Procure no JP

quinta-feira, 22 de março de 2012

JP no Paraná (2 de 2): A "estreia" no Couto Pereira (com time novo)

Fala, pessoal! 

A segunda peleja da minha rodada dupla no Campeonato Paranaense 2012 foi num estádio o qual sempre quis visitar desde que comecei a acompanhar futebol ainda na minha infância. Após sair do Eco-estádio, segui de táxi para o Alto da Glória para conferir in loco o meu 1964º jogo, o duelo entre Coritiba e Paranavaí pela 4ª rodada do segundo turno do certame no genial Estádio Major Antônio Couto Pereira, casa do Coxa Branca. 

 

Fachada do Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba. Foto: Fernando Martinez. 

Só que apesar dessa partida estar na minha, digamos, "lista de desejos", levei um susto quando descobri o valor do ingresso. A diretoria da equipe curitibana estipulou o módico valor de 95 reais (!) para uma simples entrada no setor das arquibancadas. Como ainda tenho uma boa noção da realidade e não curto loucuras sem nexo, logo desisti da empreitada. 

Mas durante a minha estadia no Rio, o Álvaro, torcedor da Portuguesa e do Nacional e que sempre visita nossas páginas, fez um meio-campo para que eu conhecesse o Rafael, ferrenho torcedor do Coxa. Ele conseguiu me descolar uma entrada de "sócio" com custo zero para a minha pessoa. Registro um obrigado especial aos dois, pois me deram a chance de ouro de matar um time novo (o Paranavaí) e incluir na minha lista de estádios o Gigante de Concreto Armado, estádio inaugurado há 80 anos. 

Sem trânsito, cheguei no local ainda com meia hora para o pontapé inicial da peleja e logo encontrei o Rafael. Fomos então no anel superior da arquibancada. A visão dali é simplesmente espetacular e deixa a gente com ampla visão de todo o Couto Pereira. Dali, acompanhei a entrada em campo dos dois times e a execução do hino do estado e do Hino Nacional Brasileiro. 

 

Times perfilados antes do início da peleja. Foto: Fernando Martinez. 

Mas as duas equipes vivem momentos opostos na disputa do estadual. Enquanto o Coritiba foi campeão invicto em 2011 e vem com uma impressionante sequência de 48 jogos sem derrotas pelo certame - o último revés foi em 21 de fevereiro de 2010, quando perdeu de 1x0 para o Paraná - o Paranavaí, campeão do estado em 2007, vem fazendo uma fraquíssima campanha e luta para não ser rebaixado. 

 

Ataque local no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez. 

A diferença técnica e histórica dos times porém não entrou em campo quando o árbitro começou a peleja. O primeiro tempo foi bastante truncado, e a rigor o Coxa teve apenas uma chance de gol, quando no mesmo lance a pelota bateu duas vezes na trave. O Paranavaí soube se segurar bem na defesa e levou o jogo no 0x0 para o intervalo. 

 

Visão geral do Couto Pereira com pouco mais de 10 mil torcedores para o jogo contra o Paranavaí. Foto: Fernando Martinez. 

O intervalo chegou junto com uma friaca típica da capital do Paraná. Depois de sofrer com temperaturas que beiraram os 40 graus no Rio de Janeiro durante a semana anterior, a noite de 13 graus com muito vento gelado me deixou gripado e com a garganta destruída. Independente disso, antes esse delicioso friozinho do que o calor, sempre. 

 

Zaga do time vermelho tirando a bola de perto da área. Foto: Fernando Martinez. 

Congelando na fria arquibancada do Couto Pereira, acompanhei um segundo tempo que começou provocando arrepios - e não de frio - de toda a torcida do Coxa. Logo aos 5 minutos, Doriva avançou pela esquerda e chutou forte. A bola passou por toda a zaga do Coritiba e foi morrer no canto esquerdo do goleiro Vanderlei. Boa parte dos torcedores começou a se irritar com o que acontecia no gramado, muitos reclamando que a equipe ainda não encontrou o rumo em 2012 depois do belo ano de 2011. 

 

Ataque do Coxa na blitz da equipe na segunda etapa. Foto: Fernando Martinez. 

Com a vantagem no marcador, o Paranavaí passou a fazer muita cera e a todo momento algum atleta aparecia caído no gramado. Só que a tática criada para esfriar o Coxa não funcionou, pois Anderson Aquino deixou tudo igual aos 12 minutos. A blitz do onze local era intensa, e o segundo gol era questão de tempo. Aos 25 então aconteceu a virada. O angolano Geraldo fez belíssima jogada pela esquerda e tocou de forma precisa para Lincoln encher o pé e fazer o dele. Foi o gol mais bonito da noite. 

 

Escanteio para os donos da casa durante o tempo final. Foto: Fernando Martinez. 

 

Momento do terceiro gol do Coritiba, marcado por Emerson. Foto: Fernando Martinez. 

A virada era o que faltava para que a equipe visitante se desestabilizasse de vez no campo. O Coxa foi superior durante todo o tempo restante e consolidou a vitória aos 35 com um gol de Emerson. Final de jogo: Coritiba 3-1 Paranavaí. A vitória deixou o Verdão com 12 pontos após 4 jogos disputados no segundo turno do paranaense, mas perdendo a liderança para o Londrina por ter um saldo menor de gols. Já a equipe vermelha estaciona nos 3 pontos e tem apenas 8 na classificação geral. É candidata séria ao rebaixamento. 

Após o apito final saí do Couto Pereira feliz por ter conseguido encaixar essa genial rodada dupla na atribulada agenda do mês de março. Apesar da semana corrida com o trabalho, o astral foi outro em virtude de ter conseguido mais dois times e dois estádios para a Lista. Na minha próxima parada também vou tentar fazer algo diferente. 

Até lá! 

Fernando

2 comentários:

  1. qual a explicação para o preço absurdo ? o mais impressionante é que pelas fotos o estádio está cheio.

    ResponderExcluir
  2. O preço absurdo vem sendo cobrado para incentivar o torcedor do Coxa a se tornar sócio do clube. O plano custa por volta de 50 reais mensais e você entra direto sem filas. Mesmo assim, é fogo deixar o torcedor "comum" só com a opção desse valor tão caro.

    ResponderExcluir