Procure no JP

quinta-feira, 24 de julho de 2008

J.Malucelli e Metropolitano morrem abraçados na Série C do Brasileirão

Olá,

Mesmo num dia de muita tristeza para o JOGOS PERDIDOS por conta da perda do amigo e incentivador, o geólogo e jornalista Luiz Fernando Bindi, segui na última quarta-feira em direção à cidade de Curitiba, numa viagem que não dava para ser adiada em razão de toda programação prévia e compromissos assumidos, para acompanhar no Estádio Janguito Malucelli, também chamado de Eco-Estádio, a partida J.Malucelli F.S.A. x C.A. Metropolitano da cidade de Blumenau em Santa Catarina, válida pela penúltima rodada da primeira fase do Grupo 16 do Campeonato Brasileiro da Série C.

Como cheguei com antecedência em relação ao horário da partida, foi possível fazer um "citi-tour" pela bela capital paranaense que sempre oferece boas opções aos visitantes. Dei uma circulada pelo centro, passando por pontos que são verdadeiros símbolos da cidade, sendo que cada vez que retorno a Curitiba, passo a admirá-la ainda mais.

Chegando ao estádio, fui recepcionado pela prestativa assessora de imprensa do clube local, a Sra.Ruthe que não mediu esforços para facilitar o meu trabalho. Além dela, tive o prazer de encontrar e conhecer o repórter Silvio da Rádio Bandeirantes de Blumenau que é um admirador do futebol alternativo, inclusive acompanha o nosso trabalho, acessando com frequência o nosso site. Um abraço a eles e o meu agradecimento pelo apoio e atenção.

Bem, depois de aparadas algumas arestas, ingressei no gramado para tirar as tradicionais fotos dos times e dos componentes da arbitragem que estão abaixo:


J. Malucelli F.S.A. - Curitiba/PR. Foto: Orlando Lacanna.


C.A. Metropolitano - Blumenau/SC. Foto: Orlando Lacanna.


Capitães das equipes acompanhados pelo quarteto de arbitragem formado por Robson Soares Mangefesti (RJ), seus assistentes José Carlos Dias Passos (PR) e Bruno Boschilia (PR), além do quarto árbitro Antonio Valdir dos Santos (PR). Foto: Orlando Lacanna.

Como as duas equipe estavam nas últimas colocações na tabela de classificação, não tendo conseguido nenhuma vitória, a conquista dos três pontos era de fundamental importância para continuarem pensando em classificação à segunda fase e, dessa forma, era esperada uma partida super disputada, com os times se lançando ao ataque em busca dos gols que poderiam levá-las à vitória.

A expectativa de que as equipes se lançariam ao ataque foi rapidamente confirmada, tanto que o J.Malucelli abriu o placar logo aos 5 minutos, num gol de cabeça anotado por Cristiano, que aproveitou cruzamento perfeito vindo da meia direita.


Cabeceio que originou o gol do J.Malucelli no comecinho da partida. Foto: Orlando Lacanna.

O time catarinense não se abateu e foi com tudo para cima da defesa paranaense em busca do empate que foi conseguido aos 13 minutos, com um gol marcado por intermédio de Bruno também de cabeça, num peixinho, aproveitando cruzamento sob medida executado pelo lado esquerdo.


Bola indo para o fundo da meta do goleiro Colombo no gol de empate dos catarinenses. Foto: Orlando Lacanna.

Após o empate, as equipes deram uma acalmada no ritmo e procuraram jogar com um pouco mais de cadência e, com isso, as jogadas passaram a se concentrar entre as intermediárias, mas mesmo assim algumas oportunidades foram criadas e desperdiçadas pelos dois times. Aos 28 minutos o J. Malucelli chegou perto do seu segundo gol, através de Daniel, mas o goleiro João Paulo estava atento e praticou boa defesa. O Metropolitano respondeu aos 32 minutos, numa jogada com a participação do veterano Aldrovani que terminou com a defesa do goleiro Colombo.


Disputa de bola próxima ao meio de campo. Foto: Orlando Lacanna.

Depois desses dois lances mais agudos, as equipes se resguardaram um pouco mais e o empate em 1 a 1 permaneceu até o final da primeira etapa. Aproveitei o intervalo para rever algumas dependências desse belo estádio que é totalmente diferente do que existe por aí. Recomendo uma visita não só aos que gostam de futebol, como para as demais pessoas, em especial, as que se preocupam com as questões ambientais.

Com a bola voltando a rolar, vi uma segunda etapa começando bem animada, com os donos da casa tomando a iniciativa de ir ao ataque e, dessa maneira, criaram algumas situações de perigo para a meta catarinense, exigindo boas defesas do goleiro João Paulo que apareceu bem em dois momentos dessa etapa, praticando difíceis defesas aos 11 e 24 minutos.


Ataque do J. Malucelli pela direita no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.


Goleiro João Paulo do Metropolitano se esticando todo em mais um chute perigoso do J.Malucelli. Foto: Orlando Lacanna.

Até os 35 minutos dessa etapa, o time paranaense teve o predomínio das ações, mas não era eficiente nos momentos de definição, deixando a sua pequena torcida insatisfeita pela falta do gol tão necessário para conseguir a primeira vitória na competição.

Somente aos 36 minutos o Metropolitano levou perigo à meta adversária, exigindo boa defesa do goleiro local Colombo. Por incrível que pareça, após esse lance, o time de Santa Catarina começou a criar chances perigosas uma atrás da outra, sendo que numa delas o avante Juninho perdeu o gol mais feito do jogo, ao concluir para fora, uma jogada em que ele estava livre de marcação e próximo à pequena área. Foi a bola do jogo.

No finalzinho da partida, os visitantes ainda carimbaram o poste direito da meta do J.Malucelli por duas vezes, em cobranças de faltas pelo lado esquerdo que deixaram a torcida visitante assustada.


Cobrança de falta pela esquerda com a bola indo "beijar" o poste direito da meta de Colombo. Foto: Orlando Lacanna.

Final de jogo com o placar indicando J. Malucelli 1 - 1 Metropolitano que só serviu para eliminar as duas equipes da competição, permitindo aos outros dois times integrantes do grupo, os gaúchos Caxias e Brasil de Pelotas, carimbarem seus passaportes para a próxima fase do campeonato.

Tão logo o árbitro encerrou a partida, foi aquela correria em direção ao aeroporto para embarcar de volta para São Paulo e já planejando o próximo final de semana futebolístico com as coberturas costumeiras do JP.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário