Procure no JP

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

JP num duelo brasileiro pela Copa Sul-Americana

Opa,

Ontem tivemos mais uma rodada noturna aqui do JOGOS PERDIDOS. Até poderia ter alguma rodada diurna, mas compromissos de todos os membros do blog inviabilizaram a presença de algum de nós em Barueri, por exemplo. No meu caso, o trabalho e uma insistente dor de dente não me deixou fazer nada. Mas depois de sair de um dentista, no final da tarde, caí de para-quedas num ambiente pouco comum aos amigos que visitam esse espaço. É, fui parar no ginásio do Ibirapuera, no Mundial de Basquete Feminino.

Por mais estranho que isso possa parecer à todos, curto basquete, e mais ainda qualquer competição mundial em território paulistano. Curto mais ainda a beleza das lituanas e das australianas. Bom, mas isso é assunto para qualquer outro lugar, menos esse espaço.


De um lado vocês vêem um Fernando "perdido" no jogo entre Canadá e Lituânia, pelo Mundial de Basquete Feminino, em mais uma foto da série: "o que eu estou fazendo aqui?". De outro, graças ao sucesso do JP, um animado Galvão Bueno pediu para eu tirar uma foto junto com ele para que contasse aos seus amigos. Fotos: Fernando Martinez e um "cable guy" perdido pelas bancadas da Globo.

Depois de curtir os dois últimos jogos do dia, saí correndo do Ibirapuera rumo ao Estádio do Canindé. Fui assistir o jogo entre Corinthians e Vasco, pela Copa Sul-Americana. Fui lá muito pela facilidade que tenho em ver jogos no Pari, e também fui pois era uma partida história: apenas o segundo jogo por competições oficiais sul-americanas da história do Estádio Osvaldo Teixeira Duarte. Em tempo, o primeiro (e único) aconteceu em 1997, pela fantástica Copa Conmebol: Portuguesa 1-4 Atlético/MG.

Achei que a partida seria sossegada, mas me enganei. Uma muvuca acompanhou o jogo, um tanto quanto espremida nas arquibancadas lusitanas. fazia MUITO tempo que não via tanta gente por lá, já que (infelizmente) os jogos da Lusa levem poucos torcedores ao estádio.


Tentativa de ataque do Vasco no primeiro tempo da partida. Notem o grande público nas arquibancadas do Canindé. Foto: Fernando Martinez.

Bom, devidamente sozinho e instalado em um bom ponto para ver o jogo, acompanhei uma grande exibição corintiana. Logo aos 4 minutos o time fez o primeiro, com o atacante Amoroso. Facilmente depois o time fez mais dois no primeiro tempo. Mesmo com o gol de honra do Vasco nessa primeira etapa, a classificação estava assegurada à próxima fase já nos primeiros 45 minutos.


Mais uma chance da série enorme de gols corintianos perdidos no segundo tempo do jogo contra o Vasco. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo, o time perdeu várias chances de fazer o quarto, o quinto, o sexto. O Vasco, mostrando grande raça, mas com o time extremamente limitado, pouco produziu. Com o jogo decidido, o melhor foi observar os figuraças no meio da torcida: tiozinhos que saíram da tumba, bebuns de costume, doidos que fizeram tudo menos viram a partida e senhores contando histórias do tempo do chapéu. Foi o melhor lance do jogo.

Final de partida: Corinthians 3-1 Vasco. Na próxima fase, o JOGOS PERDIDOS pode incluir mais um time inédito na Lista. Basta o Lanús confirmar sua classificação e vir jogar aqui em São Paulo, coisa inédita até hoje. O time grená já conta com a nossa torcida, afinal de contas, matar o Lanús no Canindé seria genial! Vamos cruzar os dedos.

Depois do jogo e seu horário vampiresco (acabou exatamente à meia-noite) cheguei em casa para descansar de um dia desgastante e ainda curtir mais dor de dente. No final de semana estarei de molho do futebol em nome do basquete feminino e suas belíssimas e simpáticas jogadoras. Mas tentarei pegar alguma coisinha no sábado à tarde.

Até mais

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário