Procure no JP

terça-feira, 11 de junho de 2019

Flamengo derrota o Barcelona em ótimo jogo na Javari

Texto e fotos: Fernando Martinez


Outra vez o dever cívico pediu passagem na tarde da última sexta-feira. Fui novamente ao Estádio Conde Rodolfo Crespi ver o Barcelona Capela atuando "em casa" no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O adversário da vez foi o bom time do Flamengo de Guarulhos. O encontro valeu pela quarta rodada do segundo turno do Grupo 6 e foi a 34ª vez consecutiva em que batemos cartão nos compromissos do Elefante como mandante na última divisão.

O Corvo vinha de quatro jogos sem vencer com direito a derrota contra seu grande rival, o Guarulhos, na semana anterior. Nada melhor do que atuar contra uma equipe da parte de baixo da tabela tentando a reabilitação. Já o clube da capital... bom, é aquela coisa. No fim do turno até pareceu que lutariam pela classificação, mas acredito que no fim tenha sido apenas alarme falso. Acho totalmente improvável que tenham forças para estarem na segunda fase.


Barcelona Esportivo Capela Ltda - São Paulo/SP


Associação Atlética Flamengo - Guarulhos/SP


Capitães dos times junto ao árbitro Flávio Roberto Ribeiro, os assistentes Paulo de Souza Amaral e Renan Franklin Rio Grejo e o quarto árbitro Eleandro Pedro da Silva

O que valeu mesmo foi ver um atuação realmente boa do escrete paulistano, algo ultra raro. Isso apagou um pouco a péssima impressão deixada no cotejo contra o Mauaense na rodada anterior (derrota pela contagem mínima). Não que a atuação local tenha dado resultado prático após os 90 minutos, mas pelo menos os atletas estavam muito mais inspirados no relvado da Rua Javari.

O que complicou mesmo foi que o Flamengo também emplacou uma boa atuação e, por conta da maior qualidade técnica, isso foi fundamental para o triunfo rubro-negro. Os times iniciaram o duelo criando boas chances e alterando momentos de perigo. Aos poucos os visitantes passaram a se destacar e aos 25 minutos abriram o placar com um gol de cabeça de Wallace, camisa 8.

Mostrando uma capacidade de reação até certo ponto inédita em muito tempo, o Barcelona não desanimou e conseguiu equilibrar as ações. O bom momento resultou no gol de empate marcado por Léo, camisa 4, aos 39 minutos. Quando o intervalo chegou, o marcador não-eletrônico da casa grená mostrava um inesperado 1x1. Para a maioria dos presentes na casa juventina, uma grata surpresa.


Chegada do Flamengo pelo alto e voa defesa de Alexandre


Outra chegada flamenguista no campo de ataque


De tanto insistir, o Fla abriu o marcador nesse lance com Wallace de cabeça

No tempo final o Flamengo voltou melhor, porém pecando no último toque. A melhor chance nesse período saiu dos pés do camisa 7 Bruno Freitas aos sete minutos, só que o atleta desperdiçou. O Barcelona estava na boa até o goleiro Alexandre derrubar o atacante Denílson Piauí dentro da área aos 15 minutos. O árbitro não teve dúvidas e marcou pênalti e nem a reclamação dos atletas locais o fez mudar de ideia, claro. Bruno Freitas não quis nem saber e fez o segundo tento visitante batendo com classe aos 17.

Ambas as agremiações continuaram mostrando bastante serviço e o Barcelona não desanimou em nenhum momento. A peleja foi seguindo nessa toada e com oportunidades de ambos. O Flamengo acabou definindo seu triunfo com o golpe de misericórdia aos 41 minutos. Após falta pela direita, a bola foi alçada na área e encontrou a cabeça de Denílson Piauí. O camisa 9 estava livre de marcação e só teve o trabalho de deslocar o goleiro.



Na primeira foto, os jogadores do Barcelona reclamando do pênalti marcado a favor do Flamengo aos 15 do tempo final. Depois, a bela cobrança de Bruno Freitas que recolocou o Corvo em vantagem


Troca de passes no campo de defesa do escrete paulistano


Exato momento em que Denílson Piauí colocava a cabeça na bola no terceiro gol do Flamengo

Apesar de ter feito a melhor atuação dentro de casa, o placar de Barcelona 1-3 Flamengo fez o onze da capital bandeirante sair de campo sem nenhum ponto e colocou o Corvo na terceira colocação do Grupo 6, agora com 17 pontos. O líder é o União Suzano com 18 e o Guarulhos é vice-líder com a mesma pontuação e um saldo de gols melhor. O Elefante continua na penúltima posição com sete. Será que ainda conseguirão somar algum ponto até a última rodada?

Voltei aos gramados no sábado emplacando uma rodada dupla bem interessante, pelo menos no papel. Pena que no fim, ela se mostrou uma escolha bem errada da minha parte e fez minha gripe do começo da semana voltar ainda pior. Acontece nas melhores famílias.

Até lá!

_________________________

Ficha Técnica: Barcelona 1-3 Flamengo

Competição: Campeonato Paulista da Segunda Divisão; Local: Estádio Conde Rodolfo Crespi (São Paulo); Árbitro: Flávio Roberto Ribeiro; Público: 252 pagantes; Renda: R$ 2.030,00; Cartões amarelos: Rodrigo, Félix, Johnny, Léo, Cristopher, Caíque (Bar), Naílton (Fla); Gols: Wallace 25 e Léo 39 do 1º, Bruno Freitas (pênalti) 17 e Denílson Piauí 41 do 2º.
Barcelona: Alexandre; Rodrigo, Alessandro, Léo e Caíque; Romílson, Wesley (Edilson), Félix e Guilherme (Vitor Hugo); Johnny e Felipe (Cristopher). Técnico: Murilo Souza.
Flamengo: Zé Carlos; Thomas, Gustavo Machado, João Paulo e Vinícius Araújo (Naílton); Renato, Bruno Freitas, Wallace e Higor Custódio (Gustavo Oliveira); Denílson Piauí e Matheus Alves (Vitinho). Técnico: João Batista.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário