Procure no JP

terça-feira, 27 de março de 2012

JP nos Pampas (1 de 3): A imperdível chance de ver um jogo do genial Aimoré

Fala, pessoal!

Depois de passar uma semana de correria na cidade de Curitiba, sábado cedo enfrentei um mini-caos aéreo no Aeroporto Afonso Pena com destino à cidade de Porto Alegre, a nova parada na minha turnê 2012. Conforme o tempo ia passando e o horário do voo era adiado mais de uma vez, fiquei com medo que a minha agenda futebolística do sábado - composta por uma genial rodada dupla - pudesse ser cancelada por conta dos problemas com o clima.

No final das contas o tempo abriu, o caos terminou e vim para a capital do Rio Grande do Sul com tempo suficiente para ver as pelejas. Fui para o hotel e ainda consegui descansar um pouquinho antes de seguir de trem até a cidade de São Leopoldo, local da primeira escala. O cronograma apontava a oportunidade de ouro de incluir na minha Lista o genial Clube Esportivo Aimoré, sonho de consumo de todos os integrantes do JP. Pela segunda rodada do Campeonato Gaúcho de Juniores, o Índio Capilé enfrentou o São José de Porto Alegre dentro da sua casa.


Mais uma vez no JP a fachada do genial Estádio João Correa da Silveira, casa do Clube Esportivo Aimoré. Foto: Fernando Martinez.

Já tinha visitado o Estádio João Correa da Silveira em 2007, na última vez que havia ido ao Rio Grande. Desde então buscava a chance de curtir um joguinho da equipe de São Leopoldo no seu campo. Campo que fica numa ótima localização na cidade, a pouco mais de um quilômetro da estação de trem. Para quem não gosta de andar, a viagem de táxi custa pouco, cerca de 10 reais.

Cheguei no Cristo Rei meia hora antes do apito inicial, e logo estava dentro do campo de jogo. Inevitável relembrar minha passagem por ali há cinco anos atrás, num dia que os termômetros marcaram 42 graus na sombra. Dessa vez o clima estava muito mais agradável. Embora o sol tomasse conta do céu, fiquei ali sem sofrimento.

Logo as equipes terminaram o aquecimento e vieram ao gramado para a peleja. Muito legal poder ver o tradicionalíssimo Aimoré entrando em campo para fazer um jogo oficial dentro dos seus domínios. O local foi inaugurado exatamente há 51 anos, no dia 26 de março de 1961, numa vitória de 1x0 contra o Internacional. Sem perder tempo, fui fazer as fotos oficiais das equipes e do trio de arbitragem (que inclusive já conhecia nosso trabalho).


CE Aimoré (sub-20) - São Leopoldo/RS. Foto: Fernando Martinez.


EC São José (sub-20) - Porto Alegre/RS. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem da partida e capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

Falando um pouco desse campeonato, achar alguma informação no site da Federação Gaúcha de Futebol foi pura perda de tempo. Não existia tabela, formação dos grupos, absolutamente nada. A única coisa que fiquei sabendo foi a escala de arbitragem para a rodada. Menos mal que nessa segunda-feira o pessoal reformulou o site e as informações estejam mais fáceis para se encontrar. Aimoré e São José fazem parte do Grupo B do certame, junto com Cerâmica, Osoriense e Grêmio.


Ataque do Aimoré nos primeiros minutos de partida contra o São José. Foto: Fernando Martinez.


Saída de bola da equipe do Zequinha, ainda no campo de defesa. Foto: Fernando Martinez.

O São José somava quatro pontos antes desse jogo graças a uma vitória contra o Osoriense e um empate contra o Cerâmica, enquanto o Aimoré vinha de um revés pelo placar de 4x0 contra a equipe de Osório. Por jogar em casa, o onze aimoresista não tinha como pensar em outro resultado senão a vitória. Para conferir a peleja, fiquei numa sombrinha bem perto da linha lateral.


Jogador do time de Porto Alegre matando a bola com classe no meio-campo. Foto: Fernando Martinez.


Outra investida do Aimoré pelo alto no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Um bom público se fez presente no estádio para curtir a estreia do Aimoré em casa no ano de 2012. Mas esse pessoal não ficou muito satisfeito com a apresentação da equipe. Durante todo o primeiro tempo o time até conseguiu entrar dentro da área do Zequinha, mas pecando demais na hora da finalização. Os chutes foram todos sem direção ou para fácil defesa do arqueiro do São José.


Bola alçada dentro da área do Índio Capilé ainda no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

O time porto-alegrense soube segurar a etérea pressão local e logo colocou as manguinhas de fora com rápidos ataques pelas laterais, todos envolvendo facilmente a defesa local. No final das contas, o jogo foi bem morno e chegou ao intervalo sem a abertura da contagem.


Escudo do Aimoré num dos portões do estádio e placa indicando o "Pórtico João Augusto Becker". Fotos: Fernando Martinez.


Disputa de bola pelo alto, Foto: Fernando Martinez.

Para o segundo tempo fui então para as cabines de imprensa do João Correa da Silveira. Dali vi o São José voltar mais ligado no jogo, e aos 6 minutos o time abriu a contagem com um belo gol do camisa 11, que ganhou dos zagueiros e chutou forte no ângulo esquerdo. Sem tempo para ser surpreendido, o Zequinha fez o segundo aos 15, num gol de cabeça do camisa 8.


No segundo tempo, o Zequinha apostou bastante nas jogadas aéreas. Foto: Fernando Martinez.


Outra bola alçada dentro da área do time local. Foto: Fernando Martinez.

O Aimoré sentiu demais os dois gols e não conseguiu mais se acertar dentro das quatro linhas. O São José ficou na boa e levando enorme perigo nos contra-ataques e neutralizando todas as investidas do Índio Capilé. Quem não curtiu muito esse panorama foi a torcida, pois se o pessoal já estava meio indignado ainda quando o placar apontava 0x0, imaginem com 2x0 contra e sem poder de reação.


Chegada do Aimoré pela esquerda no final do jogo. Foto: Fernando Martinez.

Até o apito final, nada mais foi alterado. Final de jogo: Aimoré 0-2 São José. A vitória deixou a equipe de Porto Alegre na liderança do Grupo B do Gauchão de Juniores com sete pontos ganhos em três jogos disputados. O time de São Leopoldo é o lanterna da chave com duas derrotas em dois jogos. Ah, vale lembrar que alguns dos atletas do Aimoré serão utilizados pela equipe na terceira divisão estadual.

Mas o que valeu mesmo foi finalmente ter colocado o Aimoré na minha Lista (foi meu 536º time visto in loco) depois de tantos anos na caça. Agora é tentar encaixar alguma viagem num jogo da equipe profissional na disputa da terceirona estadual. Emoções à parte, a agenda ainda marcava mais um jogo, agora perto do meu QG na cidade de Canoas e outra vez com time inédito na pauta.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário