Procure no JP

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Nacional empata na bacia das almas contra o Taboão da Serra

Opa,

Depois de curtir os ótimos jogos pelos paulistas sub-15 e sub-17 no sábado cedo, agora era a vez do Campeonato Paulista da Segunda Divisão entrar na minha pauta de coberturas no JP. Saí da Javari, almocei no centro de São Paulo e depois fui de ônibus até o Estádio Nicolau Alayon, aonde Nacional e Taboão da Serra se enfrentariam pela primeira vez em todos os tempos.


Depois de muito tempo, o pessoal do Nacional está com a placa informativa novamente avisando sobre os jogos da equipe. Uma tradição que precisa continuar. Foto: Fernando Martinez.

Cheguei nas dependências do clube faltando muito tempo para a peleja, então ficou fácil conversar bastante com os amigos que fazem parte da comissão técnica do Nacional e com o sempre presente Miguel, como sempre fornecendo a quantidade diária de guloseimas para nós do JP. Depois de muito papo, fui para o campo de jogo para as fotos oficiais:


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


CA Taboão da Serra - Taboão da Serra/SP. Foto: Fernando Martinez.


Depois de muito tempo a amiga Graziele Crizol aparece aqui no JP. Junto com ela o árbitro José Maria Ferraz Filho, o auxiliar número 1 Flávio Alexandre Silveira, o quarto árbitro Saulo Félix e os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

O time ferroviário buscava uma melhor sorte nessa partida depois do jogo ruim que fez fora de casa contra o Palestra na rodada anterior. Jogando no Nicolau Alayon e ideia fixa era de conquista dos três pontos. Mas o Taboão da Serra acertou uma parceria faz pouco tempo e mudou muito a equipe, também buscando a classificação para a fase seguinte. A vitória em cima do Mauaense animou bastante o clube.


Atacante nacionalino encarando defensor do Taboão da Serra. Foto: Fernando Martinez.

Para a primeira etapa, fui acompanhar o ataque dos donos da casa junto com o amigo cinéfilo David. Só que a equipe do Nacional não conseguiu furar o bloqueio defensivo do CATS e ficou sem criar nenhuma chance de gol durante os primeiros 45 minutos. E para deixar a situação ainda pior, o Taboão da Serra levava enorme perigo em suas investidas. Na melhor delas, a bola foi tirada em cima da linha depois de falha do goleiro do onze paulistano.


A defesa do CATS não deu nenhum espaço ao time de São Paulo na etapa inicial. Foto: Fernando Martinez.


Ataque sem perigo dos donos da casa. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro tempo então foi para o intervalo sem a abertura do marcador, mas com a certeza que algo precisaria ser feito para que o time ferroviário pudesse passar na frente do placar. Após mais conversa durante os 15 minutos de descanso, eu e o David resolvemos acompanhar o ataque do Naça na arquibancada atrás do gol defendido pelo arqueiro visitante.


Toque de bola no ataque do onze ferroviário ainda no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

E para quem esperava um Nacional forte no segundo tempo, o primeiro minuto mostrou que a história não seria bem essa, pois o Taboão da Serra fez o primeiro gol da peleja antes mesmo do primeiro minuto através do jogador Bina. Por muito pouco o time não fez o segundo antes dos 10 minutos, pois era melhor no gramado.


Escanteio para os donos da casa no segundo tempo, sob o olhar atento da auxiliar Graziele Crizol. Foto: Fernando Martinez.

Aos poucos, e na base do bumba-meu-boi, o onze nacionalino foi entrando mais na área do CATS, levando relativo perigo à meta adversária. Mas parecia que a equipe estava com o freio de mão puxado, e muitas chances foram desperdiçadas. Seria catastrófico para a busca da classificação para a fase seguinte uma derrota dentro dos seus domínios, pois a equipe apenas empatou seu primeiro jogo na Comendador Souza, no 2x2 contra o Jabaquara.


Bola alçada dentro da área defendida pelo Taboão da Serra. Foto: Fernando Martinez.

A partida se aproximava do final, e a letargia tomava conta do ataque nacionalino. O David já tinha desistido e esperava apenas o apito final para ver a primeira derrota do time na Segundona justamente no primeiro jogo que ele acompanhava in loco, mostrando que sua presença ali seria uma prova irrefutável no seu posto de "pé-frio" com a equipe. Mas para salvar o astral do nosso amigo, os donos da casa finalmente conseguiram deixar tudo igual aos 46 minutos.


Lance do gol de empate do Nacional na partida. O goleiro do CATS tocou na bola de um jeito estranho e ainda tentou correr atrás dela para fazer a defesa, mas o jogador William (fora da foto) apareceu sozinho para marcar. Foto: Fernando Martinez.

Numa falta da direita, a bola foi jogada para dentro da área e o goleiro do Taboão da Serra foi tentar dar um tapa para tirá-la de dentro da área mas tocou errado na pelota. Ela acabou correndo na pequena área, e o jogador William apareceu sem marcação para deixar tudo igual no marcador. Estranhamente, os jogadores não comemoraram o gol.

Final de jogo: Nacional 1-1 Taboão da Serra. O time da Barra Funda ainda está invicto na Segundona 2010, mas com uma vitória e três empates seguidos agora ocupa a terceira colocação no Grupo 6. A luz amarela acendeu na Comendador Souza, e a equipe precisa acordar se quiser fazer bom papel na competição. O CATS fica com cinco pontos, empatado com o Jabaquara na quinta colocação. 

Ao final do jogo voltei para o centro de São Paulo com o David para tomar o rumo para o meu QG na Zona Sul paulistana. Já pensando no jogo de domingo.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário