Procure no JP

terça-feira, 18 de maio de 2010

Goleada do Capivariano no Grupo 4 da Segunda Divisão

Olá,

Seguindo com a cobertura do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no último sábado, para variar um pouco, botei o pé na estrada e viajei até a simpática cidade de Capivari para conferir a partida Capivariano F.C. x Elosport Capão Bonito, que foi realizada no Estádio Carlos Colnaghi, valendo pela terceira rodada da primeira fase da competição. As duas equipes entraram em campo com campanhas idênticas, pois haviam conquistado três pontos em duas partidas já realizadas, sendo que a conquista de mais uma vitória significaria uma boa arrancada rumo à próxima fase.

Fiz uma viagem tranquila, passando por Campinas e tão logo cheguei ao estádio fui direto para o gramado e lá aguardei a entrada dos protagonistas do espetáculo para fazer as fotos oficiais, as quais apresento abaixo:


Capivariano F.C. - Capivari/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Elosport Capão Bonito - Capão Bonito/SP. Foto: Orlando Lacanna.


O árbitro Luciano Monteiro dos Santos, os assistentes Luis Alexandre Nilsen e Daniel Paulo Ziolli e o quarto árbitro Marcos de Oliveira Marcelo acompanhados pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

A partida teve início com o Capivariano impondo um ritmo alucinante, apertando a defesa adversária e criando situações de perigo para a meta defendida por Diego. A primeira boa chance aconteceu logo aos 3 minutos, numa arrancada pela direita do centroavante Tom, mas a conclusão foi defeituosa e a bola acabou saindo por cima do travessão. Durante os primeiros dez minutos só deu o time de Capivari no campo de ataque, exigindo muito da defesa do time laranja.


Capitão Milá, do Capivariano, indo para cima da defesa do Elosport. Foto: Orlando Lacanna. 


Oportunidade desperdiçada pelo Capivariano no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Na marca dos 12 minutos, os visitantes chegaram pela primeira vez ao ataque, numa jogada pela direita que culminou num leve desvio de cabeça do colombiano Héctor, com a bola saindo pela linha de fundo. A resposta do "Leão da Sorocabana" veio logo em seguida, aos 15 minutos, quando o meia Heitor por um triz não inaugurou o placar.


Outra boa chance desperdiçada pelo Capivariano no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar do sufoco, o Elosport também chegava com perigo à meta defendida por Lucas, como aconteceu aos 17 minutos em outra jogada que envolveu o atacante colombiano Héctor. O jogo era ótimo, com jogadas ofensivas acontecendo uma atrás da outra. Aos 18 minutos os visitantes tiveram um baque pois o seu defensor Leandro recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Com um homem a mais, o Capivariano acelerou ainda mais o ritmo e foi criando e perdendo sucessivas chances, como aconteceu aos 20 e 28 minutos, em lances que tiveram as participações de Jaílson e Adriano. Aos 32 minutos, não teve jeito e finalmente o primeiro gol dos donos casa acabou acontecendo, numa cabeçada de Feijão, que escorou um cruzamento vindo da direita em cobrança de escanteio.


Detalhe do primeiro gol do "Leão da Sorocabana" anotado por Feijão. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo com um atleta a menos, o time de Capão Bonito não se acovardou e foi para cima da defesa do Capivariano, tendo criado um ótimo momento aos 38 minutos nos pés de Alan, que sem marcação no interior da área e próximo à marca penal, chutou por cima e perdeu a grande chance. O Elosport continuou insistindo e foi recompensado com a marcação do gol de empate aos 41 minutos, num golaço marcado por Marcelo, acertando um petardo no ângulo superior esquerdo da meta de Lucas, que nada pôde fazer. A partida foi para o intervalo com a igualdade de um gol, num ótimo jogo em que os 45 minutos iniciais passaram de forma muito rápida.

No intervalo, permaneci num dos bancos de reservas aproveitando uma sombrinha providencial, tomando muita água e observando um bate-bola entre as seis meninas que estavam trabalhando como gandulas. Acho muito legal esse lance de garotas desempenharem o papel de gandula, pois embelezam o ambiente.


Mascote do Capivariano localizada no interior do estádio e seis simpáticas gandulas. Fotos: Orlando Lacanna. 

A bola voltou a rolar e o que se viu foi um segundo tempo equilibrado até por volta do vigésimo minuto, período em que as equipes se alternaram na criação de jogadas ofensivas, embora num ritmo menos intenso em relação ao primeiro tempo. Aos 20 minutos, o Capivariano chegou à marcação do seu segundo gol através de Feijão, que aproveitou um bate-rebate depois da cobrança de escanteio pela direita.

A marcação do segundo gol provocou um verdadeiro apagão no time de Capão Bonito, que só não sofreu o terceiro gol aos 22 minutos graças a dois milagres operados pelo goleiro Diego. Porém, na marca dos 34 minutos, não houve milagre que desse jeito, pois o terceiro gol chegou nos pés de Tom, que tocou para gol vazio depois de um vacilo do goleiro ao abandonar a meta, permitindo ao esperto meia Jucilei tocar para Tom fazer gol sem nenhuma dificuldade. 


Bola no fundo da meta do Elosport no terceiro gol do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna. 

Após a marcação do terceiro gol, o Elosport deu uma desanimada e com isso o Capivariano tomou conta totalmente da partida, chegando à marcação do quarto gol dois minutos após por intermédio do veterano capitão Milá. Aos 40 minutos o centroavante Tom desperdiçou uma chance incrível para aumentar a contagem, chutando para fora uma bola recebida no interior da área, livre de marcação.


Detalhe do quarto gol do Capivariano marcado por Milá. Foto: Orlando Lacanna. 


Chance de ouro desperdiçada por Tom no fim da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Quando tudo indicava que o placar não seria mais mexido, eis que aos 41 minutos, os anfitriões marcam mais um gol através de Adriano, fechando o placar em Capivariano 5 - 1 Elosport, resultado que colocou o time de Capivari na 3ª colocação do grupo com 6 pontos. Com relação ao time de Capão Bonito, a goleada o deixou na última colocação (8ª) com 3 pontos. Apesar do péssimo resultado, o "Galo do Sul" apresentou um bom futebol, mas foi prejudicado pela expulsão de um dos seus atletas ainda na primeira etapa. Além disso, em alguns momentos da partida parecia que saía do ar, dando chance ao adversário de deslanchar no placar.

Fim de jogo e mais uma viagem de retorno a São Paulo, via Campinas, aproveitando mais uma carona especial do amigo Luciano Claudino. No domingo pela manhã a cobertura da Segundona iria continuar, mas isso é história para mais tarde.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário