Procure no JP

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Noite de goleada rubro-verde no Canindé pela A2

Opa, 

Depois de ver a primeira vitória do Juventus dentro dos seus domínios no Campeonato Paulista da Série A2, a sessão noturna de futebol aconteceu no Estádio Osvaldo Teixeira Duarte, o Canindé, e foi válida pelo mesmo certame. Pela primeira vez em todos os tempos, a tradicional Portuguesa e o "novato" Grêmio Osasco se enfrentaram. 

Uma das coisas que mais curtimos é a chance de acompanhar duelos "insólitos". Acredito que ninguém em dezembro de 2007, data da fundação do GEO, imaginava que o time pudesse enfrentar um dos grandes do estado numa peleja válida pelo campeonato paulista em tão pouco tempo. Isso só se transformou em realidade graças ao bom trabalho que vem sendo feito pelo pessoal do clube (e claro, também pelo inesperado rebaixamento da Lusa em 2012). 


A Portuguesa de D - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Grêmio E Osasco - Osasco/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Trio de abritragem com o árbitro Ilbert Estevam da Silva e os assistentes Leandro Carvalho dos Santos e Adriana de Almeida Silva junto com os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez. 

A impressão deixada no modorrento empate sem gols contra o Comercial na rodada anterior deixou a torcida lusitana ressabiada. E durante os primeiros 30 minutos o ambiente no estádio não melhorou muito com o péssimo futebol apresentado pela equipe. 


Ofensiva lusitana pela direita. Foto: Fernando Martinez. 


Diego Viana sofrendo forte marcação. Foto: Fernando Martinez. 

O GEO foi melhor e viu a Lusa não acertar praticamente nenhum ataque. Os torcedores foram se irritando a cada minuto, mostrando que a paciência está curta pelos lados do Canindé. Somente aos 36 minutos o astral melhorou um pouco com o gol do camisa 10 Moisés após boa jogada pela direita. 


Saída de bola do GEO. Foto: Fernando Martinez. 

O time osasquense sentiu o gol sofrido e passou a ser dominado pelos locais. Seis minutos depois, o maior ídolo do amigo Sérgio deu o ar da graça. Diego Viana (ele mesmo) viu a bola bater nele após cruzamento da esquerda, indo morrer no fundo do gol de Yamada. O que eram só xingamentos viraram aplausos para o gol do "grande matador" rubro-verde. 


Bola levantada dentro da área do Grêmio. Foto: Fernando Martinez. 


Atacante da Lusa encarando seu marcador. Foto: Fernando Martinez. 

O intervalo chegou com o 2x0 para os paulistanos e nem a conversa no vestiário ajudou o Grêmio. A equipe simplesmente não voltou para o tempo final e viu a Portuguesa atacar de forma avassaladora em busca de mais gols. Marcelo Cordeiro aos 16 e novamente Diego Viana, se tornando o improvável artilheiro da noite, aos 26 fecharam a vitória lusitana. 


Chute de Marcelo Cordeiro no terceiro gol da Portuguesa contra o Grêmio Osasco. Foto: Fernando Martinez. 


Noite de gala do mito Diego Viana. Aqui ele comemora o quarto gol da Portuguesa, seu segundo na noite. Foto: Fernando Martinez. 

Final de jogo: Portuguesa 4-0 Grêmio Osasco. O triunfo deixou a Lusa contando o quarto jogo seguido sem derrota e com a sua maior goleada no certame até aqui. Na busca de voltar ao lugar normal dentro do estadual, ainda teremos jogos ainda mais sofridos no Canindé. Para o GEO, a certeza que o apagão do segundo tempo não pode acontecer mais caso a equipe ainda queira o acesso. 

Até a próxima! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário