Procure no JP

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Num jogo histórico, São Bernardo elimina o Palestra e se classifica no sub-20

Olá,

Saindo de Mauá no sábado à tarde, segui mais uma vez para um jogo na cidade de São Bernardo do Campo, praticamente uma tradição nesse ano de 2011, já que o Baetão foi o estádio que mais visitei nesse ano. Não poderia ficar de fora do clássico entre São Bernardo e Palestra, ainda mais com as duas equipes decidindo uma vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista sub-20 da 2ª divisão.

Como cheguei cedo na cidade do ABC paulista, dei uma fugidinha ao Estádio Primeiro de Maio, aonde o outro time local jogava pela Copa Paulista. Não tinha ainda visto o estádio com a nova iluminação funcionando, e pude notar que é uma das melhores do estado, sem sombra de dúvida. Enquanto estava lá, São Bernardo FC e São José anotaram um gol cada, e com meia hora de peleja tomei o rumo do meu real destino na cidade.

Mesmo numa fria noite de sábado, o público não era dos piores no tradicional estádio. O clima de decisão estava no ar. Logo fiz as fotos para o JP:


EC São Bernardo (sub-20) - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Palestra SB (sub-20) - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães dos times, o árbitro Rodrigo Gomes Domingues e os assistentes Marcelo Rodrigo da Silva e Alexandre Matos Resende. Foto: Fernando Martinez.

Depois da vitória por 2x1 no primeiro jogo, o Bernô poderia perder por um gol de diferença que ainda assim garantiria sua vaga nas quartas. Só que o Palestra cresceu no certame na hora certa, e com certeza o jogo não seria nenhuma moleza.

Dito e feito, pois o São Bernardo começou a peleja tentando impor um domínio territorial, mas que não surtiu nenhum efeito. A melhor qualidade técnica do alvinegro era neutralizada com uma ótima atuação do Palestra, baseada em muita, mas muita raça. Essa vontade palestrina foi premiada aos 20 minutos com um golaço do contestado camisa 7 Brito. Ele recebeu passe na esquerda, fez o giro em cima do marcador e chutou forte, no canto esquerdo de Jeferson.


Falta para o Palestra no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

O placar de 1x0 para o time verde ainda classificava o Bernô, por isso o Palestra continuou mandando no jogo. O alvinegro até que chegou a criar algumas oportunidades para empatar a partida, mas o gol não veio. Aos 31 minutos, parecia que a partida tomaria um rumo diferente, já que num lance muito, mas muito contestado pelos palestrinos, o atacante Brito tomou o cartão vermelho após uma dividida com o goleiro Jeferson. O amigo Mílton, que estava de frente para a jogada, achou a expulsão rigorosa demais.


Agora a vez do Bernô ter a chance de alçar bola na área adversária. Foto: Fernando Martinez.

Mas a reclamação não adiantou, e o Palestra ficou com um atleta a menos. Sinceramente eu esperava que o time verde iria sossegar um pouco e que levaria algum tempo para se reorganizar em campo. Ledo engano, pois mesmo com inferioridade numérica, o time de Ferrazópolis continuou em cima do adversário, e aos 39 minutos marcou o segundo gol. Após escanteio da direita, a bola foi no segundo pau. Um jogador escorou para a pequena área, e no meio os zagueiros, Alexson apareceu livre para cabecear a ampliar a vantagem palestrina.


Início de ataque do Palestra pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

Esse placar classificava a equipe, e o Bernô custava em encontrar o futebol que levou o time a ser o último invicto do torneio, e via a classificação escorrer pelos dedos. No último minuto da etapa inicial, um susto para todos os presentes no Baetão. O goleiro Jeferson saiu do gol para afastar um cruzamento e caiu todo errado, desmaiando de forma instantânea.


Mais um lance do primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

A ambulância teve que entrar no gramado e levou o jogador a um hospital próximo. A partida ficou paralisada por muito tempo, pois os acréscimos de dois minutos precisavam ser disputados. Como eles não tinham sido anunciados, acredito que o bom senso poderia ter feito o árbitro encerrar o tempo inicial assim mesmo, já que a contusão foi aos 45 minutos e 20 segundos. Mas não teve jeito, e tivemos que aguardar.

Fiquei dentro de campo passando um frio imenso, esperando a ambulância voltar conversando com o Mílton e com o Colucci, que também se fazia presente. Cerca de meia hora depois finalmente o veículo voltou o Baetão e os acréscimos puderam ser disputados. Mas nada aconteceu nos dois minutos restantes e o intervalo chegou com a vitória parcial de 2x0 para o onze alviverde.


Ambulância dentro de campo para o atendimento ao goleiro do Bernô Jeferson. Foto: Fernando Martinez.

Não aguentei o frio e fui junto com o Mílton para as cabines de imprensa do Baetão. Lá encontrei um tiozinho muito do mal-educado que utilizava uma cadeira não para sentar, e sim para colocar sua mochila. Era a única cadeira do lugar, e quando pedi educadamente a mesma para que eu pudesse me sentar, ele teve uma lamentável reação, coisa que só os figuras sem noção fazem. Nota zero para esse figura, que ganha com louvor o "troféu folgado" do mês de setembro. Parabéns!

O segundo tempo começou como imaginava: o Bernô todo no ataque e o Palestra com todos os atletas no campo defensivo. Mas apesar do domínio territorial, o São Bernardo não conseguia criar nenhuma chance clara de gol. O alviverde fez uma partida fantástica, e neutralizou com muita precisão todos os ataques do adversário.


A marcação firme da zaga do Palestra foi um dos destaques da partida. Foto: Fernando Martinez.

O tempo passava e a classificação estava ficando cada vez mais perto do Palestra. E para a tristeza da torcida do São Bernardo e alegria da torcida palestrina presente no estádio, aos 36 minutos o alviverde chegou ao terceiro gol. Mais uma vez numa bola parada após um rápido contra-ataque, e quase num replay do segundo gol. Jogador entrando livre na pequena área e cabeceando sem marcação. A festa foi enorme, pois a classificação estava mais do que encaminhada. Somente um desastre poderia tirar a vaga.


Chute de longe para o alviverde que passou muito perto do gol. Foto: Fernando Martinez.

O Bernô partiu para o famoso esquema "bumba-meu-boi" nos minutos finais, mas não tínhamos nenhum indício que o placar pudesse ser alterado, já que o time tentava apenas infrutíferas investidas pelas laterais. Mas aos 43 minutos, o jogador Danilo Shiratomi resolveu arriscar de longe e acertou um tirambaço no canto direito do goleiro. Um golaço que deixou o São Bernardo ainda vivo no duelo.

Os acréscimos vieram e o que parecia impossível cinco minutos antes aconteceu aos 47. O alvinegro teve uma falta pela direita do seu ataque. Todos foram para dentro da área palestrina. A bola foi alçada e o jogador Thiago subiu no meio dos zagueiros e cabeceou firme para fazer o gol da classificação. A bola caprichosamente tocou na trave e em cima da linha antes de morrer no fundo das redes do Palestra.


Lance do segundo gol do São Bernardo, o gol da classificação. Foto: Fernando Martinez.

Esse gol fez o clima esquentar dentro e fora de campo. Confusão entre os jogadores, confusão nas arquibancadas e confusão nas numeradas do Baetão. A partida ainda foi até os 52 minutos, mas o placar não foi mais alterado. Final de jogo: São Bernardo 2-3 Palestra. A invencibilidade no certame se foi, mas a vaga foi para o Bernô. Só que o time precisa colocar a cabeça no lugar caso queira seguir adiante no torneio. Os jogadores precisam disputar os 90 minutos no mesmo ritmo, pois o susto foi grande. Agora, dois jogos (geniais, por sinal) contra o Assisense para definir quem vai para a semi-final.

Mas apesar da eliminação, com certeza o Palestra saiu com uma imagem muito diferente do que poderíamos esperar nesse ano de 2011. A equipe fez uma partida brilhante, e se não fossem os dois vacilos nos minutos finais, estaria comemorando uma (justa) classificação. Após uma Segundona lamentável e um sub-20 que começou tão ruim quanto, o time se acertou, mostrou muita raça, jogou de forma correta e quase eliminou o seu maior e favorito rival. Esperamos que em 2012 o alviverde possa disputar a Segunda Divisão profissional com o mesmo espírito que norteou o segundo turno e as oitavas de final desse sub-20.

Com certeza esse foi o melhor jogo que acompanhei ao vivo em 2011. Isso mostra mais uma vez que uma partida fantástica de futebol pode acontecer longe dos holofotes da grande mídia, e muito longe dos principais campeonatos do país. É só pegar o exemplo do jogo Brasil x Argentina disputado no meio da semana passada. Um jogo horroroso, sem emoções e de dar dó. Esse Bernô x Palestra foi um milhão de vezes mais emocionante.

Bom, após o apito final ainda voltei ao campo de jogo para conversar com os amigos dos dois times, todos ainda anestesiados com o que tinha acabado de acontecer. Respirei fundo e tomei o caminho de casa junto com o Mílton e o Colucci, e as emoções dessa peleja ainda reverberaram forte nas conversas até chegar em casa.

Até a próxima!

Fernando

2 comentários:

  1. Pois é amigo são coisas assim que fazem o futebol ser apaixonante, realmente faltou sorte, os 2 gols tomados foram por descuido. Mas não vou deixar passar em branco a desastrosa arbitragem do Sr. Rodrigo Gomes Domingues que expulsou um jogador numa dividida fora da área sem que o mesmo tivesse amarelo e depois durante todo o jogo conversava e não aplicava cartão algum, além de RECUSAR o atendimento ao goleiro do Palestra antes do primeiro gol. Mas futebol é assim, um imbecil que não tem talento estraga toda um a partida, mas isso não tira o brio da garotada palestrina.

    ResponderExcluir
  2. Robson Alves Guimarães23 de setembro de 2011 18:06

    Caro amigo Fernando, sou o treinador da equipe sub 20 do Palestra e estou muito contente com o Rendimento da minha equipe e superação num momento como esse de mata- mata e os mesmos foram buscar forças nem sei de onde e mostraram o seu verdadeiro valor. Infelizmente ganhamos mas não conseguimos a tão sonhada Classificação, mérito do São Bernardo que soube aproveitar as oportunidades, porém a grande baixa foi a Fraca Atuação da Arbitragem dessa partida que certamente nos prejudicou, jogar com um a menos cerca de 60 minutos é muito difícil.(Aproveito para elogiar a Arbitragem da 1a Partida contra o São Bernardo)
    Agradeço aos meus atletas, dirigentes e principalmente aos Torcedores Palestrinos que torceram e incentivaram a equipe mesmo após a desclassificação.
    Grande Abraço! Robson Alves Guimarães - Treinador do Sub 20 do Palestra São Bernardo

    ResponderExcluir