Procure no JP

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Esquadrão Calunga mata o Leão na Caneleira

Salve, amigos!

Fechando a minha cobertura da 13ª rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de Profissionais de 2011, em seu grupo 6, no último domingo compareci à Caneleira, para acompanhar a disputa entre o Jabaquara AC e o São Vicente AC, por uma vaga na segunda fase

Em companhia de minha namorada-ajudante, Bruna, debaixo de um forte e bem-vindo sol, realizei as fotos oficiais da partida. Destaque para a presença do árbitro da decisão do Paulistão 2011:


Jabaquara AC - Santos/SP. Foto: Estevan Mazzuia.


São Vicente AC - São Vicente/SP. Foto: Estevan Mazzuia.


Arbitragem, composta por Luiz Flávio de Oliviera, Mário Nogueira da Cruz, Daniel Luis Marques e Eleandro Pedro da Silva, com os capitães Marcão (SV) e Beto (JAC). Foto: Estevan Mazzuia.


Visão panorâmica da partida. Foto: Estevan Mazzuia.

Durante toda a semana esperei pelo duelo, acreditando muito que o Jabaquara pudesse vencer e levar a disputa pelas duas vagas restantes para uma emocionante rodada decisiva. Tenho acompanhado bastante a equipe vicentina. Já disse por aqui, e reafirmo, acredito que tenha mais condições de subir do que a própria AA Portuguesa, entre as equipes da Baixada. Ainda assim, eu acreditava bastante no Jabuca.

E o Leão não decepcionou no início da partida, indo pra cima da equipe alvi-negra. Afinal, se o empate era suficiente para garantir os meninos da primeira cidade do Brasil na segunda fase, o pessoal da Caneleira teria que vencer, para manter acesas as suas chances.


Lance da primeira etapa. Foto: Estevan Mazzuia.

Mas a primeira chance real foi vicentina, em contra-ataque, com Andrew jogando na área e quase encobrindo o arqueiro jabaquarense. E foram os visitantes que abriram o placar, em outro contra-ataque. Aos 16 minutos, Waguininho foi lançado e se aproveitou da antecipação de Gomes, tocando por cobertura.


Detalhe da bem posicionada defesa vicentina. Foto: Estevan Mazzuia.

O gol deu confiança aos visitantes, e deixou a equipe da casa um tanto nervosa. O resultado veio aos 29 minutos: Lino cruzou da esquerda, na cabeça de Waguininho, que cabeceou pra baixo, atrapalhando Gomes, e marcando o segundo gol. O terceiro quase saiu aos 42 minutos, após bela jogada de Rico pela direita: o jogador bateu cruzado, com perigo ao gol de Gomes, mas a bola foi pra fora.


Disputa de bola na primeira etapa. Foto: Estevan Mazzuia.

Em um balanço da primeira etapa, o Jabuca pouco chegou ao gol visitante, e quando o fez, com pouco perigo. O placar reverso de 2 a 0 deixava a torcida bastante desacreditada. No intervalo, em uma rápida troca de palavras com Seu Hilário, pude constatar que a eliminação começava a ser digerida.

Veio a segunda etapa, e nela o Jabuca precisaria de, pelo menos, três tentos. Aos nove minutos, veio o primeiro, e com ele, um lampejo de esperança: o oportunista Edgard desviou para dentro, após cruzamento da esquerda.


Disputa aérea pela bola. Foto: Estevan Mazzuia.

Mas o tempo passava e o empate não saía. Aos 29 minutos veio um banho de água fria: Tico cobrou falta da esquerda, Gomes defendeu a tentativa de Pedro Henrique, mas não teve sucesso no rebote. O zagueiro-capitão-artilheiro Marcão ampliou, para delírio da torcida visitante, que registrou boa presença.


Lance do terceiro gol vicentino. Foto: Estevan Mazzuia.

Precisando de 3 gols em 15 minutos, o Jabuca foi para o “abafa”, e acabou descontando aos 35, novamente com Edgard, que se aproveitou de uma sobra após cruzamento da direita e bateu forte para marcar o segundo dele e do Leão na partida.


Bola na área vicentina. Foto: Estevan Mazzuia.

O gol reacendeu a partida, pois dois gols em 10 minutos não seria uma tarefa impossível, ainda mais se a equipe da casa aproveitasse o momento e empatasse rapidamente. Mas do outro lado estava um time que jogava com o placar, e com muita tranqüilidade administrava o resultado, sabendo que nem mesmo uma derrota impediria o sonho da classificação.


Momento do “abafa” jabaquarense. Foto: Estevan Mazzuia.

Foram dez minutos nervosos, com cinco expulsões, três delas para os donos da casa. Apesar do sufoco, o São Vicente resistiu bravamente, e viu o Leão morrer em seu território. Fim de jogo, Jabaquara 2x3 São Vicente. O resultado garantiu, também, a classificação da AD Guarujá, e transformou a rodada final em uma singela briga por colocação na tábua de classificação, o que refletirá na composição dos grupos da fase seguinte.


Detalhe da torcida vicentina presente no Estádio Espanha e a comemoração do Esquadrão Calunga. Fotos: Estevan Mazzuia.

Parabenizando e desejando, desde já, boa sorte a AA Portuguesa, EC São Bernardo, São Vicente AC e AD Guarujá, na sequência do certame, despeço-me por aqui. Foi isso!

Abraços

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário