Procure no JP

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Jabaquara e Guarulhos empatam pelo Grupo 6 da Segundona

Olá,

Depois de acompanhar a partida Capivariano x Elosport, realizada no último sábado na cidade de Capivari, no domingo pela manhã desci a Serra do Mar com destino à cidade de Santos, para conferir de perto tudo o que rolou no jogo Jabaquara A.C. x A.D. Guarulhos, realizado no Estádio Ulrico Mursa e valendo pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão

Essas duas equipes haviam realizado dois jogos cada, sendo que o time praiano venceu uma e empatou outra, totalizando 4 pontos, enquanto o time guarulhense tinha sido derrotado nas duas oportunidades, entrando em campo sem ter conseguido pontuar. Diante disso, a conquista da vitória seria uma ótima oportunidade para o Jabuca se firmar na competição, ao passo que para o Guarulhos, a vitória poderia sinalizar uma nova fase no campeonato.

Como saí de São Paulo bem cedo, realizei uma viagem muito tranquila, apreciando a linda paisagem da descida da serra e chegando ao meu destino com tempo mais do que suficiente para conseguir as duas escalações e ajeitar o esquema para fazer as fotos oficiais, que são exclusivas e estão apresentadas abaixo:


Jabaquara A.C. - Santos/SP. Foto: Orlando Lacanna.


A.D. Guarulhos - Guarulhos/SP. Foto: Orlando Lacanna.


O árbitro Danilo Luque Ribeiro, os assistentes Edvânio Ferreira Duarte e Leandro Alves de Souza e o quarto árbitro Roderson Salvador acompanhados pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

A bola foi colocada em movimento e o que se viu nos primeiros trinta minutos foi uma partida jogada com muita cautela, com as duas equipes pouco produzindo em termos de ataque, tanto que nesse período, só consegui registrar um arremate ao gol, desferido aos 7 minutos por André, atleta do Guarulhos, numa cobrança de falta que foi defendida sem maiores dificuldades pelo goleiro estreante Rodrigo Calchi (ex-Portuguesa Santista).

Depois disso, só mais uma conclusão também do Guarulhos aos 33 minutos, agora nos pés de André Stocco. As defesas conseguiam amplo domínio sobre os ataques, que não chegavam. Nesse período, os visitantes tiveram um ligeiro predomínio das ações, mas nada muito objetivo.


Tentativa de ataque do Guarulhos neutralizada pela defesa do Jabuca. Foto: Orlando Lacanna. 


Agora uma tentativa de ataque do Jabaquara em cobrança de falta, que também foi interceptada pela defesa. Foto: Orlando Lacanna. 

A partida continuava sem jogadas mais incisivas e tudo levava a crer que o gol só surgiria em jogada de bola parada e, não deu outra, pois na marca dos 38 minutos, o "Leão da Caneleira" conseguiu abrir o placar. Foi um gol marcado de cabeça pelo zagueiro Cristiano (ex-Port.Santista), desviando levantamento feito por Diego Naza em cobrança de falta pelo lado esquerdo, enchendo de alegria os tradicionais torcedores do Jabuca presentes ao estádio.


Bola indo morrer no fundo da meta do Guarulhos no gol de abertura do Jabaquara. Foto: Orlando Lacanna.

Em vantagem no marcador, o time da casa se animou e procurou sair mais para o ataque visando aumentar a diferença, mas não conseguiu o seu objetivo e com isso a primeira etapa foi concluída com a vantagem mínima a favor dos santistas. Ficava para o segundo tempo a expectativa de que as equipes pudessem praticar um futebol mais ofensivo.

Durante o intervalo, saí do gramado para tomar um refrigerante e acabei encontrando o simpático torcedor símbolo do Jabaquara, o Sr. Hilário, que sempre está feliz com o seu querido Jabuca independente do resultado. 


Sr. Hilário, torcedor símbolo do Jabaquara e quatro jovens que trabalharam como gandulas. Foto: Orlando Lacanna. 

O jogo foi reiniciado e logo aos 3 minutos o Jabaquara chegou com perigo à área guarulhense, numa boa jogada pela esquerda, que resultou numa puxeta do avante Imperador (sósia de Adriano do Flamengo), com a bola saindo por cima da meta, animando a torcida rubro-amarela. A resposta do Guarulhos veio aos 6 minutos, quando Renato deixou tudo igual no placar, aproveitando uma falha da defesa do Jabaquara, que não conseguiu interceptar uma arrancada pelo meio.


Início da arrancada guarulhense que resultou no gol de empate. Foto: Orlando Lacanna.

A partida melhorou muito de ritmo, com as duas equipes se lançando mais frequentemente ao ataque, tanto que em apenas dez minutos, os dois times criaram mais do que em todo primeiro tempo. Nessa toada, o Guarulhos chegou assustando, aos 9 minutos, num arremate perigoso desferido por André Stocco, exigindo uma ótima defesa do goleiro praiano.

A alegria voltou a tomar conta dos torcedores jabaquarenses aos 22 minutos, quando Edgard colocou o Jabuca novamente à frente no marcador ao cobrar com categoria uma penalidade máxima muito bem marcada pela arbitragem.


Edgard cobrando pênalti e colocando o Jabaquara novamente em vantagem. Foto: Orlando Lacanna.

Em vantagem no marcador, o Jabaquara passou a ter o domínio das ações, tendo criado pelo menos mais duas ótimas oportunidades para aumentar o placar e tentar liquidar a fatura. Aos 29 e 33 minutos, o terceiro gol esteve próximo de acontecer em jogadas com as participações de Pombinho e França, com ambas finalizações passando por cima do travessão da meta defendida por Chico.


Bola passando por cima do travessão e a chance do terceiro gol indo embora. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar do período de domínio jabaquarense, o time guarulhense não estava morto na partida, tanto que aos 34 minutos chegou novamente ao empate, num golaço anotado por Ferrari, que aproveitou rebote da defesa após cobrança de escanteio pela direita. Ele acertou um tirambaço, mandando a bola no alto da meta de Rodrigo Calchi, que se esticou todo mas não conseguiu evitar o gol.


Golaço de Ferrari empatando a partida pela segunda vez. Foto: Orlando Lacanna.

Depois do empate, os dois times procuraram de todas as formas chegar ao gol da vitória, mas as defesas prevaleceram e dessa forma a partida foi encerrada com o placar final de Jabaquara 2 - 2 Guarulhos. O resultado colocou o time santista na 3ª posição com 5 pontos e representou o primeiro ponto conquistado pelo time da Grande São Paulo. A partida valeu pelo segundo tempo, quando as equipes se soltaram e foram criando lances de emoção para as duas torcidas presentes.

Fim de jogo e imediato retorno à São Paulo, para descasar o resto do domingo e curtir as transmissões esportivas pela telinha. 

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário