Procure no JP

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Capivariano vence de virada e mantém 100% na A3

Olá,

Com o início dos campeonatos de acesso, promovidos pela FPF, o JOGOS PERDIDOS também foi pra campo, com o objetivo de mostrar aos amigos internautas que nos acompanham, imagens e informações de partidas pouco divulgadas. Nesse contexto, coube a mim conferir duas partidas válidas pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3.

A minha jornada dupla teve início no último sábado à tarde, quando viajei novamente até a simpática cidade de Capivari, indo até o Estádio Municipal Carlos Colnaghi, local do encontro Capivariano F.C. x E.C. XV de Novembro da cidade de Jaú.

Como o Capivariano foi promovido esse ano ano para a Série A3, fui para o estádio com a expectativa de ver como ficou a ampliação das acomodações, visando atender o regulamento da competição, que exige pelo menos 10.000 lugares. Lá chegando, observei um novo lance de arquibancadas tubulares, instaladas num espaço que era usado como estacionamento.


Novo lance de arquibancadas tubulares. Foto: Orlando Lacanna.

Voltando ao jogo em si, o time da casa entrou em campo na 3ª colocação com 6 pontos, com um aproveitamento de 100% por ter vencido os dois primeiros jogos. Por outro lado, o XV pisou no gramado na 14ª posição com 2 pontos, provenientes de dois empates nos jogos anteriores. Cheguei meio em cima da hora, por conta do grande movimento na estrada que liga Campinas a Capivari, mas isso não impediu que eu fizesse as fotos oficiais, as quais estão apresentadas abaixo, tendo sido feitas com exclusividade:


Capivariano F.C. - Capivari/SP. - Foto: Orlando Lacanna.


E.C. XV de Novembro - Jaú/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem com o árbitro Kléber Canto dos Santos, os assistentes Vladimir Nunes da Silva e Sílvia Aparecida da Silva e o quarto árbitro Sálvio Lemos Filho ao lado dos capitães dos times. Foto: Orlando Lacanna.

Conforme era esperado, os anfitriões tomaram a iniciativa de irem ao ataque desde os primeiros movimentos, exigindo com isso, que o setor defensivo jauense se desdobrasse, visando impedir o gol de abertura, que esteve muito perto de acontecer aos 15 minutos, quando o camisa 9 Silas cobrou uma penalidade máxima. O goleiro Walter adivinhou o canto e praticou a defesa em dois tempos, voando como um gato no canto direito.


Jogada de ataque do Capivariano no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Ao longo da primeira etapa, o domínio foi praticamente todo do "Leão da Sorocabana", que criou dois bons momentos, aos 23 e 33 minutos, nos pés de Ivanzinho e Silas, sendo que no primeiro lance, o goleiro visitante voltou a mostrar serviço, enquanto no segundo, o tiro saiu pela linha de fundo, passando muito perto do poste direito.


Tentativa de outro ataque do Capivariano ainda na primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna.

A tônica dos primeiros 45 minutos, foi o time da casa tendo mais posse de bola e criando as melhores chances, porém tal superioridade não foi transformada em gol. Dessa maneira, o placar não foi mexido, ficando para o segundo tempo a expectativa de como os times iriam se comportar, até porque o calor era senegalesco, provocando um desgaste nos atletas, que estão no início de temporada.

No intervalo foi aquela busca por água e suco, pois o calor era cruel, fazendo com que todos que estavam no gramado, sob um sol escaldante, fossem em busca do precioso líquido. Felizmente, o Capivariano dispõe de um serviço de copa e, com isso, pude me fartar com sucos, água e frutas.

A bola voltou a rolar e, para surpresa de todos, o XV de Jaú voltou mais atrevido no campo de ataque, sendo que logo aos 4 minutos, o "Galo da Comarca", tirou o zero do placar, num golaço anotado pelo camisa 6 Julinho, que acertou um belo chute, mandando a bola na gaveta da meta defendida por Maurício. O Capivariano sentiu o golpe e, por alguns minutos, perdeu o controle das ações, permitindo ao XV gostar do jogo, quase permitindo que a vantagem fosse ampliada. Aos 13 minutos, o camisa 10 quinzista Willian Baiano, desperdiçou uma ótima chance criada pelo setor esquerdo, cuja finalização assustou a torcida local.


Bola indo em direção à rede do Capivariano no gol quinzista anotado por Julinho Baiano. Foto: Orlando Lacanna.

Depois dos 15 minutos, o Capivariano foi retomando o controle do jogo, empurrando o XV para o seu campo de defesa e criando ataques sucessivos, sendo que num deles, aos 19 minutos, o camisa 9 Silas perdeu um gol inacreditável, pois por duas vezes, no interior da pequena área, não conseguiu empurrar a bola para o fundo da rede, permitindo que o goleiro Walter praticasse dois milagres, um com a perna e outro já caído. Aos 21 minutos, foi a vez do camisa 17 Rudimar, perder uma outra boa chance. O gol de empate estava amadurecendo a cada minuto.


Goleiro Walter se esticando todo e evitando o empate do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna.

De tanto insistir, finalmente aos 25 minutos, o Capívariano chegou à igualdade, através de um gol anotado por Júlio César, cobrando pênalti cometido por Dú Lopes em cima do atacante Rudimar. Finalmente a torcida leonina pode soltar o grito de gol.


Gol de empate do Capivariano anotado por Júlio César cobrando penalidade máxima. Foto: Orlando Lacanna.

Após obter a igualdade, os donos da casa apertaram ainda mais a defesa do XV, tentando de todas as formas chegar à virada. Aos 26 minutos, novamente o goleiro Walter fez prevalecer a sua boa atuação, desviando para escanteio um arremate venenoso de Silas, que tinha endereço certo. Aos 36 minutos, Rudimar teve a chance de chegar ao segundo gol, batendo de voleio no interior da área, mas a finalização saiu com defeito e a chance foi embora.

A partida já estava próxima do seu encerramento, com a torcida do Capivariano sempre incentivando e acreditando até o fim, quando na marca dos 42 minutos, o avante Silas fez a alegria da galera, assinalando o tão sonhado gol da virada. O camisa 9 mandou a bola para a rede, ao aproveitar uma sobra no interior da área, depois de um bate-rebate. A galera da casa foi ao delírio.


Muvuca na área do XV com a bola indo morrer no fundo da rede no gol da virada do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna.

Após o gol da virada, o "Leão da Sorocabana" "cozinhou o galo", administrando os últimos minutos e apenas aguardando o término da partida, que acabou mesmo com o placar mostrando Capivariano 2 - 1 XV de Jaú, resultado que mantém o time de Capivari com um aproveitamento de 100% (três jogos e três vitórias) e o coloca na liderança isolada com 9 pontos. Sem dúvida, um ótimo começo para um time que no ano passado estava na Segundona.

Com relação ao XV, a situação é inversa, pois em três partidas, ainda não conseguiu vencer, tendo empatado duas vezes e derrotado no último sábado. Com apenas 2 pontos conquistados em 9 possíveis, o time de Jaú está 16ª posição, já rondando a zona de rebaixamento. Ainda há tempo, mas é necessário que o time comece a vencer.

Fim de jogo e começo da viagem de retorno a São Paulo, com um pit-stop em Campinas, para um breve descanso, uma vez que no domingo cedo eu iria botar o pé na estrada novamente, para mais uma viagem em mais uma cobertura do JP. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário