Procure no JP

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Bernô vence o Guarulhos em jogo polêmico pela Segundona Paulista

Fala pessoal!

Depois da rodada tripla do sábado, fechei a sequência de jogos do final de semana indo domingo cedo até a cidade de São Bernardo do Campo para mais uma partida do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. E mais uma vez era um jogo imperdível, pois marcou a volta do EC São Bernardo à sua verdadeira casa depois de mais de 20 anos de ausência, o Baetão. O adversário para esse reencontro com o palco dos momentos mais brilhantes na história do time foi a sempre simpática AD Guarulhos.

Desde o final dos anos 80 o time alvinegro não jogava no estádio, casa dos inesquecíveis confrontos do Bernô na segunda divisão estadual, cujas campanhas até 1986 - quando ficou em terceiro lugar no quadrangular final daquele ano - são históricas. Nos anos 90, a equipe passou a jogar no Primeiro de Maio graças ao abandono do Baetão por parte da prefeitura da cidade do ABC. 

O amigo Mílton me acompanhou para essa jornada. Acabamos chegando lá bem antes do horário do jogo e logo encontramos os amigos da Torcida Força Jovem de Guarulhos e da torcida do verdadeiro Bernô. Conversamos bastante com o pessoal, que sempre agradece a presença do JP nesses jogos em que quase ninguém mais faz coberturas. Dali fui para o gramado sintético do Baetão fazer as fotos oficiais e exclusivas da peleja:


EC São Bernardo - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Fernando Martinez.


AD Guarulhos - Guarulhos/SP. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem da partida composto pelo árbitro Leomar Oliveira Neves e os auxiliares Márcio Jacob e Gustavo Rodrigues de Oliveira junto com os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Vindo de um empate na primeira rodada jogando fora de casa contra o Taboão da Serra, o São Bernardo queria fazer valer o fator campo para conquistar sua primeira vitória na competição. Mas o onze guarulhense prometia fazer jogo duro, ainda mais pois precisava se recuperar da derrota sofrida dentro dos seus domínios para o Nacional (os dois jogos tiveram cobertura aqui no JP).

Falando um pouquinho de história, os dois times não se enfrentavam desde o dia 20 de julho de 2000, quando empataram por 1x1 no Primeiro de Maio. De 1991 até 2000, foram 18 jogos entre as duas equipes - contando os confrontos ainda como Vila das Palmeiras em 91/92 - com 7 vitórias do time do ABC, 6 empates e 5 vitórias do time de Guarulhos. O Bernô marcou 25 gols e sofreu 21. Mas a equipe do São Bernardo já contava cinco jogos sem vencer o tradicional adversário, pois o último triunfo foi em 7 de junho de 1998.


Bola alçada dentro da área do Guarulhos no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez.

Mas falando sobre o confronto do domingo, acabei indo acompanhar a partida no ataque dos donos da casa no primeiro tempo. Foi uma partida ótima, com muitos lances polêmicos e arbitragem muito contestada pelos dois times. Os primeiros minutos foram de equilíbrio, mas aos 10 minutos o Bernô ficou com um atleta a menos no campo graças a expulsão do camisa 9 Róbson. Só que o Guarulhos nem teve tempo de assimilar essa vantagem, pois no lance seguinte o São Bernardo fez o primeiro gol em cabeçada certeira do camisa 11 Deivid após cobrança de escanteio.


Primeiro gol do Bernô na partida, em cabeçada certeira de Deivid. Foto: Fernando Martinez.

Perdendo, o time visitante se lançou ao ataque de forma insistente. A equipe criou ótimas chances mas não conseguiu marcar. Bom, até conseguiu marcar sim, mas o árbitro anulou dois gols do time. Acompanhando in loco e depois revendo os lances em vídeos na internet, fiquei com a clara impressão de que não aconteceu nenhuma irregularidade em nenhum dos tentos. Inclusive no segundo deles o auxiliar número 2 correu para o meio-de-campo e só parou quando viu que o árbitro tinha impugnado o lance.


Zagueiro do Guarulhos se esticando todo para afastar a pelota. Foto: Fernando Martinez.

Com muita bronca da arbitragem, o time visitante acabou empatando na base da teimosia, num chutaço de fora da área do jogador Thierry aos 34 minutos. A bola entrou no ângulo direito do goleiro, que pulou mas não conseguiu fazer a defesa. Mas de novo não deu tempo para o Guarulhos curtir direito o golaço, pois aos 36 mais um lance polêmico aconteceria. Num lance de área, a zaga do ADG tirou para escanteio. Mas o auxiliar número 1 chamou o árbitro e disse que um dos zagueiros tinha agredido um atleta do Bernô dentro da área. E agressão dentro da área é pênalti.


Mais uma disputa de bola pelo alto. Foto: Fernando Martinez.

O time, a comissão técnica e a torcida do Guarulhos ficaram inconformados com a marcação da penalidade máxima por parte da arbitragem. Muita reclamação e discussão depois, o jogador Filipe bateu o pênalti com categoria e deixou novamente o São Bernardo na frente do marcador. O onze guarulhense ainda tentou deixar tudo igual de novo mas o jogo foi para seu intervalo com o 2x1 estampado no placar.


O jogador Filipe correndo para a bola no que seria o segundo gol do time do ABC. Foto: Fernando Martinez.

Aproveitei então e fui para as arquibancadas tortas do Baetão acomapnhar o segundo tempo da peleja ao lado do pessoal da torcida. Mais conversa boa com o Régis, amigo da torcida guarulhense, e também com o Thiago e o Pedro, fiéis torcedores do Bernô. E vimos uma segunda etapa tão polêmica quanto à primeira.

Os visitantes voltaram dominando o jogo e criando muitas chances perigosas. Só que os rápidos atacantes do Bernô souberam aproveitar o imenso espaço no contra-ataque e também criaram ótimas chances para ampliar o placar. O jogador Deivid chegou a perder um gol feito cara-a-cara com o goleiro do ADG, que fez milagrosa defesa. Mas num desses contra-ataques, mais um pênalti foi marcado para o Bernô aos 29 minutos.


Bola alçada dentro da área do São Bernardo no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Tive dúvidas em relação ao pênalti marcado, pois do ângulo em que estava me pareceu que não houve a penalidade. De qualquer forma e sem querer saber disso, o jogador Marcos bateu forte e fez o terceiro dos donos da casa. E como desgraça pouca é bobagem, o Guarulhos ainda teve mais um gol anulado, e mais uma vez de onde eu estava não vi nenhuma irregularidade no lance. Mais reclamação por parte do pessoal do time visitante, não acreditando nos três gols anulados, com certeza um recorde.


Terceiro gol do Bernô, agora em cobrança de pênalti de Marcos. Foto: Fernando Martinez.

Mas o São Bernardo conseguiu segurar direitinho o ímpeto guarulhense em busca da diminuição do marcador até os acréscimos da partida. Final de jogo: São Bernardo 3-1 Guarulhos. Grande vitória do Bernô, a primeira que acompanhei in loco do time em campeonatos profissionais, e o triunfo inicial em busca de uma boa campanha na Segundona 2010. O time é líder do grupo junto com Nacional, Palestra e Jabaquara. Ao Guarulhos, que soma nenhum ponto ganho na última colocação do grupo, fica a certeza que o time não é ruim, mas que precisa ainda acertar alguns detalhes para melhorar sua performance.

Após o jogo ainda acompanhamos um grande quebra-pau dentro de campo, envovendo jogadores e comissões técnicas das duas equipes. Os ânimos estavam completamente exaltados e demorou um tempo para que tudo voltasse ao normal. Saímos então do estádio e voltamos calmamente para o terminal de ônibus de São Bernardo voltar para a capital paulista. Muitos assuntos foram debatidos antes de chegarmos no terminal Jabaquara. E já pensando nos jogos do próximo final-de-semana...

Abraços!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário