Procure no JP

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Mauaense derrota o Tupã e está nas quartas do sub-20

Fala, pessoal!

A minha rodada de futebol nesse último final de semana se resumiu a duas partidas na tarde/noite do sábado, ambas válidas pelo Campeonato Paulista sub-20 da 2ª divisão. Por sinal, pelejas decisivas pelos confrontos de volta das oitavas de final. A primeira estava marcada para o Estádio Pedro Benedetti, num incomum duelo entre Mauaense e Tupã.

Ao chegar no estádio, novamente fui muito bem recebido pelo pessoal que comanda o Grêmio e pelos atletas da equipe. Notei também a presença da presidente do Tupã e de diretores do clube. Muito legal ver que mesmo após a desclassificação da equipe na Segundona e com a difícil missão de reverter o placar obtido no jogo anterior, eles prestigiaram o time.


GE Mauaense (sub-20) - Mauá/SP. Foto: Fernando Martinez.


Tupã FC (sub-20) - Tupã/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Ricardo de Souza Tavares, os assistentes Everaldo Jorge da Silva e Cosme Tavares dos Santos e os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

A situação do Mauaense era confortável para essa decisão, já que venceu o Tupã fora de casa no jogo de ida por 2x0. Somente uma derrota por três gols de diferença deixaria a equipe fora das quartas de final, já que teve melhor campanha na primeira fase. A torcida presente no estádio já contava com a vaga antes mesmo do jogo começar.


O Mauaense levava enorme perigo em ataques pela esquerda. A defesa do Tupã foi à loucura com essas investidas. Foto: Fernando Martinez.

E logo no primeiro minuto de jogo por pouco a vantagem local não foi ampliada num lance pela esquerda do ataque e que terminou com o zagueiro tupaense quase marcando contra. O Tupã buscava uma pressão, mas a defesa local trabalhava bem. A primeira chance real de perigo dos visitantes foi aos 13 minutos, numa brilhante defesa do arqueiro do Mauaense.


Bom ataque do Grêmio. Foto: Fernando Martinez.


Mais uma investida pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

A tônica era essa: Tupã com maior posse de bola buscando um gol para tentar o milagre da classificação e o Mauaense se defendendo bem e levando perigo em rápidos contra-ataques. Num deles, aos 27 minutos, o bom camisa 11 do Grêmio Anderson Gindre recebeu bom passe em profundidade, entrou na área e tocou na saída do goleiro. A equipe da Grande São Paulo fazia 1x0 e agora só uma derrota por 4x1 classificaria o Tupã.


Chance da Locomotiva agora em bola alçada dentro da área do Tupã. Foto: Fernando Martinez.


O camisa 11 do Mauaense comemorando o primeiro gol da equipe na partida. Foto: Fernando Martinez.

O segundo gol ficou perto de acontecer nos minutos restantes da primeira etapa, mas ao final dos primeiros 45 minutos a vantagem era mínima para os locais. Antes do segundo tempo começar fui conversar com o amigo Luiz nas arquibancadas do Pedro Benedetti. Também tive o prazer de conversar com o Marrom, que faz parte da história do GEM desde sua fundação e deu detalhes interessantíssimos da história da equipe.


Disputa de bola pelo alto dentro da área visitante. Foto: Fernando Martinez.

Num segundo tempo com poucas emoções, o mais legal mesmo foi esse papo recheado de histórias legais. Por volta dos 20 minutos voltei ao gramado para captar algumas imagens do tempo final. Mas nem isso consegui direito, por mais que tentasse. O panorama da partida mostrava um Tupã tentando ao menos marcar um golzinho de honra no confronto, mas sem conseguir transpor o bloqueio defensivo do adversário. O Grêmio jogava na boa, sem forçar muito a barra e só esperando o tempo passar.


Chegada local pela direita no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Após 45 minutos nesse esquema, o placar final não poderia ter sido outro: Mauaense 1-0 Tupã. Grande classificação da Locomotiva para as quartas de final, e agora a equipe joga contra Joseense ou Palmeirinha na nova fase. O time pode ir longe, pois está jogando muito bem. Independente do adversário, teremos um duelo muito legal pela frente.

Mas o dia ainda não tinha terminado. Fui junto com o Luiz até a estação de trem de Mauá, e dali segui para São Bernardo do Campo para mais um jogo decisivo, sem nem imaginar que estava prestes a assistir o meu melhor jogo de 2011.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário