Procure no JP

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Sem público, Juventus vence a lanterna Santacruzense na Javari

Opa, 

O futebol não para aqui no JP nem na quarta-feira de cinzas. Aproveitando nova rodada (a sétima da primeira fase) do Campeonato Paulista da Série A2 marcada para essa data, fui mais uma vez ao Estádio Conde Rodolfo Crespi para a quarta partida do Juventus dentro dos seus domínios em 2013. O adversário foi o lanterna Santacruzense

O destaque negativo foi a falta de público nesse jogo em virtude dos portões estarem fechados. A FPF interditou o estádio na sexta de carnaval sem que a gente saiba o que realmente aconteceu. Afinal, se os laudos necessários e solicitados pela entidade foram aprovados em janeiro, como que agora os mesmos não valem mais? 


Rua Javari vazia para Juventus x Santacruzense... Como diria o grande Dalto, "Muito estranho". Foto: Fernando Martinez. 

Nem a FPF e muito menos o Juventus se pronunciaram oficialmente sobre o ocorrido, e a não divulgação do fato no site oficial do clube fez com que uma pequena multidão, que havia se deslocado até ali para acompanhar o jogo, desse com a cara na porta. Deve ter sido a primeira vez em todos os tempos que os grenás jogaram para uma Javari completamente vazia. 


CA Juventus - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


AE Santacruzense - Santa Cruz do Rio Pardo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Trio de abritragem com o árbitro Marcos Antônio Gomes Filho e os assistentes Leandro Almeida dos Santos e Marcela de Almeida Silva junto com os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez. 

Nos seis jogos anteriores, os grenás haviam perdido quatro e vencido apenas dois deles. Uma vitória era essencial, ainda mais jogando contra o lanterna do certame, ainda ainda sem contar nenhuma vitória (quatro empates e duas derrotas). Ah, e vale registrar a felicidade de ver a "Esportiva" usando novamente seu escudo tradicional e o uniforme que a fez famosa após a bizarria do tal "Santa Cruz FC" de 2012. 


Ataque juventino no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez. 


Goleiro Brás e torcedor solitário na grade assistindo "de camarote" a peleja. Foto: Fernando Martinez. 

E quando o jogo começou, a campanha ruim dos dois ficou evidente durante todo o fraquíssimo primeiro tempo. De bom, apenas uma chance de gol para cada lado e nada mais, de resto muita desorganização numa peleja truncada e embolada no meio-campo. O único lance que teria animado a torcida foi a expulsão de Pedrinho no último minuto, fazendo com que o Juventus se enchesse de esperança ao pensar que teria um a mais durante todo o tempo final. 


Boa oportunidade de gol do Juventus. Foto: Fernando Martinez. 


Jogador grená dominando a bola no meio de campo. Foto: Fernando Martinez. 

Depois de todo o bate-papo nos vestiários, o Moleque Travesso realmente aproveitou o fato de estar com vantagem numérica e abriu o marcador aos 6 minutos em chute preciso de Rafael Magalhães dentro da área. Inesperadamente, a Santacruzense passou a jogar melhor do que os donos da casa após sofrer esse tento e sufocou a zaga local. 


Lance do primeiro gol do time local, marcado por Rafael Magalhães. Foto: Fernando Martinez. 

Aos 16, quase o time visitante chegou ao empate num lance muito contestado pelos seus jogadores. Em chute por cobertura, os atletas alegaram que o goleiro juventino Júnior fez a defesa tocando na bola fora da área com as mãos. Também achei que isso aconteceu, mesmo estando longe da jogada. 


Saída da Santacruzense ao ataque. Foto: Fernando Martinez. 


Mais uma chegada boa do setor ofensivo juventino. Foto: Fernando Martinez. 

Na base da raça, no lance seguinte Conrado deixou tudo igual com um gol de cabeça após lapso geral da zaga grená. Até o trigésimo minuto, os visitantes foram levemente melhores em campo. O Juventus não se encontrava, e na base da tentativa e erro chegou ao segundo gol aos 35 novamente com Rafael Magalhães, agora completando na pequena área uma bola escorada no primeiro pau. 


Detalhe do lance que originou o gol de empate da Esportiva na Javari. Foto: Fernando Martinez. 

A Santacruzense não teve forças para buscar nova igualdade no placar e ainda viu o onze paulistano marcar mais um aos 46. Quem fez foi novamente o camisa 11 Rafael, o heroi da tarde fazendo um clássico "hat-trick". Final de jogo: Juventus 3-1 Santacruzense. O triunfo deixou o time da Mooca na 11ª colocação, agora com nove pontos conquistados. Com quatro, a Esportiva continua na lanterna e é séria candidata ao rebaixamento. 


Rafael Magalhães, autor dos três gols que deram a vitória do Juventus contra a Santacruzense. Foto: Fernando Martinez. 

Quase rolou uma rodada dupla com um joguinho em São José dos Campos, mas no final das contas voltei para casa curtir o restante do dia na paz e já programando todo o esquema para a peleja da quinta-feira. Teve time novo na Lista. 

Até lá! 

Fernando

2 comentários:

  1. Vi esse goleiro Bráz quando jogava na Itapirense num jogo em Votorantim contra o extinto Votoraty, ele joga muito, excelente goleiro que ao meu ver cabe em time de série A1!

    ResponderExcluir
  2. O eterno absurdo dos jogos com portões fechados...

    ResponderExcluir