Procure no JP

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Sem sustos, Palmeiras chega na semi do Paulista sub-20

Texto e fotos: Fernando Martinez


Em meio a uma semana cheia de ansiedade por conta da aproximação da Copa do Mundo sub-17, me despedi da cidade de São Paulo com outro jogo noturno no Estádio Paulo Machado de Carvalho. Pelas quartas de final do Campeonato Paulista sub-20 da primeira divisão, o Palmeiras recebeu o Botafogo de Ribeirão Preto praticamente cumprindo tabela rumo à semifinal na agradável noite de quarta-feira. Apesar de estar provavelmente no fim dos seus dias como o conhecemos, o Pacaembu vem recebendo um número genial de jogos.


Sociedade Esportiva Palmeiras (sub-20) - São Paulo/SP


Botafogo Futebol Clube (sub-20) - Ribeirão Preto/SP


Capitães dos times e quarteto de arbitragem

Tudo bem que o futebol sempre pode nos surpreender, mas depois de tomar 3x0 em casa no duelo de ida, a classificação botafoguense seria atingida praticamente na base do milagre. O atual bi campeão estadual, também envolvido com as fases decisivas do Brasileiro da categoria, certamente não deixaria escapar a chance de estar entre as quatro melhores do torneio, ainda mais atuando nos seus domínios.

O público no Pacaembu foi baixo e os presentes viram uma partida bem meia boca, com poucos lances dignos de registro. Desde os primeiros movimentos ficamos com a clara impressão que o marcador dificilmente sairia do zero. O Palmeiras só administrou sua enorme vantagem e o Botafogo até tentou assustar, só que sem nenhuma qualidade ofensiva fica difícil marcar. O cotejo se desenrolou nesse cenário árido de emoções.


Atletas de Palmeiras e Botafogo dentro da área visitante


O 3x0 a favor do alviverde no interior deixou o jogo com poucas emoções


Vítor Ricardo (7) em ataque palmeirense pela direita


Patrick de Paula (5) sendo marcado por Jonata Felipe (8)

No tempo inicial os locais chegaram perto da área adversária algumas vezes, sem que isso se transformasse em gols. Os visitantes pouco fizeram e o 0x0 foi o resultado perfeito para 45 minutos bem abaixo da crítica. Cansei de ficar no gramado esperando um bom momento chegar e no intervalo subi até a cadeira laranja e dali vi a etapa final com o quarteto composto por palmeirenses de respeito: Milton, Renato, Luiz e Bruno.

A peleja melhorou um pouco no tempo final. Vamos deixar claro: um pouco. Não foi da água para o vinho, longe disso, porém a expectativa de 0x0 foi frustrada - ufa! - com o tento palmeirense aos 19 minutos. Guilherme Vieira recebeu na entrada da área e chutou no canto do arqueiro da Pantera. O Botafogo se entregou de vez e poderia ter sofrido outros tentos caso os avantes paulistanos estivessem mais inspirados.


Escanteio botafoguense na etapa final



Dois lances do tempo final de Palmeiras x Botafogo. A Pantera não foi capaz de quebrar o enorme favoritismo paulistano

No final, o Palmeiras 1-0 Botafogo foi suficiente para colocar o clube da Zona Oeste na semifinal da competição. Agora o verde pega o São Paulo na rota do tri campeonato estadual da categoria, algo inédito desde a reorganização das divisões de base em 1980. Não será fácil, mas é fato que a chance de alcançarem essa marca é boa.

Essa foi a despedida da capital bandeirante antes de embarcar numa viagem mágica e misteriosa na rota da Copa do Mundo sub-17. A poucos dias dos 15 anos do Jogos Perdidos, sem dúvida será o momento mais importante do blog em todos os tempos.

Até lá!

_________________________

Ficha Técnica: Palmeiras 1x0 Botafogo

Competição: Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão; Árbitro: Rodrigo Santos; Público e renda: Portões abertos; Cartões amarelos: Vítor Ricardo (Pal); Edson Silva, Tocantins, Luiz (Bot); Cartão vermelho: Fernando Braghin 38 do 1º; Gol: Guilherme Vieira 19 do 2º.
Palmeiras: Magrão; Ramon (Natan), Pedro (Helder), Diguinho e Esteves (Nogueira); Patrick de Paula, Vítor Ricardo (Danilo), Gabriel Menino e Alan; Barbosa (Gabriel Silva) e Cleiton (Guilherme Vieira). Técnico: Wesley Carvalho.
Botafogo: Gustavo; Gabriel Teixeira, Tocantins, Henrique e Caio de Luna (Dener); Edson Silva, Felipe Andrade (Caetano), Jonata Felipe (Luiz) e Wesley (Rayan); Felipe Ferreira e Lucas Henrique (Rondinely). Técnico: Fernando Braghin.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário