Procure no JP

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Barcelona empata e quebra a série de sete derrotas seguidas

Texto e fotos: Fernando Martinez


A Copa do Mundo começou de forma brilhante na quinta-feira e na sexta já rolou a primeira rodada tripla. Dos três jogos do dia, o clássico ibérico entre Portugal e Espanha foi a primeira peleja "imperdível" do mundial. Só que ao invés de ficar em casa, botei o pé na rua e fui até o Estádio Conde Rodolfo Crespi. Lá rolou a penúltima apresentação do Barcelona Capela no Campeonato Paulista da Segunda Divisão como mandante. O adversário foi o Primavera de Indaiatuba, em encontro do Grupo 4.

Não sou de abrir mão de Copa a favor de um jogo in loco na maior parte dos casos, mas esse mereceu uma exceção, já que não podia quebrar a escrita de ver todos os compromissos do Elefante com o mando de campo desde sua volta em 2015. Essa foi a 28ª partida consecutiva e se tudo der certo fecharei a temporada 2018 com louvor no dia 29, data em que não haverá nada na programação oficial.


Barcelona Esportivo Capela Ltda - São Paulo/SP


Esporte Clube Primavera - Indaiatuba/SP


Capitães dos times e o quarteto de arbitragem composto pelo árbitro Thiago Lourenço de Mattos, os assistentes Leonardo Augusto Villa e Jony Shin Iti Kamakura e o quarto árbitro Eleandro Pedro da Silva

O borderô oficial do duelo mostrou um total de 210 pagantes, porém não tínhamos nem um quarto disso nas arquibancadas da casa grená. Por conta da Copa e do frio, poucos realmente se interessaram pelo encontro, deixando aquele ar de jogo perdido ainda mais forte. Agora, o mais legal da tarde foi que o apito inicial foi dado de forma simultânea com o Portugal x Espanha. A mais de 11.500 quilômetros de distância, em Sochi estava em campo o maior nome da curta história do Barcelona, o atacante Diego Costa.

Revelado pelo escrete paulistano, ele atuou pela equipe entre 2004 e 2005. Vendido ao Penafiel, o sergipano passou por vários clubes, entre eles Atletico de Madrid e Chelsea, pela seleção brasileira até chegar na Fúria no começo de 2014. Claro que o jogador nem imaginava que o time que o trouxe para o cenário futebolístico estava em campo ao mesmo tempo em que ele debutava no seu segundo mundial, mas certamente esse detalhe tornou a experiência absolutamente genial.

Tive a companhia de Milton Haddad e do bissexto Emerson Ortunho, aparecendo nos campos da vida uma vez a cada quatro anos. Mesmo com sua cidadania espanhola ele preferiu acompanhar a Segundona. Apesar de tudo, obviamente não deixamos de lado o encontro entre a última campeã europeia e a penúltima campeã do mundo. Graças ao meu celular emprestado, conseguimos ficar com um olho no gato e o outro no peixe. Abençoada tecnologia!

O Fantasma chegou na Javari embalado pela boa campanha e a terceira colocação da chave com 20 pontos ganhos, atrás apenas de Itararé e Mauá FC. Jogando contra uma equipe que não venceu dentro das quatro linhas - os dois únicos triunfos foram os WO em cima do Guarujá - e com sete derrotas seguidas, a vitória era dada como certa.

Só que foi a bola começar a rolar que a história não foi bem assim. O Primavera teve uma atuação apática e sem qualquer inspiração. O Barcelona mostrou aquele futebol já bem conhecido: cheio de vontade e com praticamente nenhuma qualidade técnica. Junta as duas coisas e temos 90 minutos em que absolutamente nada aconteceu.

Enquanto isso, lusitanos e espanhóis faziam uma peleja absolutamente sensacional e repleta de emoções. Diego Costa fez dois gols e ajudou a sua seleção a buscar um genial empate por três gols. Na Javari, Felipe Reis usava a camisa 9 que Diego usou há pouco mais de dez anos e pouco fez. Fica difícil escrever sobre um jogo aonde nada aconteceu. Nesse esquema, o placar final não poderia ser outro.


Goleiro do Elefante subindo no terceiro andar para evitar o tento do Primavera


Jogador do Fantasma levantando a pelota dentro da área local


A bola rolando na Rua Javari e ao mesmo tempo em Sochi. Não tem como ficar longe da Copa do Mundo


Atacante primaverino tentando mandar uma bicicleta, mas não deu certo


Oportunidade boa a favor dos visitantes no tempo final


Início de mais uma tentativa de gol do Primavera

O resultado de Barcelona 0-0 Primavera quebrou a sequência de sete derrotas seguidas dos paulistanos, que agora somam oito pontos, ainda na lanterna do Grupo 5 (não conto o desistente Guarujá na parada). O onze indaiatubano subiu para liderança da chave por causa das derrotas de Itararé e Mauá. Faltando três rodadas, os três já estão garantidos na segunda fase.

Como diria aquele famoso jornalista, saí da Javari "no pique" pois era dia de labuta. A partir do sábado imergi por completo na Copa do Mundo e até o final da primeira fase, que será dia 28, não me permitirei fazer nada além de ver as partidas pela TV e ir trabalhar. Só voltarei aos gramados com a despedida do Elefante no dia 29... isso se tudo der certo.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário