Procure no JP

sábado, 8 de dezembro de 2012

Portuguesa permanece na Série A em 2013

Fala, pessoal! 

E acabou o Campeonato Brasileiro 2012! Na minha humilde opinião, um certame sem maiores emoções, relativamente insosso e com nível técnico muito do meia-boca. Tanto que apesar dos vários clássicos estaduais, a última rodada teve alguns jogos recheados de desânimo. No domingo, como não tinha nada melhor para fazer, acabei indo ao Canindé para ver Portuguesa x Ponte Preta, o último round da luta rubro-verde contra o rebaixamento. 


Times perfilados para o Hino Nacional Brasileiro antes da peleja. Foto: Fernando Martinez. 

Confesso que achei que a vaca tinha ido para o brejo depois do empate lusitano em casa contra o Grêmio. A inesperada (pelo menos pra mim) vitória no Beira Rio contra o Inter, somado ao empate do Sport contra o campeão Fluminense, melhorou o clima e deixou a Lusa precisando apenas de um empate contra a Macaca para fugir do terceiro rebaixamento no nacional em 10 anos. 

Se o empate salvaria a Portuguesa, o mesmo placar deixaria a Ponte com chances de disputar a Sul-Americana em 2013 (a classificação efetiva vai depender de quem chegar nas oitavas-de-final na Copa do Brasil do ano que vem)... Ou seja, a chance de um jogo modorrento, monótono e sem emoções era grande. Pena que só me toquei disso quando estava nas dependências do estádio. 


Ataque ponte-pretano pelo alto. Foto: Fernando Martinez. 

Os 90 minutos da partida foram tão chatos que esse jogo entrou com louvor na minha lista dos cinco piores de 2012. Tudo bem, a verdadeira preocupação do time era escapar do rebaixamento mesmo que o jogo não fosse bonito, mas confesso que esperava algo melhor. A Ponte Preta não quis nada com nada, enquanto a Lusa irritava a exigente torcida (5.739 pagantes, um ótimo público) com a pouca inspiração dos seus atacantes. 


Disputa de bola pelo alto. Foto: Fernando Martinez. 

O primeiro tempo terminou como começou, e a maior emoção nas arquibancadas foi saber que o Náutico tinha um pênalti a seu favor no jogo contra o Sport. Porém, a defesa do goleiro Saulo deixou o torcedores lusitanos ainda apreensivos para o tempo final. Os três jogos envolvendo equipes brigando contra o descenso marcavam 0x0. 


Ataque lusitano no tempo final. Foto: Fernando Martinez. 

A segunda etapa começou sem que nada alterasse dentro de campo. O jogo foi seguindo naquele ritmo bem murcho. Mas aos 20 minutos a torcida finalmente pode comemorar alguma coisa na quente tarde de domingo. Nos Aflitos, o Náutico abria o placar contra o Leão, rebaixando inapelavelmente seu maior rival. 

A partir daí a torcida passou a comemorar a permanência da equipe na Série A em 2013. O placar final de Portuguesa 0-0 Ponte Preta foi um mero detalhe para a festa vista nas arquibancadas. esse resultado fez com que o ano de 2012 não se transformasse num ano terrível, que começou com o triste rebaixamento para a A2 paulista. Quem sabe isso não sirva de lição pelos lados do Canindé... 

Até a próxima! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário