Procure no JP

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Desportivo Brasil elimina o Palmeiras e chega à final do sub-17

Opa, 

O Campeonato Paulista sub-17 está chegando ao seu final, e no sábado passado tive a oportunidade de acompanhar uma das partidas de volta da fase semi-final da competição. Em Caieiras, mais precisamente no Estádio Carlos Ferracini, local que não visitava há mais de cinco anos, o atual campeão Palmeiras recebeu o Desportivo Brasil buscando reverter a enorme vantagem obtida pelo time de Porto Feliz no jogo de ida. 

Na semana anterior, a equipe vermelha enfiou 3x0 no alviverde, e somente um desastre tiraria o time da Traffic da final do certame. O onze do Palestra Itália precisava vencer pelos mesmos três gols de diferença para chegar à sua segunda final consecutiva e continuar com o sonho do bi. Coincidentemente, o time paulistano eliminou o mesmo Desportivo na semi de 2011. 

Foi legal voltar ao tradicional palco futebolístico da cidade de Caieiras depois de tanto tempo. Vi muitos jogos do antigo Paulista local e do Força antes do lugar cair num limbo em se tratando de futebol profissional. Pude também finalmente conferir as novas cabines de imprensa, infinitamente melhores do que as antigas. 

Tive nessa peleja a companhia dos amigos Paulo "Shrek" e Sérgio Oliveira. Como sempre, fiz as fotos oficiais: 


SE Palmeiras (sub-17) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Desportivo Brasil PL (sub-17) - Porto Feliz/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Quarteto de arbitragem e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez. 

Mesmo com o sol forte, resolvi acompanhar o ataque palmeirense durante o tempo inicial, pois imaginava que a peleja se concentraria por ali. Acertei em cheio, pois o time paulistano encurralou o Desportivo Brasil no campo defensivo fazendo uma bela partida e infernizando a zaga com ataques por todos os lados. 


O Palmeiras começou o jogo jogando muito bem e infernizando a zaga do Desportivo, aqui num ataque pela esquerda. Foto: Fernando Martinez. 


Jogadores apostando corrida sob o forte sol em Caieiras. Foto: Fernando Martinez. 

Não demorou muito para que o Palmeiras marcasse dois gols, o primeiro em grande cabeçada no canto direito do goleiro e o segundo em cobrança de pênalti. Faltava só um para o time chegar à final e tudo indicava que ele aconteceria. Mas de forma inexplicável a equipe simplesmente parou de atacar depois de obter essa vantagem. 


Início da jogada que originou o primeiro gol "local". Foto: Fernando Martinez. 


Após o cruzamento vindo da esquerda, o atacante alviverde cabeceou meio sem jeito e colocou a pelota no canto direito do arqueiro portofelicense. Foto: Paulo "Shrek". 

Com isso, a equipe portofelicense passou a cadenciar mais o jogo, e conseguiu chegar no intervalo ainda com um placar que ainda garantia a vaga para a decisão. Nesse intervalo desistimos de enfrentar o calor e antes de subir para as cabines fomos tentar nos refrescar num bar que fica logo na porta do Carlos Ferracini. 


"Chega pra lá" de jogador do Desportivo no exato momento em que o atleta alvi-verde foi derrubado dentro da área... Pênalti! Foto: Fernando Martinez. 


Segundo gol do Palmeiras, marcado em cobrança de penalidade máxima. Foto: Fernando Martinez. 

Acabamos presenciando uma cena um tanto quanto insólita nesse simpático estabelecimento. Estamos acostumados a ver grandes geladeiras nesses locais, sempre com refrigerantes, água, cerveja, sucos e afins. Mas lá, acredito que de forma inovadora, temos temos dentro do artefato contas a pagar, pastas com documentos e um chapéu. Isso mesmo, o pessoal guarda um simpático chapéu na geladeira, junto com os refrigerantes. Cabeça fria é isso! 


Acredito que não verei novamente cena parecida: Um chapéu (!) na geladeira de refrigerantes no bar em frente ao estádio de Caieiras. Talvez por isso ninguém ali esquente a cabeça. Foto: Fernando Martinez. 

Não conseguimos matar a sede e nem comprar o chapéu no boteco, tamanha foi a presença de torcedores no bar, e com isso fomos buscar um espaço nas cabines ainda com bastante sede. O sol deu uma desaparecida, e com ele foi-se embora a inspiração alviverde do começo do jogo. Durante os 40 minutos do segundo tempo, a partida foi toda do Desportivo Brasil. 


Saída do gol do goleiro do Desportivo Brasil num dos raros ataques do Palmeiras no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez. 

Mostrando muita vontade e uma raça incrível, a equipe de Porto Feliz jogou muito bem. O Palmeiras segurava a vantagem na base do sufoco, mas nem demorou muito para que o Desportivo marcasse duas vezes e acabasse com o sonho alviverde de chegar ao bi-campeonato da competição. 


Detalhe do segundo gol do time de Porto Feliz e que matou definitivamente as pretensões do Palmeiras em chegar ao bi. Foto: Fernando Martinez. 

Final de jogo: Palmeiras 2-2 Desportivo Brasil. O time de Porto Feliz deu o troco no onze paulistano pela derrota em 2011 e chegou à final dessa categoria pela primeira vez em todos os tempos. O adversário na grande decisão será o surpreendente Marília, num confronto inédito em busca do caneco. Acredito que ninguém apostaria numa final dessas no começo do certame. 

Jogo decisivo, clima quente... Tudo isso ficou para trás quando saímos de Caieiras rumo ao segundo jogo do sábado. Fomos acompanhar um verdadeiro jogo perdido, nesse caso também um "amistoso de luxo", dentro de um campeonato nada perdido. 

Até lá! 

Fernando

Um comentário:

  1. Não foi pênalti. E o Desportivo Brasil, atual campeão Sub-15, vai levar esse ano o título do Sub-17. Abraços.

    ResponderExcluir