Procure no JP

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Portuguesa vira em cima do ABC pela Série B

Fala pessoal!

Na última terça-feira tivemos rodada noturna aqui no JOGOS PERDIDOS. E foi uma rodada para matar a saudade do Campeonato Brasileiro da Série B e mais ainda, de ver jogos no querido Estádio do Canindé. Depois de mais de dois meses fora do seu estádio, em virtude das confusões (ou não) que rolaram por lá no fatídico jogo contra o Vila Nova, a Portuguesa voltou ao seu campo para enfrentar o genial ABC de Natal, pela 34ª rodada da competição.

Fiquei sabendo da volta do time rubro-verde ao estádio somente no domingo passado, e na hora já confirmei minha presença lá. Mesmo com um dos dias mais quentes do ano aqui em São Paulo, arranjei forças sobrenaturais para ir ao longínquo bairro do Pari para acompanhar esse jogão, um dos mais aguardados por mim nessa Série B. Cheguei cedo, e no meio da multidão um completamente perdido seu Natal se fazia presente para a partida. Perdido por lá, o velho amigo Maurício "Nassau" também foi acompanhar esse jogo crucial para o time paulistano.

E nesse jogo teríamos uma tentativa de quebra de tabu para a Lusa, já que em três jogos já disputados contra os potiguares na história, a equipe de São Paulo nunca tinha conseguido uma vitória. Vitória que deixaria o time dentro do G4 pelo menos até o final da terça-feira. Mesmo assim, imaginava um jogo complicado pois o ABC está na zona de rebaixamento para a Série C, e uma derrota deixaria o time visitante com um pé no terceiro nível do futebol brasileiro em 2010.


Chegada forte do time potiguar no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

A torcida rubro-verde se fez presente, todos com saudade de ver o time jogando na sua verdadeira casa. Entrando no estádio, vi algumas melhorias por lá, como a troca de alambrados, pintura de alguns pontos e a retirada da grade que ficava na arquibancada atrás do gol de entrada do Canindé. Uma das melhorias mais interessantes por sinal. Fui então junto com o seu Natal acompanhar o primeiro tempo de jogo.


Detalhe da torcida atrás do gol de entrada do Canindé, agora sem nenhuma grade para separar o pessoal. E detalhe das belíssimas "topleaders" do time rubro-verde... o campo de jogo fica muito mais bonito. Fotos: Fernando Martinez.

E o ABC começou a partida dando mostras que não seria mesmo uma partida fácil para a Portuguesa. O time potiguar levava bastante perigo à meta do time da casa. Mas a Lusa também criou muitas, mas muitas chances para ficar na frente do placar. Mas seus atacantes fizeram o favor de desperdiçar oportunidades claras e que fariam bastante falta depois.


Jogadores de Portuguesa e ABC distribuídos pelo campo de jogo. Foto: Fernando Martinez.

Aos 12 minutos, com a velha máxima do "quem não faz toma" dando as caras no Canindé, o ABC abriu o marcador. O jogador Zé Eduardo recebeu bom passe e depois de chutar em cima da zaga, bateu fraco no canto direito do goleiro Muriel. Mas não demorou muito para a equipe paulista chegar ao empate, pois aos 19 o jogador Heverton recebeu um belo cruzamento e marcou o primeiro da Lusa. Mesmo com o começo da jogada irregular (em posição de impedimento), o auxiliar número 2 não marcou a irregularidade... melhor para a Lusa.


Num bom primeiro tempo do time, o ABC chega novamente pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

A partir dos 30 minutos e até o final do primeiro tempo só deu ABC dentro de campo. O time chegou algumas vezes com perigo mas não aproveitou as chances. O jogo foi para o intervalo com o 1x1 no marcador. Para o segundo tempo, fomos para a arquibancada "suspensa" do Canindé para ver o ataque lusitano do alto. 


Escanteio para a Portuguesa no segundo tempo de partida. Foto: Fernando Martinez.

O jogo diminuiu um pouco de ritmo na segunda etapa, sem muitas chegadas com perigo nos ataques dos dois times. O ABC procurava se defender e a Portuguesa buscava a virada, mas sem muita objetividade. Mas para a festa do "vira-vira", o time conseguiu marcar o segundo gol aos 17 minutos, em cabeçada certeira de Bruno Rodrigo depois de escanteio pela direita do ataque local.


Visão geral do Canindé, na volta da Portuguesa ao seu estádio. Foto: Fernando Martinez.

Sem que o jogo estivesse num ritmo alucinante, aproveitei para trocar informações futebolísticas com o seu Natal e com o Emerson, via celular. O tempo passou rápido, e o ABC não foi capaz de transformar o maior tempo de posse de bola em gols. Final de jogo: Portuguesa 2-1 ABC. A vitória deixou o time do Canindé na quarta colocação da Série B até o complemento da rodada, nessa sexta e sábado. Ao ABC, a certeza que só um milagre salva a equipe da degola.

E como o seu Natal estava lá, ganhei uma providencial carona até o metrô Paraíso, para chegar na minha casa e sofrer demais para dormir devido ao calor imenso que assola nossa cidade nesses dias. Alguém tem alguma passagem só de ida para a Finlândia por aí?

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário