Procure no JP

sábado, 30 de junho de 2018

Barcelona volta a vencer em casa depois de dois anos

Texto e fotos: Fernando Martinez


Depois de acompanhar 48 jogos durante 15 dias seguidos, na sexta-feira tivemos a primeira folga na Copa do Mundo. Para não deixar a peteca cair, curti o descanso do futebol do mundial com futebol do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. No Estádio Conde Rodolfo Crespi, o Barcelona Capela teve a última chance de ganhar uma peleja em casa na temporada 2018 enfrentando o Elosport de Capão Bonito pela penúltima rodada do Grupo 5.

Como vocês acompanharam aqui no JP, com essa cobertura, fecho quatro anos seguidos vendo todos os compromissos do escrete paulistano com o mando de campo: as temporadas de ano ímpar no Nicolau Alayon e as de ano par na Rua Javari. Nos 28 jogos realizados, apenas três triunfos, todos eles em 2016, o último em 5 de julho daquele ano (um antológico 3x2 em cima do hoje afastado CA Lemense). Resumo da ópera: há quase dois anos - ou catorze pelejas - o Barça não conquistava um triunfo como mandante. Nada indicava que o triunfo poderia acontecer num confronto contra o terceiro colocado da chave, e que se vencesse, se classificaria para a segunda fase.


Barcelona Esportivo Capela Ltda - São Paulo/SP


Elosport Capão Bonito - Capão Bonito/SP


O árbitro José Guilherme Souza, os assistentes Alex Alexandrino e Orlando Coelho Junior e os capitães dos times

Um público de 82 pagantes viu uma partida boa e bastante movimentada, talvez a mais animada na Javari nessa Segundona. O Elosport, empurrado pela boa campanha no segundo turno, confirmou seu favoritismo e aos 16 minutos teve a grande oportunidade de abrir o placar numa cobrança de pênalti. Só que a batida foi pra fora e o zero permaneceu no marcador. O Barça sabia que era inferior tecnicamente e buscou compensar isso com muita vontade, algo que nos acostumamos a assistir em 2018.

O tempo inicial ficou no 0x0 e no segundo o Elo não quis dar sopa pro azar. Nos primeiros 15 minutos os comandados do decano Luis Carlos Vilela criaram três ótimas oportunidades, porém em todas elas o gol não saiu. Para a surpresa coletiva de todos os presentes na velha cancha grená, quem abriu o placar foi o Barcelona. Aos 20, o camisa 9 Felipe Reis fez o primeiro dos paulistanos. É, pena para a rapaziada local que três minutos depois o Elo tenha deixado tudo igual com Andrey Marcos.

A partida continuou com um domínio visitante, mas sabe quando algo te diz que uma surpresa pode acontecer? Estava com essa sensação muito forte a cada minuto que passava e o amigo Milton Haddad estava nessa comigo. O onze de Capão Bonito criava, criava, criava e o Barça só se defendia. O empate não era um bom resultado, porém ainda deixava os visitantes com boa chance de classificação.

Contrariando a lógica e a expectativa de todos, foi aos 44 minutos que a zebraça se concretizou. O camisa 16 Gerson, que tinha entrado no primeiro tempo, avançou pela intermediária e chutou forte. A bola passou por Wagner e só parou no fundo das redes. A festa foi no melhor clima de Copa do Mundo, e mesmo com o Elosport se lançando com todos seus jogadores pro campo de ataque nos acréscimos, o tabu de quase dois anos foi quebrado.


Com essa cobertura, fechei quatro temporadas vendo todos os jogos do Barcelona Capela como mandante. Um feito, sem sombra de dúvida


Pênalti perdido do Elosport no primeiro tempo... o lance fez muita falta


Disputa de bola no meio de campo


O Elosport criou várias chances no segundo tempo, mas foi difícil acertarem o pé


Chute de longe no ataque visitante


A enorme comemoração dos jogadores do Barcelona pela primeira vitória em casa em quase dois anos


Grande confusão nos acréscimos que terminou com a expulsão de Lucas e Buchecha, jogadores do Elefante e do Elo

O placar final de Barcelona 2-1 Elosport manteve inalterada a posição do escrete da capital bandeirante na tábua de classificação do Grupo 5. Mas pelo menos fez a equipe voltar a conquistar um triunfo na Segundona. Já o Elo... ah, o Elo. A derrota complicou demais a situação pensando em classificação. Na rodada derradeira eles conquistarão os três pontos contra o desistente Guarujá, só que terão que torcer contra o Mauá FC, que visita o Primavera. Caso o novato vença. eles estarão eliminados. A torcida pelo radinho será enorme.

Foi isso. No sábado, dia 30, a Copa iniciou a sua fase de oitavas-de-final e eu voltei a imergir no mundial. Quando voltarei aos gramados? Não tenho a menor ideia.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário