Procure no JP

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Red Bull Campeão da Série A3 2010

Olá,

Depois de ter acompanhado no último sábado duas partidas pela Segundona, no domingo pela manhã viajei com destino à cidade de Campinas, com o objetivo de conferir o jogo de volta da decisão do Campeonato Paulista da Série A3, realizado no Estádio Moisés Lucarelli e que reuniu as equipes do Red Bull F.E.L. e da Ferroviária Futebol S/A..

No futebol, o favoritismo não garante vitória a time nenhum, mas era inegável que o Red Bull era o grande favorito para conquistar o caneco, não só pela boa campanha realizada durante toda competição, mas também por ter vencido o jogo de ida em Araraquara pela contagem de 3 a 0. Com esse resultado, o time da casa só perderia o título caso fosse derrotado por uma diferença maior ou igual a quatro gols.

Diferente do que acontece na maioria dos jogos de competições de acesso, essa partida contou com a presença de vários veículos de comunicação, tornando o jogo não tão perdido. Mesmo com muita gente à beira do gramado, consegui fazer as fotos oficiais da partida, as quais estão apresentadas abaixo, sendo que dessa vez não são exclusivas.


Red Bull F.E.L. - Campinas/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Ferroviária F S/A - Araraquara/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem com o árbitro Márcio Roberto Soares, os assistentes David Botelho Barbosa e Celso Barbosa de Oliveira e o quarto árbitro Magno de Sousa Lima Neto acompanhado pelos capitães dos dois times. Foto: Orlando Lacanna.


Troféus de Campeão e Vice-Campeão. Foto: Orlando Lacanna.

Tão logo a partida foi iniciada, o Red Bull tomou iniciativa de ir para o ataque e aos 6 minutos abriu a contagem por intermédio do camisa 50 Alex Rafael, numa jogada realizada pelo lado direito, culminando num arremate cruzado e a bola entrando no canto direito da meta defendida por Roberto. Foi um bonito gol.


Jogada pelo alto do ataque do Red Bull. Foto: Orlando Lacanna.

A missão da Ferroviária, que já era difícil antes do início do jogo com o gol sofrido, ficou mais complicada ainda, mas o time araraquarense procurou não se abater e foi à luta, sendo que na marca dos 16 minutos teve um pênalti a seu favor, abrindo a possibilidade de chegar ao empate. O atacante Danilo executou a cobrança, chutando a bola no canto direito, mas o goleiro Luiz Fernando saltou como um gato e desviou para escanteio.


Goleiro Luiz Fernando defendendo pênalti cobrado por Danilo. Foto: Orlando Lacanna. 

Nos últimos trinta minutos a partida foi disputada num ritmo mais lento e com raras jogadas de ataque, ficando a impressão de que os times estavam só cumprindo a obrigação de jogar o tempo regulamentar, tornando o jogo monótono. Dessa forma, a primeira etapa chegou ao fim com a vantagem de 1 a 0 a favor do Red Bull, para a festa da torcida presente.


Goleiro Roberto da Ferroviária parando um dos raros ataques no fim da primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna.

Passei parte do intervalo assistindo de perto a mascote "Toro Loko" do Red Bull dar um show de dança, animando a jovem torcida local. Além disso, bati um papo com as seis gandulas que estavam trabalhando no jogo a respeito da presença feminina nessa função. Aliás, tenho notado que essa prática de utilizar gandulas do sexo feminino vem ganhando corpo, em especial no interior.


As seis simpáticas gandulas e as mascotes da FPF. Fotos: Orlando Lacanna.

O segundo tempo começou com as equipes mais dispostas e isso refletiu no ritmo do jogo, que melhorou muito em relação aos últimos trinta minutos do primeiro tempo. Nesse contexto, o Red Bull balançou a rede pela segunda vez, aos 10 minutos, através de mais um gol anotado pelo camisa 50 Alex Rafael, agora numa cabeçada frontal desferida quase na linha da pequena área sem a menor chance de defesa do goleiro afeano.


Momento exato da cabeçada de Alex Rafael ao marcar o segundo gol do Red Bull. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo em desvantagem de dois gols e com reduzidas chances de reverter a situação em busca do título, a Ferroviária não desanimou e chegou ao seu primeiro gol aos 12 minutos, marcado através de Júlio César. Daí em diante o time grená passou a ter mais posse de bola, forçando mais as jogadas de ataque em busca do empate. Esse período durou dez minutos aproximadamente, mas não foi suficiente para a igualdade ser alcançada. 


Bola no fundo da meta do Red Bull no primeiro gol da Ferroviária. Foto: Orlando Lacanna. 

Aos 27 minutos, o atacante Willian César do Red Bull desperdiçou uma chance de ouro, num arremate desferido próximo à pequena área e com o gol vazio, mas caprichosamente a bola explodiu contra o travessão. Cinco minutos depois, o mesmo Willian César acertou o pé e marcou o terceiro gol da sua equipe, finalizando uma jogada que nasceu pelo lado esquerdo.


Boa defesa do goleiro Roberto da Ferroviária. Foto: Orlando Lacanna.

O jogo se encaminhava para o final com muita festa da torcida pelo título, quando na marca dos 40 minutos, a Ferroviária chegou ao seu segundo gol, através de Walker numa bonita cabeçada, mas esse gol não modificou em nada o entusiasmo na comemoração.

Fim de jogo com o placar final de Red Bull Brasil 3 - 2 Ferroviária, resultado que deu o título ao time do energético fechando com chave de ouro uma ótima campanha composta por 17 vitórias, 6 empates e 4 derrotas, representando uma performance de mais de 70%. Vale destacar também o bom desempenho do time de Araraquara que chegou ao vice-campeonato com muito mérito.

O árbitro trilou o apito pela última vez e em seguida começou uma festa ainda no interior do gramado, com os jogadores do Red Bull se abraçando com os membros da comissão técnica e dirigentes, extravasando a enorme alegria pela conquista.

Enquanto os atletas do Red Bull faziam a festa, acompanhei a entrega das medalhas e do troféu prateado de Vice-Campeão à delegação da Ferroviária, que comemorou com moderação tal conquista. 


Delegação da Ferroviária com o troféu de Vice-Campeão. Foto: Orlando Lacanna.

Logo após a premiação à Ferroviária, foi a vez do pessoal do Red Bull receber suas medalhas e o troféu dourado de Campeão, criando um ambiente de muita alegria, tanto no pódio como na arquibancada.


Festa dos jogadores do Red Bull já com o troféu de Campeão. Foto: Orlando Lacanna.


Início da tradicional volta olímpica. Foto: Orlando Lacanna. 


Elenco do Red Bull com a camisa comemorativa pela conquista. Foto: Orlando Lacanna.

Termino esse post registrando os cumprimentos aos jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores do Red Bull por mais essa conquista, que levou o time ao segundo escalão do futebol paulista. A Série A2 de 2.011 promete muita emoção com a presença de times como o Guarani, América, XV de Piracicaba, PAEC, Red Bull, Ferroviária e outros.

Mais um campeonato de acesso terminado e com mais uma conquista de título vista de perto pelo JOGOS PERDIDOS, pois não nos limitamos a acompanhar apenas o jogo final, mas sim marcando presença na competição desde o seu início.

Deixei o estádio em companhia do amigo Luciano Claudino, que me deixou no Terminal Rodoviário de Campinas para fazer uma rápida refeição e embarcar com destino a uma outra cidade, com o objetivo de conferir mais uma partida pela Segundona, encerrando a minha jornada quádrupla.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário