois gols de diferença para ser campeão de forma direta. Uma vitória por um gol de diferença levaria a partida aos pênaltis. 


Troféu para o campeão e para o vice da Copa Paulista 2012. Fotos: Fernando Martinez. 

Vale registrar que essa foi a terceira vez que acompanhei no estádio uma final de Copa Paulista (a primeira em 2003 no título do Santo André contra o Ituano e a segunda com o já citado Juventus x Linense de 2007) e a quarta vez que o JP se fez presente na decisão em oito anos de vida (além do título grená há cinco anos, presenciamos as conquistas do Votoraty em 2009 e do Paulista em 2010). 

Credenciado para acompanhar uma final assim pela primeira vez em todos os tempos (uhú), fiquei no campo durante os 90 minutos e dali pude fazer todas as fotos antes, durante e depois da peleja terminar. Primeiro, vamos com as imagens das equipes e do quarteto de arbitragem. 


Audax SP EC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


EC Noroeste - Bauru/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Na ordem, o assistente número 1 Alberto Poletto Masseira, o capitão do Noroeste, o árbitro Vinicius Furlan, o capitão do Audax Paulo César, o quarto árbitro Alysson Fernandes Matias e o assistente número 2 Mauro André de Freitas. Foto: Fernando Martinez. 

Esperávamos que, por precisar fazer o resultado, o Audax fosse adotar uma postura ofensiva desde os primeiros movimentos. Só que isso não aconteceu, pois o Noroeste foi mais efetivo e deu muito trabalho ao goleiro Sidão, o melhor nome do time paulistano durante os 90 minutos. 


Ataque noroestino pela direita no começo da decisão contra o Audax. Foto: Fernando Martinez. 


O bom jogador Diogo encarando defensor do time paulistano. Foto: Fernando Martinez. 

Ele fez duas defesas fantásticas e impediu que o Noroeste abrisse o marcador ainda no primeiro tempo. A principal delas num chute forte de Diogo pela direita aos 36 minutos. O time amarelo chegou poucas vezes com perigo dentro da área da equipe interiorana, e aos 37 criou a sua melhor oportunidade na etapa inicial. Francis avançou sem marcação, invadiu a área e chutou forte. Mas o goleiro Wálter fez milagre e impediu o gol local. 


Zaga do time amarelo desarmando atacante do time bauruense. Foto: Fernando Martinez. 

O primeiro tempo terminou como começou, e com apenas mais 45 minutos para tentar reverter a vantagem auvi-rubra, o técnico Antônio Carlos fez mudanças no time do Audax, que voltou melhor e mais perigoso. Aos 8 minutos Rafinha teve a chance de ouro para os donos da casa. O camisa 7 entrou na área, driblou o zagueiro e, cara-a-cara com o arqueiro bauruense, chutou torto. A bola saiu pela linha de fundo tirando tinta da trave. 


O Audax voltou melhor para o tempo final, buscando com mais afinco o primeiro gol da peleja. Foto: Fernando Martinez. 

Logo após esse lance algum dos amigos presentes preferiu a velha máxima "esse gol perdido pode fazer falta no final". E fez mesmo, já que aos 20 minutos o camisa 11 Diogo avançou pela direita e chutou sem ângulo para estufar as redes do Audax e deixar o Norusca muito perto do título. 


Comemoração dentro e fora de campo após o gol do Noroeste. Foto: Fernando Martinez. 


Ataque local pela direita. Foto: Fernando Martinez. 

A equipe da casa sentiu o golpe e a rigor só teve mais uma boa chance em chute de Ingro pela direita aonde o arqueiro Wálter fez ótima intervenção em dois tempos. O Noroeste ainda teve tempo de chegar muito perto de ampliar aos 38, quando Daniel avançou sem marcação e chutou para milagrosa defesa de Sidão. 


Grande chance para o Noroeste ampliar, mas o goleiro do Audax Sidão fez milagre. Foto: Fernando Martinez. 


Marcação firme do setor defensivo do time local no final do jogo. Foto: Fernando Martinez. 

No final, o jogo terminou com o placar de Audax 0-1 Noroeste. De forma incontestável e com duas vitórias, o time de Bauru conquistou pela segunda vez a Copa Paulista de Futebol e se classificou para a disputa da Copa do Brasil 2013. Será a terceira participação do onze bauruense no torneio nacional (a equipe foi eliminada na primeira fase do certame pelo 15 de Campo Bom em 2006 e na segunda fase pelo Figueirense em 2007). 


Jogadores do Noroeste no alambrado do Nicolau Alayon comemorando a conquista com a torcida. Foto: Fernando Martinez. 

A festa pelo título foi absolutamente sensacional, e todos os atletas foram junto da enorme e apaixonada torcida presente no Nicolau Alayon para a comemoração. Alguns torcedores choravam, outros tentavam tocar nos atletas do clube que estavam pendurados no alambrado. A comemoração foi tão intensa que um pedaço desse alambrado despencou, sem machucar ninguém. 


A festa pelo título era intensa, e segundos depois dessa imagem, parte do alambrado despencou. Foto: Fernando Martinez. 


Técnico Moisés Egert saudando a torcida, e ao lado torcedor noroestino segurando o escudo do clube. Foto: Fernando Martinez. 

Parabenizo o Esporte Clube Noroeste por essa conquista, pois pode servir de exemplo para que times tradicionais possam entrar nos eixos para tentar ocupar novamente lugares de destaque no futebol paulista. Como disse antes, a modernização da gestão é mais do que necessária em busca da adequação aos novos tempos. 

Também parabenizo o Audax pelo vice-campeonato. Depois de eliminar os favoritos XV de Piracicaba e Ferroviária nas quartas e na semi-final, o time ficou no "quase". Isso também aconteceu na Série A2, quando chegou a conquistar o acesso para a elite estadual por alguns minutos. Não sei quando, mas em virtude do bom trabalho que é feito, acredito ser questão de tempo o time disputar o Paulistão e eventualmente jogar uma Série D de Brasileiro. 


Paulo César levantando a taça de vice-campeão do Audax. Foto: Fernando Martinez. 


Jogadores fazendo a festa no palco montado pela organização. Foto: Fernando Martinez. 


O JP parabeniza o Esporte Clube Noroeste pela grande conquista. Foto: Fernando Martinez. 

Depois de captar várias imagens da festa noroestina e da tristeza do Audax, peguei uma carona com o seu Natal e dali fomos até Diadema, pois era a hora de ver outra rodada decisiva e mais uma entrega de taça, agora pelo Torneio Sulbrasileiro. 

Até lá! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário