Procure no JP

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

JP no XXV Torneio Sul-Brasileiro: Jogo fraco e empate sem gols entre Boa Vista e Flamengo/RS

Opa, 

O jogo de fundo da segunda rodada do XXV Torneio Sul-Brasileiro 2012, realizado no Estádio Distrital Taperinha em Diadema, reuniu os vencedores da sexta-feira, Boa Vista e Flamengo de Bento Gonçalves, respectivamente campeões amadores de São Paulo e Rio Grande do Sul em 2011. 

Coincidentemente as duas agremiações também foram campeãs estaduais em 2012, ambas no mês de novembro. A equipe de Diadema conquistou o bi no dia 18 após vencer o Juventus de Itu, também no Taperinha. Já o Flamengo conquistou o caneco no dia 4, empatando sem gols com o sensacional Botafogo de Fagundes Varela (time ex-profissional). 

Essas duas conquistas deixaram esse confronto com um ar de "final antecipada" do certame. Além disso, as duas boas vitórias na rodada inicial deixaram uma grande expectativa em todos os presentes. Por jogar em casa, o Boa Vista poderia ser considerado favorito, já que nas disputas dos dois últimos certames a equipe simplesmente venceu 10 dos 11 jogos disputados na cidade. 

Já a Sociedade Esportiva e Cultural Flamengo, fundada em 27 de novembro de 1958, tem um aproveitamento simplesmente espetacular nas disputas do Campeonato Gaúcho de Amadores. A equipe teve sua primeira participação em 2010, e em três anos ficou com o título duas vezes. Conversamos com o pessoal do clube e eles disseram que foi investida uma quantia de 400 mil reais (!) em 2012 para que a equipe fizesse um bom papel. 


SA Boa Vista (amador) - Diadema/SP. Foto: Fernando Martinez. 


SEC Flamengo (amador) - Bento Gonçalves/RS. Foto: Fernando Martinez. 


Quarteto de arbitragem e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez. 

Mas quando o árbitro apitou e a peleja começou, toda a expectativa de um jogo bastante disputado, com gols e muita emoção foi por água abaixo. Com 10 minutos corridos a gente já apostava e sinalizava que o jogo estava com um indefectível cheirinho de 0x0. 


Lance de Boa Vista x Flamengo/RS no Distrital Taperinha. Foto: Fernando Martinez. 


Bola alçada na área do Boa Vista no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez. 

Os times erraram passes demais e não chegaram perto da área adversária. O jogo ficou concentrado no meio-campo, muito truncado e sem nenhuma inspiração, confirmando que escrever sobre um jogo assim é muito complicado. Somente o pessoal do Olaria e do Internacional gostavam do que viam, pois um empate nessa peleja deixava todo mundo com chances de título no domingo. 


Os times não estavam inspirados para essa peleja, apesar de toda a expectativa criada. Foto: Fernando Martinez. 

Após o tempo inicial terminar num murcho empate sem gols, a fome bateu forte e fui com o Renato fazer uma boquinha com deliciosos hambúrgueres vendidos na porta do estádio. Ganhou fácil o Selo JP de qualidade, muito também pela simpatia da vendedora. O lanche estava tão bom que nem o começo do segundo tempo tirou a gente dali. 


Goleiro do time de Diadema espalmando a bola após cruzamento. Foto: Fernando Martinez. 

Voltei ao campo com cerca de dez minutos corridos no tempo final e sem ter perdido nada relevante. A fraca peleja, ainda modorrenta e sem emoções, foi responsável por começarmos uma resenha surreal com os fiscais da FPF, o médico do jogo e um policial militar que nas horas vagas passa o tempo preocupado com aeromodelismo. 


Chegada do Flamengo pela esquerda no tempo final. Foto: Fernando Martinez. 

Indo de seleção brasileira de futebol até o valor de um litro de gasolina especial para aviões comerciais, o papo foi bastante interessante e o jogo acabou relegado ao segundo plano. E para não dizer que não teve absolutamente nenhuma emoção, o Boa Vista chegou a marcar um gol durante os 45 minutos finais, mas o atacante estava impedido. Foi o único lance digno de registro. 


Chance de gol do time gaúcho pelo alto. Foto: Fernando Martinez. 

O fim de jogo foi óbvio: Boa Vista 0-0 Flamengo/RS. Os dois times agora somavam quatro pontos, mas os gaúchos tinham vantagem no saldo de gols (dois contra um). Isso fez com que todos tivessem chances de conquistarem o caneco no domingo. Como voltaria lá para a rodada final, acabou sendo de boa valia ter terminado assim. 

Só que o domingo não foi só de taça no Torneio Sul-Brasileiro, pois tivemos a sensacional oportunidade de acompanhar in loco a grande e esperada final da Copa Paulista 2012. Um grande quórum de amigos esteve presente no Nicolau Alayon para essa decisão. 

Até lá! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário