Procure no JP

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Fernandópolis derrota Saltense em campo neutro

Olá,

Num domingo em que o assunto dominante era o encerramento das Olimpíadas de Pequim, mais uma vez o JOGOS PERDIDOS saiu a campo para fazer a cobertura de um jogo perdidaço valendo pela quinta rodada da segunda fase do Grupo 10 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Botei o pé na estrada e segui pela Rodovia Castello Branco até a cidade de São Roque para conferir o embate entre as equipes da A.A. Saltense contra a do Fernandópolis F.C. que foi realizado no Estádio Quintino de Lima.

Essa partida foi realizada em campo neutro, por conta de que o estádio normalmente utilizado pela Saltense, na cidade de Indaiatuba, ter sido cedido para um evento musical. Vale lembrar que a "casa" da Saltense está sendo em Indaiatuba, muito embora no início da competição tenha sido Capivari, em razão do estádio da sua cidade de origem (Salto) não ter sido aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

Ao chegar na cidade, tive algumas dificuldades para encontrar o estádio, pois as informações obtidas junto aos transeuntes foram muito confusas, tanto que percebi que as pessoas que tentaram me auxiliar demonstravam uma certa dificuldade para distinguir claramente direita de esquerda. Após andar uns trinta minutos pra lá e pra cá, subindo e descendo ladeiras, finalmente cheguei ao estádio cerca de quarenta minutos antes do início da partida.

Ao chegar notei a ausência do ônibus do time visitante e fiquei com a pulga atrás da orelha, preocupado com a possibilidade de rolar um WO. Percebi os dirigentes da Saltense tentando contato com a delegação do Fernandópolis, sendo que depois de uns dez minutos, chegou a informação que já estavam na cidade, porém não conseguiam localizar o estádio, pois as informações que obtiveram só os confundiram. Aí pensei: Será que as mesmas pessoas que me "orientaram", também deram informações à delegação do Fernandópolis? Bem, depois de ter a certeza de que a bola iria rolar, fui para o gramado para fazer as fotos oficiais e exclusivas da partida que estão abaixo:


A.A. Saltense - Salto/SP. (mandou essa partida em São Roque/SP). Foto: Orlando Lacanna.


Fernandópolis F.C. - Fernandópolis/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem formado por Alex Sander da Rosa Lefeu e seus assistentes Marco Antônio Monteiro Bagatella e Clarice Ferreira Lima, acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Bastaram apenas quinze minutos de bola rolando para perceber que a partida iria ser de um nível bem abaixo das que estou acostumado a acompanhar nessa competição, pois as equipes demonstraram muitas dificuldades para armar alguma jogada, em especial a da Saltense. Prevaleceram os erros de passe, chutões, faltas, cruzamentos sem perigo e bolas espirradas. Nesse contexto, o Fernandópolis mostrou ser superior e, aos 20 minutos, inaugurou o placar através de Pedrão em jogada que começou pela esquerda.


Esforço dos atletas visando a posse da bola. Foto: Orlando Lacanna.


Bola indo para o fundo da meta da Saltense no primeiro gol do Fernandópolis. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 36 minutos, a Saltense poderia ter empatado, uma vez que o seu atacante Marcos Vinícius perdeu uma chance incrível ao chutar para fora, com o gol vazio, uma bola recebida de presente do goleiro visitante Vicente que se atrapalhou todo no lance.


Tentativa de jogada aérea do ataque da Saltense. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo sem fazer muita força, o Fernandópolis chegou ao seu segundo gol, aos 40 minutos, anotado por João Paulo que recebeu passe açucarado da direita e só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol vazio, levando para o intervalo a vantagem de 2 a 0 a favor dos visitantes.

Durante o intervalo, dei um giro pelas cercanias do estádio, indo visitar uma cachoeira que fica atrás de uma das metas, mas infelizmente o volume de água era bem pequeno, dando para ver apenas as pedras. Valeu para passar o tempo.

O segundo tempo começou com as equipes demonstrando vontade de apresentar um melhor futebol, tanto que, logo aos 8 minutos, a Saltense realizou aquela que foi a sua melhor jogada durante toda a partida, quando o meia Deivid, em jogada individual, passou por dois defensores e mandou uma bomba que foi defendida pelo goleiro visitante. O Fernandópolis respondeu um minuto após, com o atacante Luiz Cláudio perdendo uma chance incrível. Depois desses dois lances mais agudos, a partida voltou ao ritmo da etapa inicial, com as equipes pouco realizando.


Bola rondando a área do Fernandópolis. Foto: Orlando Lacanna.


Jogada de ataque do Fefecê no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 23 minutos, o Fernandópolis ficou com um atleta a menos, uma vez que o zagueiro Aílton recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso. Com um homem a mais, a Saltense tentou de todas as formas ir mais ao ataque, mas esbarrou na retranca do Fefecê que, nessa altura do jogo estava todo atrás.


Goleiro visitante se esticando todo em jogada que foi para fora. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar dos esforços, nada de mais importante aconteceu e a partida foi encerrada com o placar construído no primeiro tempo de Saltense 0 - 2 Fernandópolis que serviu para os visitantes alcançarem a quarta posição na classificação do seu grupo, com seis pontos. Não creio que o Fefecê possa chegar à terceira fase, apesar de ter todo o segundo turno pela frente. Quanto a Saltense, a situação é bem pior, pois só conseguiu ganhar um pontinho durante todo o primeiro turno e, como acabou sendo punida pelo TJD da FPF com a perda de seis pontos, acabou ficando com cinco pontos negativos. Valeu o retorno ao profissionalismo e com certeza esse ano servirá como experiência para as próximas competições.

Fim de jogo e novamente lá vou eu pela Castello Branco para voltar rapidinho a São Paulo para saborear um delicioso lombo num jantar em família.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário