Procure no JP

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Centro Olímpico goleia a Lusa e está nas oitavas da Copa do Brasil

Opa, 

Depois de acompanhar o duelo entre Lusa e Rio Claro, a grande maioria dos torcedores saiu do Canindé e seguiu para os seus respectivos lares. Diferente desse pessoal, eu e os amigos presentes no Estádio Osvaldo Teixeira Duarte (Mílton, Nílton e Cosme) ficamos pelas redondezas pois um esperadíssimo e imperdível jogo válido pela segunda fase da Copa do Brasil de Futebol Feminino estava agendado para as 19:30. 

Além desse seleto grupo de notáveis, apenas alguns torcedores de ocasião ficaram por ali para acompanhar o confronto de ida entre Portuguesa e Centro Olímpico. Infelizmente essa é a tônica do futebol feminino brasileiro: jogos praticamente clandestinos sem a presença da mídia ou de torcedores que gostem mesmo da categoria. O que vale mesmo é que nós do JP temos a consciência tranquila com isso, pois vira e mexe algum joguinho de meninas pinta nas nossas páginas. 

Como já tinha imaginado, só o JP se fez presente para fazer a cobertura do confronto paulistano. De forma exclusiva agora seguem as imagens oficiais. 


A Portuguesa de D (feminino) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


AD Centro Olímpico (feminino) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Trio de arbitragem e capitãs dos times. Foto: Fernando Martinez. 

Contando com a participação de 32 equipes, a Copa do Brasil Feminina conta com a presença de três equipes de São Paulo. O Centro Olímpico se classificou por ser o atual vice-campeão paulista e a Lusa por terminar o estadual 2012 na quarta posição (o XV de Piracicaba, terceiro colocado, resolveu não participar). O São José, atual campeão, é o outro integrante do estado. 

Na primeira fase as duas agremiações garantiram a vaga sem maiores sustos. O ADECO venceu suas duas partidas contra o Novo Mundo/PR (a primeira por 2x1 fora de casa e a segunda por 1x0 no Pacaembu), enquanto a Portuguesa goleou o Cruzeiro/RS longe do Canindé por 5x0, garantindo a classificação sem precisar do jogo de volta. Mesmo sem ter visto nenhuma equipe em campo, considerava o time da Secretaria Municipal de Esportes favorito, até pela presença das atletas da seleção Maurine e Érika. 


Zagueira do Centro Olímpico fazendo o corte. Foto: Fernando Martinez. 

E tirando uma falta cobrada que bateu na trave, a Portuguesa foi presa fácil para o ótimo time do Centro Olímpico durante todo o tempo. No primeiro tempo os visitantes fizeram 2x0, ficando a um gol de eliminar a Portuguesa já nessa partida (de acordo com o regulamento, vitória por três gols de diferença ou mais nas duas primeiras fases elimina o jogo de volta). 


A única chance de gol perigosa para as donas da casa em todo o jogo. A cobrança de falta bateu na trave. Foto: Fernando Martinez. 

Quem abriu a contagem foi a camisa 10 Gabi em cobrança de pênalti aos 16 minutos. O segundo foi de Debinha aos 26, completando bom passe de Érika. Apesar de jogar em casa o time rubro-verde não esboçou nenhuma reação. O clima da partida era ótimo e a única coisa que preocupava era a chance de chuva. No intervalo não teve jeito e o temporal veio forte. Com isso, fui encontrar os amigos na parte coberta do estádio. 


Primeiro gol do time visitante aos 16 minutos, em cobrança de pênalti de Gabi. Foto: Fernando Martinez. 

Dali acompanhei o segundo tempo, praticamente um treino de luxo para o Centro Olímpico. Logo aos 4 minutos, Debinha fez seu segundo gol e terceiro do time, deixando a equipe livre do jogo de volta. O tento veio após falha da zaga lusitana. Daí até os 30 minutos, o jogo caiu bastante de produção e o que salvou mesmo foi a surreal e animada conversa entre os amigos presentes. 


Visão geral de Portuguesa x Centro Olímpico, pela segunda fase da Copa do Brasil Feminina. Foto: Fernando Martinez. 

Nos minutos finais, o Centro Olímpico voltou a atacar com perigo e marcou mais três vezes. Calan fez o quarto em cobrança de falta aos 32, e a artilheira da noite Debinha fez o quinto (ajudada por lambança da arqueira Dida) e sexto aos 42 e 45 minutos. Ela terminou a peleja com quatro gols e subiu para o topo da tábua de maiores goleadores do certame. 


Bola estufando as redes de Dida no quarto gol do ADECO. Foto: Fernando Martinez. 


Ataque do time visitante pela esquerda. Foto: Fernando Martinez. 

Final de jogo: Portuguesa 0-6 Centro Olímpico. A vitória nesse "set" colocou o ADECO entre os oito melhores times do país. Na busca pelo título que não veio em 2012 (a equipe perdeu a final para o São José), agora o onze paulistano enfrentará o Kindermann por uma vaga na semi. 


Placar final com a vitória e classificação do Centro Olímpico para as oitavas da Copa do Brasil Feminina. Foto: Fernando Martinez. 

Só que o apito final não significou o término da noite de domingo para nós. Foi só a árbitra apitar o fim da peleja que a chuva voltou de forma assustadora e implacável. Conseguimos ainda sair do Canindé, mas fomos obrigados a nos abrigar debaixo da marquise de uma loja na região do estádio. Ficamos ali pacientemente esperando a boa vontade da chuva chegar ao seu fim. 

Muito tempo depois, e sem que a chuva tivesse acabado de vez, fomos correndo ao metrô Armênia e dali cada um seguiu para seu destino final. De qualquer forma, valeu demais, pois acompanhar uma rodada dupla dessas é sempre algo muito interessante. 

Até a próxima! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário