Procure no JP

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

Portuguesa 0-0 Gama: Mais sofrimento no Palestra

Opa,

Mais um final-de-semana e mais jogos com cobertura aqui do JOGOS PERDIDOS. Nesse sábado e domingo tivemos poucas opções de jogos in loco, então aproveitei e continuei a minha saga pelo Mundial Feminino de Basquete, que rola aqui em São Paulo. Foram três partidas no sábado e mais quatro no domingo. E valendo como registro, fiquei ainda mais admirado pela simpatia das atletas australianas. Além de jogarem bem e serem lindas, são simpáticas ao extremo, em contra-ponto à alguns jogadores de times grandes do nosso futebol. Dá gosto de ver tamanha alegria e prestatividade com o pessoal presente no Ibirapuera.


Na minha fase "tiete" no Mundial de Basquete, essas duas atletas australianas foram eleitas as mais simpáticas e mais bonitas por lá: a camisa 11 Summerton e a camisa 14 McLnerny. Ai ai, nem deu vontade de ir embora ver um jogo da Série B do Brasileiro. Fotos: Fernando Martinez.

Mas depois de três partidas do Mundial, e para não deixar os ávidos leitores do JP sem jogos no sábado, saí correndo do Ibirapuera e rumei até o Estádio Palestra Itália, aonde aconteceu mais um joguinho do Campeonato Brasileiro da Série B. É, por causa do Canindé ter sido interditado na sexta-feira, o jogo entre Portuguesa e Gama foi transferido para o Estádio Palmeirense. Cheguei em cima da pinta e pude ver que a arquibancada não estava aberta para os torcedores. Melhor assim, porque acabei ficando nas numeradas do Parque. Providencial, graças à chuva fina que caiu e ao vento do mal que rolava por lá.

Mais uma vez presenciei um sofrimento lusitano. O time até tentou bastante, mas por todo o primeiro tempo a única chance clara de gol para a Lusa foi um lance do perigoso Alex Alves, em que a bola caprichosamente encontrou a trave. O Gama se limitou a utilizar o contra-ataque, e mesmo assim teve uma chance perigosa também não aproveitada.


Lateral para o Gama, que não levou muito perigo ao gol da Portuguesa no primeiro tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo o ataque da Portuguesa foi mais incisivo dentro da área do time candango, e com a entrada do atacante Diogo o time melhorou. Mas o time ainda perdeu inúmeras chances para fazer o seu gol. Com defesas incríveis, o goleiro do Gama acabou sendo o destaque dessa segunda etapa.

Mesmo com o time sem marcar, o destaque positivo desse jogo para mim foi o comportamento da torcida lusitana. Como poucas vezes tinha visto, eles apoiaram sem parar o time nesse segundo tempo. A cada ataque, a cada chance perdida, a torcida gritava ainda mais, empurrando a equipe para dentro da defesa do Gama. Um pecado foi realmente a equipe ter ficado sem marcar nesse segundo tempo. Mais do que ninguém, essa torcida merecia.


Escanteio para a Portuguesa no segundo tempo e grande comoção da torcida rubro-verde no Palestra. Um exemplo! Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Portuguesa 0-0 Gama. Cada vez mais o time se distancia para sair da zona de rebaixamento. Está ficando complicada a situação. Mais três ou quatro rodadas é o prazo para o time voltar a vencer suas partidas, senão o final da história será conhecido e não será muito legal para ninguém. Ainda depois do final do jogo, muita confusão e briga na entrada do estádio, já que a sede de uma torcida palmeirense é na porta também, e houve confronto entre os torcedores. Lamentável!

Depois do jogo ainda fiquei de boa pelo resto do sábado, e passei o domingo vendo os jogos do Mundial. Acabei vendo um jogo perdido de basquete também, afinal de contas, ver uma partida entre Coréia do Sul e Taipei no Ibirapuera não é tarefa para qualquer um.

Nessa semana tem muitos jogos para a turma vespertina do JP. Fiquem ligados!

Até

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário