Procure no JP

terça-feira, 27 de março de 2012

Palmeiras B e Noroeste empatam em jogo morno pela Série A2

Olá, 

Depois de passar a manhã de sábado em Guarulhos, conferindo o que rolou na partida Taboão da Serra x Independente, a parte da tarde foi reservada para acompanhar mais um "jogo perdido", sendo que agora valendo pelo Campeonato Paulista da Série A2. A pedida foi retornar ao lendário Estádio Conde Rodolfo Crespi, a famosa Rua Javari, local da partida S.E. Palmeiras B x E.C. Noroeste de Bauru, válida pela penúltima (18ª) rodada da primeira fase da competição. 

Essas duas equipes entraram em campos em situações bem diferentes, pois enquanto o time paulistano tentava sair de uma posição incômoda, por conta do risco de rebaixamento, o time de Bauru buscava sacramentar a conquista de uma das oito vagas à segunda fase, quando serão definidos os quatro novos integrantes da elite do futebol paulista em 2.013. Enquanto o time alviverde entrava em campo na 15ª posição com 19 pontos, o time de Bauru pisava no tapete verde na 4ª colocação com 30 pontos. Portando, o jogo prometia, com cada time buscando o seu objetivo. 

Sem mais demora, vamos com as fotos oficiais da partida, as quais, mais uma vez, foram feitas com exclusividade pelas lentes do JP. As imagens estão apresentadas abaixo: 


S.E. Palmeiras B - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna. 


E.C. Noroeste - Bauru/SP. Foto: Orlando Lacanna. 


Quarteto de arbitragem com o árbitro Roberval José de Oliveira, os assistentes Alex Alexandrino e Alexandre de Oliveira e o quarto árbitro Alex Araújo Meirelles junto com os capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna. 

Observando as duas equipes alinhadas para o início da partida, dava para notar que o time visitante contava com atletas mais "experientes" e isso poderia fazer a diferença, uma vez que o adversário era uma equipe de "garotos". Tal conclusão só poderia ser confirmada após os 90 minutos. 

Nos primeiros 10 minutos, o Noroeste alugou o meio de campo, empurrando o Palmeiras para o campo de defesa, tendo conseguido quatro escanteios em apenas 8 minutos de bola rolando. Foi uma verdadeira "blitz". 


Zaga palmeirense desviando a bola e concedendo um dos quatro escanteios no início da partida. Foto: Orlando Lacanna. 

A primeira grande chance do Norusca abrir a contagem, aconteceu aos 19 minutos, através de um arremate do camisa 9 Boka, que exigiu a primeira boa defesa do jovem goleiro Borges. Aos 29 minutos, foi a vez do camisa 3 Oliveira, desperdiçar outra boa chance do time bauruense, ao cabecear por cima, uma bola recebida do camisa 10 Leandro Oliveira, em cobrança de escanteio pelo lado direito. 


O camisa 9 Boka invadindo a área e exigindo ótima defesa do goleiro esmeraldino. Foto: Orlando Lacanna. 


Início de jogada ofensiva do Noroeste com a Torcida Sangue Rubro ao fundo. Foto: Orlando Lacanna. 

O domínio do time bauruense era nítido, porém não havia definição das jogadas de forma objetiva, ficando a impressão que os atletas visitantes abusavam um pouco das firulas na hora da conclusão. Aos 33 minutos, o camisa 7 Velicka obrigou o goleiro Borges a se esticar todo e desviar para escanteio, cuja cobrança resultou na perda de mais uma oportunidade, agora através do camisa 4 Thiago Júnior, que cabeceou por cima do travessão com muito perigo. Até aquele momento, a experiência do Noroeste levava vantagem sobre o jovem time alviverde, embora sem converter em gol o seu domínio. O gol estava amadurecendo e ficava a impressão que poderia acontecer a qualquer momento. 


Uma das chances desperdiçadas pelo Noroeste após cobrança de mais um escanteio. Foto: Orlando Lacanna. 

Apesar da supremacia dos visitantes, o Palmeiras uma vez ou outra, dava as suas estocadas e exigia mais atenção do setor defensivo bauruense, tanto que, aos 39 minutos, o camisa 10 Nadson, avançou pelo meio e mandou uma bomba, que foi defendida pelo goleiro Nicolas, que até então havia sido pouco exigido. Aos 43 minutos, o time esmeraldino voltou a incomodar, através do camisa 11 Amoroso, porém, o goleiro visitante voltou a mostrar serviço. 


Um dos raros momentos de perigo criado pelo ataque verde durante a primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna. 

A primeira etapa foi encerrada sem que ninguém mexesse no placar, ficando reservada para os últimos 45 minutos, a expectativa se o o Noroeste iria manter o domínio ou se a garotada alviverde iria conseguir equilibrar as ações. 

No segundo tempo, o Palmeiras voltou um pouco mais atrevido e, com isso, forçou a defesa do Noroeste ficar mais atenta, pois poderia ser surpreendida em alguma jogada de velocidade realizada pelos lados do gramado, em especial pelo esquerdo, com as avançadas do bom camisa 11 Amoroso. 


Uma das investidas do Palmeiras ao ataque pelo lado esquerdo durante a segunda etapa. Foto: Orlando Lacanna. 

Ao longo dos 45 minutos finais, o jogo caiu muito, com as equipes criando poucos avanços ofensivos, sendo que o Noroeste parecia satisfeito com o empate, uma vez que passou a valorizar mais a posse da bola, procurando fazer o tempo passar. O Palmeiras ficava na dele, ou seja, sempre que desse, fugia em velocidade para o ataque.

O segundo tempo ficou nisso, deixando clara a impressão que não haveria mexida no placar e tudo indicava que eu iria colecionar mais um 0 x 0. Apesar da queda de rendimento, foi o Noroeste que esteve mais próximo de alcançar o gol, como aconteceu aos 10 e 43 minutos, em jogadas com as participações de Boka e Juninho. 


Boa saída do goleiro Borges desviando cruzamento perigoso. Foto: Orlando Lacanna. 

Fim de jogo com o placar manual da Javari mostrando Palmeiras B 0 - 0 Noroeste, resultado que combinado com os demais jogos da rodada, deixou o time paulistano na 14ª posição com 20 pontos e ainda de olho na zona de rebaixamento, enquanto o Noroeste caiu para a 7ª colocação com 31 pontos, mas garantido para a próxima fase, assim como os demais sete classificados (Audax SP, Red Bull Brasil, Atlético Sorocaba, São Bernardo, Ferroviária, Penapolense e União Barbarense). 

Aliás, a definição dos oito classificados aconteceu com uma rodada de antecedência, enquanto a definição do rebaixamento ainda reserva grandes emoções, pois somente o tradicional União São João de Araras já carimbou o passaporte para a Série A3 de 2.013. Os outros três rebaixados só serão definidos na última rodada a ser realizada no próximo domingo, com todos os jogos no mesmo horário, ou seja, às 10:00 hs. Haja emoção. 

Tão logo a partida foi encerrada, retorno ao aconchego do lar para um merecido descanso, até porque, no domingo pela manhã, iria rolar a terceira e última partida da minha jornada tripla, mas isso é outra história, que fica para depois. Foi isso. 

Abraços, 

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário