Procure no JP

sexta-feira, 15 de março de 2013

Mais uma derrota na via-crucis juventina na A2

Opa, 

Seguindo fielmente a via-crucis grená no Campeonato Paulista da Série A2, fui novamente para o Estádio Conde Rodolfo Crespi assistir outro jogo do Juventus, agora contra o Grêmio Barueri, pela 15ª rodada da primeira fase do certame. 

Sem vencer há sete jogos (com direito a uma assombrosa série de seis derrotas, algo que não acontecia há 10 anos), o time grená faz uma campanha vergonhosa nessa A2 e deve completar o famoso "bate-volta", caindo de novo para a Série A3 em 2014. Aquela enorme empolgação da torcida do time que existiu desde o suado acesso do ano passado foi se diluindo após sucessivas apresentações ruins, dentro e fora de casa. 

Naquele famoso esquema de chorar sobre o leite derramado, a diretoria grená recontratou o técnico Luís Carlos Ferreira após a derrota para o São Carlos. O treinador estreou empatando sem gols contra o São José na Rua Javari. Para seu segundo jogo no comando do time, ele buscava um triunfo mais do que necessário na luta contra o (provável) rebaixamento. 


Nuvens negras mostrando o futuro juventino... Foto: Fernando Martinez. 

Detalhe que o profissional havia sido demitido pela diretoria juventina no começo do último mês de novembro, jogando todo o suado trabalho feito durante a temporada 2012 pelo ralo sem a menor cerimônia. Esse foi o maior erro pelos lados da Javari, já que depois da saída dele o que se viu foi uma série de erros monstruosos. 

Para piorar, o Barueri, assim como várias equipes que estão nas últimas posições na tábua de classificação, vinha se recuperando no certame após boas apresentações nas rodadas anteriores. Tudo indicava que essa seria outra tarde de terror para os 369 torcedores que pagaram ingresso. 


CA Juventus - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Grêmio R Barueri - Barueri/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Capitães dos times junto com o árbitro Thiago Scarascati e os assistentes Maíza Paiva e Fábio Baesteiro. Foto: Fernando Martinez. 

E conforme o esperado, o futebol apresentado pelo Moleque (não tão) Travesso foi fraquíssimo. Sem a presença de Élvis, o maior destaque do time, a equipe foi responsável por um jogo altamente burocrático. O Grêmio também não foi lá essas coisas, mas ao menos fez seu gol aos 28 minutos, com Alê completando bola alçada na área. 


Zagueiro do Barueri salvando gol olímpico. Foto: Fernando Martinez. 


Lance de Juventus x Grêmio Barueri. Foto: Fernando Martinez. 

O fraco primeiro tempo acabou com essa vantagem barueriense. Na volta para o tempo final, os locais até melhoraram um pouco e chegaram mais vezes dentro da área adversária. A tática era quase inexistente, mesmo assim o Juventus chegou ao empate após chute de longe de Douglas. 


Chegada juventina pela direita. Foto: Fernando Martinez. 


Disputa de bola dentro da área barueriense no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez. 


Atletas apostando corrida. Foto: Fernando Martinez. 

Mas quando a fase está ruim tudo conspira contra. Mesmo jogando na defesa e sofrendo pressão, o Grêmio marcou o segundo em belíssima cobrança de falta de Harison aos 32 minutos. Daí até o apito final o que se viu foi aquele desespero usual em times que não estão em boa situação. 


Detalhe do segundo gol do Grêmio Barueri na peleja contra o Juventus. Foto: Fernando Martinez. 


Mais uma cobrança de falta para o time visitante. Foto: Fernando Martinez. 

Sem conseguir transformar esse desespero numa nova igualdade, o jogo acabou em Juventus 1-2 Grêmio Barueri. Essa foi a 11ª derrota grená em 15 jogos disputados, numa campanha completamente ridícula. O rebaixamento para o terceiro nível estadual é praticamente uma certeza. Já o GRB respira na luta contra a queda. 

Até a próxima! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário