Procure no JP

segunda-feira, 4 de abril de 2005

Palmeiras B vence o Primavera

Buenas!

Como o Fernando adiantou, no sabadão, eu e o David fizemos rodada dupla. Começamos às 11:00 horas, junto com o Jurandyr e assistimos o invícto Palmeiras B vencer o frágil Primavera por 1 a 0. O jogo foi bem fraquinho, com o Palmeiras B fazendo o mínimo para vencer e o Primavera só não querendo levar uma goleada. Num joguinho fraco desse o gol só poderia sair de pênalti:


Pênalti convertido pelo Palmeiras na primeira etapa. Foto: Emerson Ortunho.

Detalhe interessante: depois de uns cinco minutos que o pênalti havia sido cobrado, o David vira pra gente e pergunta: -Ele converteu o pênalti? Só o David pra conseguir perder um gol de pênalti. Certamente ele estava com o pensamento na nossa musa Emmanuelle Beart, já que ele perdeu também o primeiro gol do Nacional. Voltando à partida, o verdinho ainda perdeu um pênalti na primeira etapa:


Pênalti defendido pelo goleiro do Primavera. Foto: Emerson Ortunho.

Isso tudo aconteceu no primeiro tempo, porque o segundo foi duro de assistir. Depois eu e o David, recorremos a um "junkie food" e rumamos para o Estádio Nicolau Alayon assistir ao massacre ferroviário: Nacional 6 x 1 Matonense, narrado no "post" abaixo pelo ressacado Fernando.

Ah, o Jurandyr não pôde nos acompanhar na segunda etapa do dia. Seguindo as recomendações do presidente Lula, ele está estreitando laços comerciais com a China. O Fernando comentou sobre o placar do Nacional que não tinha o número 6, já me adianto e publico a foto:


Placar não-eletrônico do Estádio do Nacional. Foto: Emerson Ortunho.

Domingão fiquei em casa. Antes de encerrar, aproveito para fazer uma singela referência ao falecimento do Papa João Paulo II, que apesar de guiar a igreja católica numa linha muito conservadora, se tornou um grande e respeitado líder mundial. São as condolências do Jogos Perdidos.

Abraços!

Emerson

Nenhum comentário:

Postar um comentário