Procure no JP

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Grêmio Barueri vence Audax e segue no G8 da Série A2

Olá,

Continuando com as coberturas de partidas válidas pelas competições de acesso, no último sábado pela manhã, segui em direção à vizinha cidade de Barueri, tendo como destino a majestosa Arena Barueri, palco da partida Grêmio Barueri F.L. x Audax E.C., válida pela sexta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A2.

As duas equipes foram a campo com campanhas muito parecidas, com aproveitamentos apenas regulares, pois o time da casa estava situado na 7ª posição, com 8 pontos em 15 possíveis, enquanto os visitantes estavam um pouco melhores, colocados na 6ª posição com 9 pontos. Diante disso, a conquista dos três pontos colocaria o vencedor numa posição mais confortável na briga por uma das oito vagas à segunda e decisiva fase. A partida prometia.

A ida até Barueri foi tranquila, tendo chegando ao estádio com folga para fazer o credenciamento e obter as duas escalações sem atropelos. Feito isso, fui para o gramado e aguardei a entrada dos times e dos árbitros, que posaram com exclusividade para as lentes do JP. As fotos oficiais estão apresentadas abaixo:


Grêmio Barueri F.L. - Barueri/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Audax E.C. - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de árbitros ao lado dos capitães. Foto: Orlando Lacanna.

Nos primeiros dez minutos, a partida foi marcada pelo equilíbrio, com muita marcação e poucas jogadas mais agudas, sendo que os lances ficaram concentrados no meio de campo. Nesse contexto, o Grêmio Barueri teve um ligeiro predomínio de posse de bola.


Tentativa de ataque do Grêmio Barueri no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

O primeiro lance de real perigo, foi criado pelo Grêmio Barueri, na marca dos 10 minutos, quando o camisa 6 Thoni realizou bela infiltração pela esquerda, colocando a bola da cabeça do camisa 10 Marcelinho (criado nas categorias de base do Corinthians), que cabeceou no canto direito, exigindo difícil defesa do goleiro Rafael Santos, desviando a bola para escanteio. Na cobrança, o mesmo Marcelinho cruzou e o zagueiro camisa 4 Alex Lima, subiu no 3º andar e mandou a bola para o fundo da rede da meta do time paulistano, decretando a abertura do placar aos 11 minutos. Na súmula do jogo, consta que o gol aconteceu aos 4 minutos, mas não está correto.


Momento exato da cabeçada de Alex Lima mandando a bola para o fundo da rede. Foto: Orlando Lacanna.



Agora a bola no fundo do barbante após cabeçada de Alex Lima. Foto: Orlando Lacanna.

Após o gol, o Audax passou a ter mais posse de bola, mas encontrava enormes dificuldades para penetrar na defesa do time da casa, que estava bem postada e não dava chances aos atacantes adversários. Somente na marca dos 36 minutos, o Audax chegou pela primeira vez e o fez com muito perigo. Houve uma bela troca de passes na entrada da área, que resultou na penetração do camisa 5 Dhiego Souza, mas a finalização não foi boa e a bola saiu pela linha de fundo, tirando tinta do poste direito. Nesse momento do jogo o Audax estava melhor.

O Audax continuou em cima e, aos 38 minutos, só não chegou ao empate, graças a um milagre do goleiro Juninho que, com a perna esquerda, desviou arremate do camisa 10 Paulo Cesar que tinha endereço certo. Nesse lance, o goleiro se contundiu, sendo substituído no intervalo por Matheus.


Milagre do goleiro Juninho evitando gol de empate do Audax. Foto: Orlando Lacanna.

A primeira etapa foi encerrada com a vantagem mínima a favor da equipe da Grande São Paulo, que nos últimos 10 minutos quase sofreu o empate. Nos 15 minutos de recreio, fiquei conversando com os amigos da Rede Vida, aos quais deixo meu abraço, em especial ao repórter Thiago Fagnani. No segundo tempo, o Audax começou forçando as jogadas ofensivas e o Grêmio Barueri se postando mais cauteloso, procurando encaixar algum contra-ataque, aproveitando as subidas do time paulistano.


Zaga do Grêmio Barueri impedindo ação ofensiva do Audax no início do segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

No contexto de uma equipe atacar mais e a outra tentar o conta-ataque, aos 6 minutos, o Grêmio Barueri levou perigo ao goleiro Rafael Santos, quando o camisa 9 Magrão foi travado na hora "H", ao se preparar para mandar um petardo do interior da área, que fatalmente levaria muito perigo. A resposta do Audax foi imediata, num arremate perigosíssimo desferido pelo camisa 9 Alex Afonso, que foi sutilmente desviado pelo novo goleiro Matheus, mandando a bola para escanteio.


Perigo rondando a área do Grêmio Barueri. Foto: Orlando Lacanna.

O tempo ía passando e a "cara" do jogo se mantinha, ou seja, o Audax buscando mais o jogo e o Grêmio Barueri mais fechado e tentando jogar no erro do adversário e isso quase aconteceu, aos 15 minutos, quando Magrão concluiu para fora, após uma bobeada geral da defesa amarela.

As maiores emoções ficaram para os últimos minutos, quando os dois times criaram duas ótimas chances cada um, sendo que a mais flagrante foi do Audax, através de Alex Afonso, com a bola tocando no poste esquerdo antes de sair.


Jogada aérea do ataque do Audax. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de jogo com o placar eletrônico da Arena mostrando Grêmio Barueri 1 - 0 Audax, resultado que representou a terceira vitória seguida do time de Barueri, que o manteve na 7ª posição, agora com 11 pontos, brigando firme por uma vaga na segunda fase, enquanto o Audax ficou fora do G8, caindo para a 9ª colocação com os mesmo 9 pontos. Aliás, se o time paulistano se não tivesse pecado tanto nas conclusões, o resultado poderia ter sido outro, mas como o "se" não joga, acabou derrotado.

Assim que a partida foi encerrada, voltei para São Paulo para mais uma vez ir almoçar na espetacular Esfiharia Juventus e, em seguida ir ao estádio da Rua Javari, ver ao vivo e em cores a goleada juventina pra cima do Osvaldo Cruz, cuja história será contada pelo meu colega Fernando Martinez.

Abraços,

Orlando

Um comentário:

  1. Estava em São Paulo nesse fim de semana, e confesso que planejei ir nesse jogo. Mas, depois de acordar cedo a semana toda, foi difícil me tirar da cama no sábado, e acabei ficando em casa.

    ResponderExcluir