Procure no JP

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Nacional confirma sua bela campanha no sub-20 vencendo o atual bi-campeão

Opa,

No sábado à tarde tinha várias opções de jogos para acompanhar pelos campeonatos que estão rolando aqui em São Paulo. Mas acabei escolhendo acompanhar um que não acontecerá no ano que vem. Corri até o Estádio Nicolau Alayon, para acompanhar um jogo do Campeonato Paulista sub-20 da 1ª divisão. A partida foi entre os times do Nacional e do Santos, atual bi-campeão do campeonato.

E esse jogo não acontecerá no ano que vem graças ao rebaixamento do time do Nacional para a Segundona em 2010. Graças a isso, o time também irá disputar o sub-20 da 2ªdivisão. Então, como não sei quando terei a chance de ver de novo o Naça jogando contra os grandes do estado, pretendo ver o time mais vezes nesse ano.

Chegando lá encontrei o Miguel, sempre presente nas rodadas no Nacional, e o David, que dessa vez não estava de saco cheio do mundo. E para variar, seguem agora as fotos oficiais da partida.


Nacional AC (sub-20) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Santos FC (sub-20) - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem da partida e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Depois de perder o primeiro jogo no torneio, tomando uma bucha em casa do PAEC, o Nacional se recuperou totalmente no sub-20. Foram quatro vitórias seguidas, e esse jogo contra o Santos seria a prova de fogo para a equipe da Barra Funda. Aproveitar o fato de jogar em casa e também que o Santos vem rateando na competição (em cinco jogos disputados, venceu três e perdeu dois) para continuar com a série de resultados positivos.

Do alambrado acompanhei a partida com o David, e chegamos a conclusão que o primeiro tempo do Nacional foi fantástico. Mesmo sofrendo pressão santista desde os primeiros minutos, o Naça soube neutralizar as investidas da equipe praiana e foi simplesmente perfeito nos contra-ataques.


Zaga do Santos tentando fazer lançamento para seu ataque. Foto: Fernando Martinez.

O time ferroviário chamou o Santos para o seu campo, se garantindo numa ótima partida da sua zaga e do seu goleiro. E com o Peixe deixando o contra-ataque aberto, o Nacional foi fatal. O primeiro gol surgiu aos 15 minutos. Depois de falta pela direita, o zagueiro Douglas subiu mais alto que todo mundo e abriu o marcador para os donos da casa.


Boa saída do goleiro do Nacional no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez.

O Santos continuou em cima, mas aos 23 tomou o segundo. E foi um belo gol do ataque do Nacional, pois o camisa 11 Fabinho carregou a bola pela direita e tocou para Washington, que driblou com classe o zagueiro e tocou no canto esquerdo. O Santos sentiu o segundo gol dos donos da casa, e não conseguiu mais encaixar nenhuma boa jogada.


Falta pela esquerda do ataque do Santos. Foto: Fernando Martinez.

E aos 37 minutos uma pintura de gol para coroar o primeiro tempo certeiro do Nacional. Numa bola que parecia perdida, o jogador Fabinho conseguiu tocar para Castilho que, de letra e com muita categoria, tocou de volta para Fabinho. Ele cruzou dentro da área e novamente Washington estava lá para completar. O Nacional chegava aos 3x0 no marcador dando show para a sua torcida.

No intervalo eu e o David encontramos o técnico Marcos Bruno e sua comissão técnica. Muitas conversas sobre bastidores do futebol e da passagem do treinador pelo Atlético Roraima na Série D do Brasileiro. Muitas revelações interessantes sobre o que aconteceu de verdade na história da desistência do time da competição.


Jogador do Nacional chegando firme em atleta santista. Foto: Fernando Martinez.

Para o segundo tempo, ficamos na parte do coberta do Nicolau Alayon, e vimos um Santos vindo mordido e tentando chegar ao empate, que seria algo de antológico. Logo no primeiro minuto, o time santista teve um pênalti a seu favor. Na cobrança, o camisa 8 Breitner bateu com classe e diminuiu para o time visitante.


Detalhe do primeiro gol santista, em pênalti cobrado por Breitner. Foto: Fernando Martinez.

O Nacional veio claramente para administrar o marcador, reforçando a marcação e deixando o ataque em segundo plano. O domínio territorial então foi todo do Santos, que chegava forte mas não conseguia marcar o segundo gol. Caso ele viesse cedo, o jogo ficaria difícil para o Naça.


Tentativa de contra-ataque da equipe do Nacional. Foto: Fernando Martinez.

Mas o time santista só conseguiu marcar o segundo gol aos 38 minutos, numa belíssima cobrança de falta do mesmo autor do primeiro, Breitner. Mesmo com os 10 minutos de jogo ainda, o time nacionalino conseguiu se segurar e confirmar a importante vitória ao final dos 90 minutos.


Mais uma chegada do Santos na segunda etapa de partida. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Nacional 3-2 Santos. Com essa vitória, o time da Barra Funda chegou à sua quinta vitória consecutiva, se firmando como um dos prováveis classificados do Grupo 6 do sub-20. O time só não está na primeira colocação pois a Portuguesa tem maior saldo de gols. Já o Santos continua na quarta colocação do grupo, agora somando sua terceira derrota no campeonato. Mas provavelmente também garantirá sua vaga.

Após o jogo fui para o centro de São Paulo fazer uma boquinha e depois fui visitar um grande amigo. Muita música e bate-papo me fizeram desistir da rodada do domingo... mas nessa semana ainda tem mais...

Até mais!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário