Procure no JP

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Botucatu Bi-Campeão Paulista Feminino 2009

Olá,

No último sábado pela manhã, foi realizado o jogo de volta da decisão do Campeonato Paulista de Futebol Feminino, envolvendo o time do Botucatu F.C. contra a badaladíssima equipe do Santos F.C. que recentemente conquistou o título da Copa Libertadores da América da modalidade. A partida foi realizada na cidade de Botucatu, mais precisamente no Estádio Dr. Acrísio Paes Cruz, de propriedade da A.A. Ferroviária.

Como na primeira partida realizada na cidade de Santos, a vitória foi "Sereias da Vila" por 2 a 1, bastava um simples empate para o time praiano faturar mais um título, enquanto para o time do interior, era necessária a vitória por qualquer contagem para levantar a taça.

Ao chegar no estádio, pude observar grande quantidade de torcedores, bem como a presença de vários órgãos de imprensa, sendo que dois importantes canais de televisão transmitiram a partida ao vivo. Isso significa um indicador que o futebol feminino vem ganhando cada vez mais espaço no cenário do esporte nacional e internacional. Bem, para não fugir a regra, o JP apresenta os participantes da partida, através das fotos que estão abaixo:


Botucatu F.C. (Feminino) - Botucatu/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Santos F.C. (Feminino) - Santos/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem acompanhado pelas capitãs das equipes. Foto: Orlando Lacanna.


Troféus de Campeão e Vice-Campeão. Foto: Orlando Lacanna.

As duas equipes entraram em campo sem as presenças de algumas grandes jogadoras (Marta, Cristiane, Formiga e outras), mas mesmo assim a expectativa era de um grande jogo e isso pôde ser constatado logo nos primeiros minutos. Como o Botucatu precisava da vitória, saiu logo de cara para o campo de ataque, tanto que, aos 3 minutos, criou e desperdiçou uma ótima oportunidade de abrir o placar, numa jogada em que a atacante Pepê não conseguiu aproveitar uma saída em falso da goleira santista Kaká.


Momento final da oportunidade desperdiçada por Pepê. Foto: Orlando Lacanna.

A partida transcorria num ritmo equilibrado, com o Botucatu forçando as jogadas ofensivas e o Santos atuando com muita tranquilidade e consciência até a marca dos 15 minutos, quando a excelente jogadora Grazi da equipe botucatuense, abriu o placar, marcando um golaço após receber a bola de costas para a meta e fazer o giro em cima da zagueira santista e mandar um torpedo que entrou no alto da meta praiana.


Bola estufando a rede santista no primeiro gol do Botucatu. Foto: Orlando Lacanna.

Após ter sofrido o gol, o Santos procurou sair mais para o ataque, explorando as jogadas pelos lados do campo, em especial pelo lado direito através da bela Maurine, mas o setor defensivo do Botucatu estava bem postado e não permitia a progressão do ataque santista.


Um dos ataques santista durante a primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna. 

Na marca dos 33 minutos, novamente Grazi fez a festa da torcida local, marcando o segundo gol do seu time em outra ótima jogada que nasceu pelo lado esquerdo do ataque. Festa da torcida da casa que via sua equipe apresentar um bom futebol e se aproximar da conquista do Bi-Campeonato.

Nos últimos minutos, o Botucatu controlou todas as tentativas do Santos em diminuir o placar e levou para o intervalo a boa vantagem de dois gols. Na saída das atletas praianas para o vestiário, foi possível notar a tensão no semblante de cada uma, em razão da possibilidade de perder o título e a invencibilidade na temporada de 62 partidas (54 vitórias e 8 empates).

Durante o intervalo, aquela costumeira busca por água devido ao forte calor e aquele bate-papo com os demais repórteres sobre a possibilidade da primeira derrota santista. A bola voltou a rolar e, como não poderia ser diferente, o Santos foi ao ataque e, logo aos 14 minutos, a avante Ketlen levou perigo à meta defendida por Renatinha, ao desferir um chute cruzado que passou muito perto, assustando a torcida local.


Uma das tentativas de ataque santista no início da etapa final. Foto: Orlando Lacanna.

A resposta do Botucatu veio no minuto seguinte, quando novamente a craque do time, Grazi, entrou em ação e obrigou a goleira Kaká a praticar difícil defesa. Nos últimos trinta minutos, a tônica do jogo foi o Santos buscando seu primeiro gol e o Botucatu fechado no seu campo de defesa e tentando sair em conta-ataque ao recuperar a posse de bola.


A craque Grazi iniciando mais uma jogada ofensiva do Botucatu. Foto: Orlando Lacanna.

Ainda durante os últimos trinta minutos, o lance mais agudo das Sereias da Vila, foi um desvio de cabeça de Ketlen que colocou a bola contra o poste direito da meta adversária. Nos acréscimos, o Botucatu quase marcou o seu terceiro gol, mas faltou força à atacante Glenda por conta do desgaste físico.


Jogada de ataque do Botucatu que quase resultou no terceiro gol. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de jogo com o placar registrando Botucatu 2 - 0 Santos que deu o título paulista pela segunda vez consecutiva à equipe botucatuense e acabou com a invencibilidade santista de 62 partidas. Tão logo o árbitro apitou pela última vez, começou uma animada festa no interior do gramado, envolvendo as atletas, técnico, dirigentes e alguns torcedores locais. Foi emocionante ver a alegria das meninas de Botucatu pela brilhante conquista. Parabéns a todos os envolvidos pelo Bi-Campeonato


Início da festa pela conquista do título. Foto: Orlando Lacanna.

Alguns minutos depois, foi iniciada a solenidade de entrega das medalhas e troféus e, nesse momento, ficou evidenciado o abatimento das atletas santistas, pois receberam as medalhas pelo segundo lugar demonstrando muita tristeza, chegando a ponto de sua capitã Aline Pellegrino ter transferido à atleta Pikena a incumbência de receber o troféu pelo Vice-Campeonato.


Pikena recebendo o troféu pelo segundo lugar. Foto: Orlando Lacanna.

Contrastando com a tristeza santista, a alegria da equipe do Botucatu foi enorme, ao subir ao pódio para receber as medalhas e o troféu dourado pela conquista do título. A festa continuou no gramado com a tradicional volta olímpica.


Equipe do Botucatu recebendo o troféu pela conquista do título. Foto: Orlando Lacanna.


Volta olímpica com as atletas exibindo o troféu para a torcida. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de festa e início da sequência da minha viagem, seguindo pela Rodovia Castello Branco, agora em direção a uma outra cidade, na qual seria realizado, no domingo pela manhã, uma partida que poderia definir uma das vagas ao acesso da Segundona, mas essa história fica para depois. Aguardem.

Abraços

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário