Procure no JP

domingo, 10 de setembro de 2006

Rodada dupla com time novo no Nacional (parte 2 de 2)

Fala povo!

Bom, no post anterior falei sobre o jogo do sub-15 entre Nacional e Desportivo Brasil. Quando as cortinas se fecharam nessa partida, ficamos à postos para o jogo agora do Paulistão sub-17. Nesse campeonato o Nacional também já estava eliminado fazia um tempinho, mas o Desportivo Brasil já estava praticamente classificado à Segunda Fase. Mesmo que não entre como segundo colocado, o time entrará com uma vaga dos melhores terceiros. Mais uma chance para quem não viu ainda ir conferir a equipe.

Nesse jogo, o Jurandyr se mandou para ir ao cabeleireiro, ficando só eu, o Emerson e o Mílton por lá. De novo, conseguimos as exclusivas fotos dos times posados, que seguem abaixo:


Nacional AC (sub-17) - São Paulo/SP. Genial a pose do camisa 10 do Naça, do lado direito da foto... foi a primeira vez que vimos essa pose por aí. Foto: Fernando Martinez.


Desportivo Brasil PL (sub-17) - sem cidade definida/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães do Naça e do Desportivo junto com o trio de arbitragem da partida. Foto: Fernando Martinez.

E mesmo fora do campeonato, o Nacional jogou uma ótima partida, pecando - como acontece do sub-9 até os masters do azul e branco - nas finalizações. Mas falar que eles simplesmente pecaram nas finalizações é uma bondade absoluta, o time perdeu chances que muitos de nós, simples mortais, faríamos a festa.

O time do Desportivo me pareceu jogar com o regulamento e não forçou muito a barra. O Nacional, tentando fechar o campeonato de forma digna, criou várias chances no primeiro tempo. Pelo menos em três delas, o gol foi perdido de forma absurda. O Desportivo também criou chances ótimas em contra-ataques, todas sem sucesso.


Escanteio para o Desportivo Brasil no primeiro tempo. Voando de forma plástica, o camisa 5 do verde-e-amarelo pula e não acha nada, mas que a pose ficou legal, isso ficou. Foto: Fernando Martinez.

O intervalo serviu para desfrutarmos de um incrível sorvete de groselha, fornecido com ágio por um dos vendedores de sorvete mais maletas dos estádios paulistanos. Com a boca vermelha, vimos a partida recomeçar a mil, com um jogo aberto, franco e com chances perdidas para os dois times. O Desportivo levava perigo, mostrando que seu ataque é bastante rápido, nos contra-ataques.

O Nacional por sua vez, perdeu chances e mais chances, levando seus torcedores à loucura. As mais agudas do ataque nacionalino foram criadas pelo mesmo jogador, número 13 às costas. Na primeira chance ele driblou o goleiro, entrou na área, levantou a cabeça, olhou e chutou para fora (!!). Na segunda, a bola surgiu livre dentro da pequena área, e ele, sozinho, chutou a bola nas piscinas no NAC. Irritante!


Jogadores do Nacional e do Desportivo Brasil disputam partida do Paulistão sub-17. Foto: Fernando Martinez.

Ainda chutando duas bolas na trave, em belíssimas jogadas individuais, o time do Nacional deve ter percebido que o gol não sairia mesmo, então no final, o jogo acabou mesmo Nacional 0-0 Desportivo Brasil. Boa despedida do time ferroviário, e agora o Desportivo vai jogar uma segunda fase duríssima, mas com boas chances de classificação à fase posterior.

Voltando para casa, descansei um pouco, e me preparei para mais um sofrimento lusitano no Canindé. Daqui a pouco tem post!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário