Procure no JP

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Corinthians se classifica (ou não) na Copa do Brasil Feminino

Fala pessoal!

Nesse último final-de-semana tinha programado uma viagem monstro para fora do Estado, mas alguns percalços no sábado cedo fizeram todo meu planejamento ir por água abaixo. Mesmo um pouco desanimado levantei a cabeça e fui ver o que poderia rolar em gramados da Grande São Paulo. Acabei escolhendo três jogos por dois campeonatos nunca antes vistos por mim e que quase ninguém sabe que estão acontecendo. Falando da rodada do sábado, enfrentei o calor na cidade e segui até o Estádio Nicolau Alayon para um jogo da II Copa do Brasil de Futebol Feminino, o único torneio nacional organizado pela CBF para o futebol feminino. Lá, pela partida de volta da segunda fase, se enfrentaram as equipes do Corinthians e do Saad.

Cheguei cedo no estádio e vi um amontoado de ônibus e muita gente perdida na Avenida Marquês de São Vicente. Seria pelo jogo? Lógico que não, já que a nossa imprensa não dá a mínima para esse torneio. Aliás, só ligam mesmo quando a seleção feminina ganha alguma medalha em virtude dos nosso talentos individuais.

O amontoado era porque estava rolando uma festa sindical no Nacional. Dentro do estádio, quase ninguém para ver o jogo que definiria um dos classificados para as quartas de final da competição. Já dentro das quatro linhas encontrei o Orlando, fazendo seu début numa partida de futebol feminino. Obviamente acabamos fazendo as fotos oficiais:


SC Corinthians P (feminino) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Saad EC (feminino) - Águas de Lindóia/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Felipe Gomes da Silva (RJ), as auxiliares Aline Lambert (SP) e Luciana de Silva Ramos (SP) posam com as capitães dos times para o JP. Foto: Fernando Martinez.

O Corinthians perdeu o primeiro jogo em Águas de Lindóia por 1 a 0, e precisava ganhar por dois gols de diferença para se manter vivo no campeonato. Ao Saad, um empate ou uma derrota por um gol de diferença (desde que marcasse algum gol) era suficiente para garantir espaço entre os oito melhores times do futebol feminino nacional. Vale registrar que o Saad é o atual campeão da Copa do Brasil feminina, mesmo jogando com o nome de "Mato Grosso do Sul". As duas equipes também estão disputando uma vaga na final do Paulista Feminino, com a segunda partida ainda precisando ser disputada. Debaixo de um calor forte, fomos buscar nossos espaços dentro da cancha.


Escanteio para o Corinthians no primeiro tempo de partida. Foto: Fernando Martinez.

Precisando da vitória, o Corinthians foi para cima mas encontrou um Saad bem postado na defesa e perigosíssimo nos contra-ataques. Enquanto eu e o Orlando conversávamos sobre as flores, o alvinegro abriu o placar aos 24 minutos. Depois de cobrança de escanteio da direita, a jogadora Juliana Cabral tocou com estilo e colocou no fundo das redes do Saad. Corinthians 1 a 0 e esse placar levava a partida para os pênaltis. Após do gol, o Corinthians foi pra cima e quase sofreu o gol de empate em duas chances claras de gol do Saad, ambas desperdiçadas pelas atacantes.


Jogadora corintiana sofrendo a marcação da atleta do Saad. Foto: Fernando Martinez.


Lance do primeiro gol corintiano, em toque de estilo da capitã alvinegra. Foto: Fernando Martinez.

Mas o mais legal do primeiro tempo foi ver um jogo do Saad. Infelizmente não tive a chance de ver o time jogando pelas divisões de acesso do paulistão nos anos 80 e 90, e por ironia do destino, "matei" a equipe somente no futebol feminino. O pior é que dificilmente verei o time no masculino, já que agora eles jogam pelo estado do Mato Grosso do Sul. Bem que podiam ter vindo jogar a segundona daqui né? Uma pena, mas pelo menos o time está voltando a ter destaque no cenário futebolístico. O tempo correu rápido, e o primeiro tempo acabou com a vantagem mínima para o Corinthians.


Disputa de bola no meio de campo no jogo Corinthians x Saad. Foto: Fernando Martinez.

Depois de consumirmos muita água e sorvetes no intervalo, o segundo tempo chegou e lá fomos nós novamente garantirmos nossos lugares debaixo do sol escaldante em São Paulo. O tempo final foi bem melhor do que o primeiro, com os times jogando com mais vontade. Mas a questão do sol interferiu diretamente no rendimento das jogadoras, que exaustas mostravam grande cansaço. O destaque do time do Parque São Jorge quase não aparecia devido à grande marcação. A camisa 11 Cristiane mostrava muita disposição e muita classe, mas a zaga do Saad não dava espaços.


Escanteio para o Corinthians que levou bastante perigo ao gol do time azul. Foto: Fernando Martinez.

E quem acabou chegando ao gol foi novamente o Corinthians. de novo aos 24 minutos e novamente em cbrança de escanteio, a bola passou por todo mundo e sobrou livre para a artilheira Nilda marcar o seu e afastar a chance de disputa de pênaltis do ar. Mesmo com o gol sofrido, o Saad não teve forças para buscar o seu primeiro gol, que daria a classificação nos critérios de desempate. Assim, o Corinthians dominou o jogo até seu final e só não marcou mais pois suas atacantes estavam com o pé descalibrado. Pelo menos mais dois gols poderiam ter sido feitos sem nenhum exagero.


A camisa 11 alvinegra Cristiane sofrendo marcação cerrada da zaga do Saad. Foto: Fernando Martinez.

Mas a partida acabou mesmo em Corinthians 2-0 Saad. O time alvinegro agora aguarda o STJD oficializar sua classificação, já que nessa terça-feira o time será julgado pela utilização de jogadora irregular no primeiro jogo contra o Saad, Caso isso aconteça mesmo, será um absurdo e mais uma daquelas merecidas eliminações por pura falta de atenção. Mesmo assim, as jogadoras comemoraram e agora, caso tudo seja confirmado, a equipe disputa o clássico contra o Santos nas quartas-de-final da II Copa do Brasil de Futebol Feminino.


Atletas do Corinthians comemorando a classificação ao final do jogo e o Orlando fazendo as fotos para a coleção particular. Fotos: Fernando Martinez.

Após a partida então foi a hora de cada um tomar o rumo de casa para pensar qual seria a pedida do domingo. E dois torneios bem diferentes aparecerão por aqui.

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário