Procure no JP

segunda-feira, 4 de março de 2013

Juventus é goleado na Javari e se afunda na A2

Opa, 

Decorridas onze rodadas do Campeonato Paulista da Série A2, no sábado à tarde tivemos uma daquelas famosas "partidas de seis pontos" no Estádio Conde Rodolfo Crespi, a Rua Javari. Juventus e Catanduvense entraram em campo precisando muito de um triunfo. Afinal, a campanha dos dois deixa muito a desejar até aqui. 

Vindo de quatro derrotas, o time grená queria emplacar a primeira vitória com o técnico Serrão no comando. Depois da queda de Claudemir Peixoto, foram dois jogos e duas derrotas do novo comandante. O time interiorano buscava vencer fora de casa pela primeira vez no certame, mesmo jogando contra pouco mais de 1300 torcedores. 

Vale registrar que entre os que pagaram ingresso, consegui montar um dos maiores quóruns de amigos/conhecidos dos últimos tempos. Além do que vos escreve, também estiveram na Javari os amigos dos tempos de escola Maurício "Nassau", Eduardo "Pelinha" e o integrante do JP Estevan Mazzuia. Além deles, seu Natal, Luiz Fôlego e sua namorada Juliana, Renato Rocha e sua "drunk edition", Matheus Trunk, Paulo "Shrek", Cosme e os "cardeais da Javari" Sérgio Manjuillo, Luiz, Édson Natali e Sérgio "Barba"


Parte da turma presente na Javari para Juventus x Catanduvense. Foto: Fernando Martinez. 

Seguindo com a tradição do JP de trazer as fotos oficiais, segue abaixo a foto do Juventus. É, dessa vez temos somente a imagem do time grená, pois o Catanduvense simplesmente não soube posar (!), por mais estranho que isso possa parecer. Ficamos devendo essa... 


CA Juventus - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


G Catanduvense de F - Catanduva/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Quarteto de arbitragem composto pelo árbitro Renato de Carlos, assistentes Fábio Freire e Marcelo de Barros e quatro árbitro Marcelo Mingoranci. Junto a eles, capitães de Catanduvense e Juventus. Foto: Fernando Martinez. 

Já acompanho o Moleque Travesso há 20 anos e poucas vezes vi a equipe perder por goleada ou jogar muito, mas muito mal. A maior goleada que o time sofreu comigo no estádio foi um 6x0 a favor do São Paulo em 30 de janeiro de 2003 (noite de um dos mais belos gols de Kaká com a camisa do time do Morumbi). Só que naquele dia o time fez um bom primeiro tempo e só tomou a goleada no final. 


Saída grená para o campo de ataque. Foto: Fernando Martinez. 

De um total de 178 jogos vistos da equipe profissional, o confronto contra o time de Catanduva foi a pior apresentação da equipe paulistana que vi in loco em todos os tempos. A equipe não jogou absolutamente nada, não criou oportunidades claras de gol, não acertou passes, não mostrou vontade e, o que foi pior, não conseguiu parar o ataque do Catanduvense. Comandado pelo veterano camisa 9 Marcos Denner, o setor ofensivo do time da Cidade Feitiço infernizou a zaga local. 


Cruzamento dentro da área do Catanduvense. Foto: Fernando Martinez. 


Zagueiro do time visitante afastando a pelota. Foto: Fernando Martinez. 

Tirando um breve período de tentativa de pressão nos minutos iniciais, o jogo foi todo do time visitante. No início foram apenas investidas tímidas, mas com o passar do tempo elas se tornaram infernais. No primeiro tempo a equipe azul conseguiu chegar com facilidade aos 2x0 (e poderia ter sido mais), com gols de Marcos Denner aos 33 e Ermínio aos 44. 


Ataque local no começo da segunda etapa. Foto: Fernando Martinez. 


Chance pelo alto, mas a cabeçada passou longe do gol. Foto: Fernando Martinez. 

No segundo tempo o panorama não se alterou e a peleja continuou nas mãos do Grêmio. A torcida presente nas arquibancadas não acreditava no que via, já que a apresentação da equipe grená foi grotesca. No seu centésimo jogo do Juventus em todos os tempos, o amigo Estevan, sempre otimista, já dava sinais de não acreditar numa recuperação da equipe na A2. 


Goleiro visitante pulando em chute de longe do Juventus. Foto: Fernando Martinez. 

O clima foi piorando cada vez mais e com requintes de crueldade o Catanduvense chegou aos 4x0 com dois gols do carrasco Marcos Denner. Os dois tentos aconteceram aos 19 e aos 30 minutos em jogadas de contra-ataque com a participação de todo o setor ofensivo do time da Cidade Feitiço. 


Bola estufando as redes juventinas no terceiro gol do Grêmio. Foto: Fernando Martinez. 


Comemoração de Marcos Denner no quarto gol do Catanduvense. Foto: Fernando Martinez. 

Se a peleja tivesse terminado assim, seria o segundo 4x0 sofrido pelos grenás na Javari em 2013 (o outro foi na estreia do certame contra o Norusca). O jogador Renato ainda tentou deixar a tarde menos desastrosa no último lance marcando o gol de honra juventino. Só que já era tarde demais para uma redenção da equipe paulistana. 


Mais um infrutífero ataque do Juventus no fim da peleja. Foto: Estevan Mazzuia. 

Final de jogo: Juventus 1-4 Catanduvense. O triunfo fez com que o time do interior chegasse aos 14 pontos, agora ocupando a 14ª posição no certame. Já para os grenás, que somaram a quinta derrota seguida, a situação é alarmante. Com apenas nove pontos conquistados em doze jogos, o rebaixamento está cada vez mais próximo. 


Placar final de mais um desastre grená na Javari. Foto: Fernando Martinez. 

O pior é que não vemos nenhuma luz no fim desse túnel. A tendência hoje é que o time caia mesmo, a não ser que uma mini-revolução aconteça na Mooca. Mas sinceramente? Acho que essa derrota condenou a equipe... 

E depois de sentir o clima tenso demais na saída dos atletas do Moleque Travesso do gramado, saímos da Javari e logo estávamos seguindo para o terceiro jogo do sábado. Agora era a vez da "elite" do futebol paulista dar as caras no JP

Até lá! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário