Procure no JP

terça-feira, 26 de setembro de 2006

JP em Belford Roxo (parte 1 de 2)

Opa,

No último domingo, para voltar em grande estilo aos campos de futebol, após quase duas semanas radicado no Mundial Feminino de Basquete, a "Jovem Guarda" do JOGOS PERDIDOS (Estevan, Fernando, Emerson e David) promoveu uma viagem fantástica ao desconhecido. É pessoal, nós saímos de São Paulo às seis da matina rumo à cidade de Belford Roxo, no Rio de Janeiro, para acompanhar uma rodada dupla inigualável do Campeonato Carioca da Terceira Divisão.


A equipe do JP convocada para mais uma viagem mágica e misteriosa posa na fronteira entre São Paulo e Rio de Janeiro. David, Estevan, Emerson e Fernando na placa indicando a cidade de Queluz. Foto: Placa de trânsito.


JP chegando na cidade de Belford Roxo. Foto: Fernando Martinez. [220411]

Chegamos na cidade por volta das onze e meia da manhã e já fomos direto procurar o estádio do glorioso Heliópolis AC, aonde a rodada dupla seria disputada. Conferindo a beleza feminina do local, chegamos no Estádio José de Alvarenga e fomos extremamente bem recebidos pela diretoria do clube. Aliás, deixamos aqui um grande obrigado à todos eles. Nesse meio tempo ainda almoçamos e pudemos também conferir a boa estrutura do clube no local.


Escudinhos das equipes para o primeiro jogo do dia: Rio-São Paulo e Nova Cidade. Fotos: Fernando Martinez.

Mas o mais importante era o jogo, e o primeiro do dia foi uma partida entre o EC Rio-São Paulo e o EC Nova Cidade, aquele mesmo que jogou a primeirona do Carioca no final dos anos 80. Com o sonho realizado de vermos os times entrando em campo. E, como sempre, as fotos dos times posados e do trio de arbitragem seguem abaixo:


EC Rio-São Paulo - Rio de Janeiro/RJ. Foto: Fernando Martinez.


EC Nova Cidade - Nilópolis/RJ. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Marcelo Correia de Lima, junto com os auxiliares Sidney Costa e eduardo Couto, posam com os capitães dos times para o JP. Detalhe que o capitão do Nova Cidade, o jogador Sinésio, é também o presidente do time. Foto: Fernando Martinez.

Vale registrar que o Rio São Paulo, diferente do que achávamos, é um time antigo, fundado em 1952 e que está jogando profissionalmente agora. Já o Nova Cidade está voltando depois de dez anos parado e também faz um projeto social importante, desenvolvido pelo atacante-presidente Sinésio e pelo meia direita-diretor Júnior. Parabéns à eles!


Genial troca de flâmulas entre os capitães do Rio-São Paulo e do Nova Cidade. Cadê os times paulistas com essa tradição fantástica? Foto: Fernando Martinez.

Devidamente instalados na arquibancada, já que a chuvinha nos afastou do gramado, pudemos assistir um belíssimo jogo de futebol. Com certeza um dos melhores 10 jogos que assisti nesse ano. Logo no começo, o time alvi-negro teve a chance de abrir o placar em cobrança de pênalti. Mas com a cobrança telegrafada, o goleiro do Nova Cidade fez a defesa. Mas depois dessa chance, o jogo ficou completamente aberto, com os dois times perdendo chances fantásticas. Os goleiros trabalharam perfeitamente e o jogo acabou indo para o intervalo sem a abertura do placar.


Pênalti perdido logo no comecinho de jogo para o time do Rio-São Paulo. Foto: Fernando Martinez.


Chance perigosíssima para o time do Nova Cidade, defendida pelo bom goleiro dos donos da casa. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo ficamos conversando com dois amigos do JP perdidos por lá: o Cláudio Burger, vascaíno licenciado e amante do futebol "perdido" do Rio, nos deu o prazer da sua presença no José de Alvarenga. E também o Humberto, pesquisador do futebol do Rio e que está escrevendo um livro com a história de todos os times do Rio. Esperamos que a obra saia mesmo, para já garantirmos nosso exemplar.


Disputa de bola entre os jogadores dentro da área. Foto: Fernando Martinez.

O segundo tempo voltou então como o primeiro, com o jogo franco e com chances para os dois lados. de novo os atacantes paravam nas boas defesas dos goleiros ou então em algum detalhe que fizesse com que eles acabassem perdendo a oportunidade de abrir o marcador. Essa foi a tônica geral da segunda etapa. Mas mesmo sem gols (coisa que não suporto), o jogo foi realmente bom, muito melhor do que partidas de times grandes por aí no Brasileiro.


Mais um detalhe exclusivo do jogo entre Rio-São Paulo e Nova Cidade. Foto: Fernando Martinez.


Mais um ataque do Nova Cidade no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez. [220411]

Mas no final o jogo acabou mesmo em Rio-São Paulo 0-0 Nova Cidade. Pelo futebol apresentado, sentimos que os times tem boas chances de classificação à próxima fase, mesmo sendo um grupo bastante equilibrado. Mas isso foi o começo, já que a segunda partida do dia reunia os outros dois times desse grupo. Mas isso fica para o próximo post.

Até

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário