Procure no JP

terça-feira, 18 de novembro de 2008

JP no Torneio Sulbrasileiro em Guarulhos

Fala pessoal!

Mesmo não sendo o foco do JOGOS PERDIDOS, num domingo com algumas opções acabei escolhendo uma rodada dupla de um torneio genial, mesmo sendo de futebol amador. Junto com o seu Natal fomos até a cidade de Guarulhos para fazer a cobertura da rodada final do XXI Torneio Sulbrasileiro no genial Estádio Cícero Miranda. O torneio teve a participação de quatro equipes, todas jogando contra todas em turno único, com a campeã sendo a equipe que somasse mais pontos.

O primeiro jogo do dia para a definição do título seria entre a ADC Valtra, de Mogi das Cruzes e o SC Americano, de Novo Hamburgo e atual bi-campeão gaúcho amador. O Valtra entrou no lugar do Show do Esporte/SC, campeão catarinense amador. Os outros participantes foram todos campeões estaduais amadores no ano de 2007.

Um fato interessantíssimo é que ao adentramos o gramado percebemos a presença de uma rádio por ali. E não era nenhuma rádio de Guarulhos ou de Mogi das Cruzes, os times paulistas, e sim uma rádio da cidade de Novo Hamburgo, que veio á São Paulo exclusivamente para transmitir as partidas do Americano aos gaúchos. Muito legal isso, pois é algo que não acontece com frequência no futebol amador do estado de São Paulo. Depois de conversar com o pessoal da rádio, fomos nos preparar para a partida e como de costume fizemos as fotos oficiais:


ADC Valtra (amador) - Mogi das Cruzes/SP. Foto: Fernando Martinez.


SC Americano (amador) - Novo Hamburgo/RS. Foto: Fernando Martinez.


Capitães das equipes com o trio de arbitragem. Foto: Fernando Martinez.

Logo após o registro das imagens fomos nos informar sobre a situação do torneio. Depois de dois empates, e para continuar sonhando com o título, o Americano tinha que ganhar do Valtra e ainda torcer para um resultado específico no segundo jogo. O Valtra, com uma vitória e uma derrota, também estava na mesma situação, mas com um empate ainda poderia ter alguma esperança. No primeiro tempo eu e o seu Natal fomos para as arquibancadas para relembrar os espaços do estádio, o qual só tinha visitado uma única vez, ainda quando o Guarulhos jogava as categorias de base ali. Lá encontramos o seu Édson, ouvidor da FPF e que nos agradeceu pela presença na final da competição.


Times perfilados para o Hino Nacional e a flâmula do Americano, artigo em extinção nos gramados paulistas. Fotos: Fernando Martinez.


Troféus de primeira qualidade para todos os times participantes do Torneio Sulbrasileiro. Foto: Fernando Martinez.

Dali vimos um bom jogo de futebol, como só o futebol amador pode proporcionar. Muita jogada forte e muito nervosismo dentro de campo. O Americano se mostrou um bom time e começou um pouco melhor do que o Valtra, inclusive criando boas chances para abrir o placar. Mas aos poucos o time de Mogi das Cruzes foi deixando o jogo igual e levou bastante perigo ao gol gaúcho. Mas o camisa 9 do time perdeu dois gols feitos, e isso levou o pessoal da comissão técnica do clube ao desespero.


Chance do Valtra em cruzamento da direita no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez.


Goleiro do Americano tentando sair rápido com a bola. Foto: Fernando Martinez.

Com alguns lances mais ríspidos e muita discussão, o jogo foi para o intervalo pegando fogo e sem a abertura do placar. Para o segundo tempo então fui para dentro do gramado, para sentir o clima da partida, e sabia que dali muita coisa boa ainda poderia surgir.


O camisa 9 Alex perde gol sem goleiro, para desespero da torcida do time de Mogi das Cruzes. Foto: Fernando Martinez.

Logo aos 7 minutos o Valtra abriu o placar, quando o jogador Amendoim tocou de cabeça meio no susto depois do camisa 9 Alex ter errado outra cabeçada. Como o goleiro não esperava aquilo, ele viu a bola parar no fundo das redes. Com a desvantagem no placar, o técnico gaúcho resolveu arriscar e mudou meio time para o resto do jogo. Aquilo se mostrou a melhor cartada, e nessas subtituições a partida mudou. O Valtra não trocou ninguém e cansou em campo. Então aos 16 minutos o empate dos gaúchos. Com jogada de dois jogadores que tinham acabado de entrar, Rivelino tocou para Jardel que encheu o pé e deixou tudo igual.

O pessoal do Valtra reclamou bastante desse gol, pedindo impedimento, mas nada poderia ser feito. E com o ânimo redobrado, o Americano se lançou de vez ao ataque, aproveitando que o Valtra estava pregado em campo.


O Valtra tentou, mas perdeu fôlego na segunda etapa. Foto: Fernando Martinez.

Tamanha superioridade só poderia resultar na virada do time azul aos 33 minutos. Marcelão entrou livre pela direita e rolou para Rivelino, livre de marcação na pequena área, só ter o trabalho de esconstar na bola e deixar o Americano na frente do placar. O Valtra até quis esboçar uma reação, mas o cansaço era maior, e o jogo ficou nisso mesmo.


O time do Americano marcou bem e não deu espaços aos paulistas. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Valtra 1-2 Americano. Com a vitória, o Americano agora torceria para outro time da região Sul para ganhar o caneco. Mas o que aconteceu na segunda partida vem no próximo post!

Até lá

Fernando

Um comentário: