Procure no JP

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Portugal vence, elimina o México e classifica a Dinamarca para a decisão do Torneio Cidade de São Paulo

Opa, 

Após a vitória brasileira contra as dinamarquesas, a última rodada dupla no Estádio Paulo Machado de Carvalho continuou com o duelo entre Portugal e México e a eventual definição de quem se classificaria para a final da quarta edição do Torneio Internacional Cidade de São Paulo

As mexicanas haviam vencido as portuguesas nas duas vezes que haviam se encontrado até então. Uma nova vitória levaria a equipe da terra do Chaves para sua segunda final do certame em todos os tempos (a primeira foi em 2009, quando foram derrotadas pelo Brasil). As dinamarquesas torciam por um empate ou por um triunfo das ibéricas para irem também para a decisão pelo segundo ano seguido. Matematicamente Portugal ainda tinha chance, mas precisava golear por 8x0... Impossível. 


Seleção de Portugal (feminina). Foto: Fernando Martinez. 


Seleção do México (feminina). Foto: Fernando Martinez. 


Quarteto de arbitragem e capitãs. Foto: Fernando Martinez. 

Para aumentar ainda mais esse favoritismo, a seleção norte-americana vinha de uma histórica virada contra o Brasil na rodada anterior... Ou seja, se eu tivesse que apostar, jogaria todas as fichas nas companheiras de continente. Quando a peleja começou, toda expectativa foi confirmada com a maior posse de bola e na criação de muitas chances de gol por parte do México. 


Chegada mexicana pela esquerda no começo de jogo. Foto: Fernando Martinez. 

A cada lance de perigo, uma animada torcida de mexicanos vibrava nas arquibancadas do Pacaembu. Mas conforme o jogo foi passando, a situação foi se tornando cada vez mais complicada, já que apesar de várias chances, o gol teimava em não sair. Assim como aconteceu contra a Dinamarca na rodada anterior, Portugal se defendia com unhas e dentes, e viu a peleja chegar ao intervalo sem a abertura do placar. 


Atleta do México tentando evitar a saída da pelota pela linha de fundo. Foto: Fernando Martinez. 

No segundo tempo nada mudou e as mexicanas continuaram dominando as ações ofensivas sem conseguir o esperado gol. O relógio corria implacável e o "ocho" estava classificando a seleção dinamarquesa para a decisão. A camisa 1 Neide Simões fazia defesas milagrosas, e a trave (foram quatro os chutes que encontraram a baliza) ajudava demais as portuguesas. 


Escanteio a favor das portuguesas no tempo inicial. Foto: Fernando Martinez. 

E para colocar uma pá de cal no sonho de classificação das simpáticas meninas mexicanas, Portugal conseguiu armar um contra-ataque preciso aos 29 minutos que terminou com o surpreendente gol da camisa 8 Edite Fernandes. A seleção norte-americana sentiu o golpe e, apesar de continuar com o domínio territorial, não teve mais forças para correr atrás da virada. 


Visão geral de um Pacaembu vazio para Portugal x México. Foto: Fernando Martinez. 

Final de jogo: Portugal 1-0 México. Com a vitória, as portuguesas terminaram essa fase inicial na terceira colocação e as mexicanas em quarto. As duas seleções voltaram a campo na quarta-feira para a decisão do terceiro lugar, enquanto a final foi entre Brasil e Dinamarca, num repeteco de 2011. E mesmo sob um verdadeiro dilúvio, me fiz presente na jornada final, provavelmente a última rodada futebolística de 2012. 

Até lá! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário