Procure no JP

terça-feira, 11 de julho de 2017

No sufoco, União Mogi vira no fim e se classifica na Segundona

Texto e fotos: Fernando Martinez


A realidade não está fácil, então nada melhor do que fugir dela com uma decisão de vaga no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O Grupo 4 da competição já tinha três classificados e a última vaga na segunda fase foi decidida entre União Mogi e Real Cubatense no Estádio Francisco Ribeiro Nogueira no domingo cedo. Fui adiando, adiando, adiando e deixei para colocar na Lista a equipe santista, o clube de número 622, apenas nessa derradeira rodada. Um risco enorme, mas que deu certo.

Nenhuma das duas agremiações fez uma campanha de encher os olhos dos seus torcedores. Nessa chave, São José, Manthiqueira e Mauaense se destacaram desde o começo, deixando a última vaga aberta para a rapa. O União Mogi precisava apenas de um empate dentro de casa para se garantir na segunda fase, enquanto o Real tinha que vencer. Vindo de quatro compromissos sem nenhum triunfo, nada dizia que o Guará Vermelho pudesse sair de campo com a classificação.


União Futebol Clube - Mogi das Cruzes/SP


Atlético Real Cubatense - Santos/SP


O árbitro Kléber Canto dos Santos, os assistentes Alberto Poletto Masseira e Roberto Silva Dantas, o quarto árbitro Clodoaldo Chaves da Silva e os capitães dos times

Estar em Mogi das Cruzes às dez da matina aos domingos é algo muito complicado. Temos que acordar cedo demais, passar perrengue na CPTM e torcer para nada dar errado. Por isso resolvi ir de ônibus de viagem saindo do Terminal Tietê, pois não podia me dar ao luxo de perder o Real Cubatense, já que a classificação da equipe não era algo muito provável. Sendo assim, cheguei de boa no estádio.

No primeiro tempo o União ficou mais tempo com a bola nos pés, só que nada verdadeiramente digno de registro. A baixa qualidade dos seus avantes ficou evidente a cada finalização. Jogando na boa e de forma correta, o Cubatense abriu o marcador aos 23 minutos. Jeferson cobrou escanteio pela esquerda e Raphael Oliveira subiu mais alto do que a zaga, fazendo de cabeça e colocando pressão nos donos da casa. O União sentiu o placar desfavorável, porém mesmo assim quase empatou em dois grandes momentos aos 36 e 38 minutos. No último bom lance do tempo inicial, Raphael Oliveira quase amplia para os visitantes aos 44.


Jogador do Real Cubatense se mandando para o ataque


Cobrança de falta a favor do União


Atleta local se esticando todo para tentar o domínio

Foi no segundo tempo que a partida ganhou um contorno absolutamente dramático e sensacional. O escrete mogiano mandou uma blitz ofensiva sem a preocupação mínima de se defender. Os donos da casa criaram um extenso rol de oportunidades, todas miseravelmente desperdiçadas, minuto a minuto, pelos seus atletas. A maior parte dos 293 pagantes não conseguia se conformar no enorme número de chances jogadas no lixo.

Como se não bastasse, o Real esperava um contra-ataque para se garantir em definitivo na segunda fase. Por volta dos 30 minutos Mateus Mina teve nos seus pés a chance do maior momento da curta história da equipe do litoral. Ele recebeu a bola no meio-campo, avançou sozinho por todo o setor de defesa e tocou por cobertura na saída do goleiro Vitor. A bola tinha endereço certo, mas um dos zagueiros, que emplacou um sprint sensacional, conseguiu salvar em cima da linha.

Quando ninguém em sã consciência acreditava mais, a insistência deu resultado. Decorridos 43 minutos, num bate-rebate dentro da área visitante, o camisa 4 Anderson conseguiu colocar o pé na bola de leve e deixou tudo igual... Era o gol da classificação. O Real Cubatense tentou o famoso bumba-meu-boi em busca do segundo e se abriu. Ninão, camisa 15, emplacou um belo contra-ataque mogiano e fez o segundo, numa alucinada e improvável virada aos 49 minutos.


No tempo final, o União fez uma enorme blitz ofensiva pensando na classificação


Investida do time do litoral paulista


Visão geral do encontro entre União Mogi e Real Cubatense


A enorme festa feita pelos atletas locais irritou o pessoal do Real Cubatense e depois do apito final teve muito empurra-empurra no Nogueirão


Placar final da partida que colocou o União Mogi na segunda fase da Segundona

O antológico placar final de União Mogi 2-1 Real Cubatense colocou o alvirrubro de Mogi das Cruzes na segunda fase da Segundona. Os adversários agora serão XV de Jaú, América e Grêmio Mauaense em busca de uma vaga nas quartas-de-final. Sem dúvida o centenário clube da Grande São Paulo é a zebraça da chave. Do outro lado, essa pode ter sido a última partida profissional do Real, já que sabemos que o pessoal não está muito animado pensando em 2018.

Essa não foi a única peleja do domingo, já que tivemos uma sessão noturna com semi-final do Brasileiro Feminino em Barueri. Teve mais jogo tenso na parada, amigos...

Até lá!

© 2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário