Procure no JP

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

JP no XXV Torneio Sul-Brasileiro: Flamengo derrota o Olaria e fica perto do título

Opa, 

Para alguém que não tem carteira de motorista (e nem pretende tê-la em breve) e vive na boa andando de metrô e trem, ter que atravessar a cidade de São Paulo de carro com horário de chegada marcado é dose pra leão. Foi isso que aconteceu no domingo passado, quando saí da Barra Funda com destino à cidade de Diadema, palco da disputa do XXV Torneio Sul-Brasileiro Amador

Além do habitual trânsito infernal da capital bandeirante, o domingo entupiu as ruas de carros ainda mais com a realização da primeira fase da Fuvest e da etapa final da temporada de Fórmula 1 em Interlagos. As simpáticas ciclofaixas para a população implantadas aos domingos fecharam com "chave de ouro" a trilogia de problemas para os motoristas. 

Sem trânsito, o tempo de viagem entre o Nicolau Alayon e o Estádio Distrital Taperinha não chega nem a 30 ou 40 minutos. Mas com todos os agravantes citados, levamos quase duas horas para chegar na cidade da Grande São Paulo. Como a ambulância e o policiamento não atrasaram, foi por água abaixo a ideia de fazer as imagens oficiais do Flamengo de Bento Gonçalves e do Olaria de Xanxerê (um clássico carioca genérico), times que fizeram o jogo inicial da rodada. 


Ataque do Olaria no primeiro tempo do jogo contra o Flamengo. Foto: Fernando Martinez. 

Quando entrei nas dependências do estádio a partida não tinha chegado nem no décimo minuto. O time catarinense precisava vencer a peleja por dois gols de diferença para ainda ter chance de ser campeão. Os gaúchos queriam vencer para obrigar o Boa Vista, que enfrentaria o Internacional/PR no jogo de fundo, a vencer seu jogo para levantar o caneco. 


Marcação firme da zaga catarinense contra atleta gaúcho. Foto: Fernando Martinez. 

Acompanhei quase todo o primeiro tempo junto ao ataque flamenguista e vi o time gaúcho jogar melhor e não dar espaços ao Olaria. Em cerca de 20 minutos a equipe de Bento Gonçalves já tinha acertado a trave catarinense por duas vezes. De tanto insistir, o gol finalmente saiu aos 29 com um tirambaço de Roger no canto direito, sem a menor chance de defesa para o goleiro Rudi. 


Já que não teve foto posada, segue um detalhe dos uniformes do Olaria/SC e do Flamengo/RS. Foto: Fernando Martinez. 

Perdendo um gol atrás do outro e levando a zaga xanxereense à loucura, o intervalo chegou com a vantagem mínima para o Fla. Fui então fazer o almoço com a companhia dos amigos presentes, Mílton, seu Natal, Nílton e o Fernando "Passe Livre", na barraca da "Tia do Bolo". O sanduba com um toque de pimenta é sensacional e agradaria até o chef gastronômico mais exigente. 


Bola alçada na área do rubro-negro no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez. 

De barriga cheia, voltamos às nossas posições e o segundo tempo foi apenas razoável. O Flamengo continuava mandando no jogo mas não tinha a mesma inspiração da etapa inicial. O Olaria até mostrava certa disposição, mas por ter o time com qualidade inferior, não assustava a zaga gaúcha. 


Jogadores observando a pelota em lance no meio de campo. Foto: Fernando Martinez. 

A emoção mesmo estava no alojamento que fica ao lado do campo. Atletas das categorias de base do CA Diadema, médicos e o policiamento presente não tiravam os olhos de uma TV sintonizada no Grande Prêmio do Brasil. Eu mesmo, no esquema "um olho no peixe, outro no gato", fiquei de butuca para ver o que acontecia em Interlagos. 


Oportunidade de ouro para o Flamengo ampliar o placar, mas que foi desperdiçada pelo jogador gaúcho. Foto: Fernando Martinez. 

Garanto que a corrida estava bem mais emocionante do que a peleja, agora acontecendo debaixo de uma friaca sensacional fora de época e de uma chuvinha que ia e voltava sem cerimônia. No final, o marcador não foi mais alterado e o jogo ficou mesmo em Flamengo/RS 1-0 Olaria/SC. A decisão do XXV Torneio Sul-Brasileiro tinha ficado para o jogo de fundo. 

Até lá! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário