Procure no JP

terça-feira, 12 de junho de 2018

Nova vitória corintiana pelo Paulista Feminino

Texto e fotos: Fernando Martinez


Fechando a rodada dupla do último domingo, me armei para acompanhar mais uma sessão futebolística do Campeonato Paulista Feminino na quinta rodada do segundo turno da primeira fase. No campo sintético da Sede Social, o Juventus recebeu um super favorito Corinthians buscando uma difícil classificação para as quartas-de-final.

Estive presente na partida do turno, realizado no Canindé. No dia 22 de abril, as mosqueteiras golearam as grenás por 8x0 e a chance de acontecer outra goleada era bastante grande, mesmo com o técnico Arthur Elias mandando a campo uma equipe alternativa. Junto comigo nessa jornada a dupla Pucci e Mílton, esse torcendo por uma nova chance de ver o "nove" ao vivo. Será que sairia dessa vez?


Clube Atlético Juventus (feminino) - São Paulo/SP


Sport Club Corinthians Paulista (feminino) - São Paulo/SP


As capitãs dos times junto ao árbitro Willian Rocha Padilha, os assistentes Marcos de Andrade Rossi e Amanda Pinto Matias e o quarto árbitro Rafael de Souza

Chegamos no majestoso clube da Zona Leste sem pressa e deu tempo de bater um almoço esperto, pois saco vazio não pára em pé. Quando nos dirigimos à aprazível cancha, notamos que, assim como no jogo da manhã, o policiamento ainda não havia chegado. Uma zica total, pois como sairia dali e iria pro trabalho, qualquer minuto perdido me complicaria. Foi com 17 minutos de atraso que os policiais resolveram dar as caras.

O Timão atuou com um mistão, desfalcado de quatro atletas. E as jogadoras que foram a campo, talvez sabendo que do outro lado tinham um adversário muito frágil, tiveram uma atuação abaixo do esperado. Foram poucos os momentos de perigo no tempo inicial. No primeiro deles, aos 10 minutos, saiu o gol que inaugurou o placar. Numa falta pela direita, a bola foi cruzada, a goleira Gabrielly caçou uma borboleta monstra e Mimi completou para as redes.

As garotas grenás chegaram a passar do meio-campo algumas vezes, só que levaram pouco perigo à meta defendida pela arqueira Tainá. O Corinthians chegou apenas duas vezes com chances de ampliar nos primeiros 45 minutos: aos 28 Katiuscia apareceu livre no segundo pau e, com o gol livre, chutou pra fora. Aos 41, Nenê chutou forte e a bola passou raspando.

No tempo final fui para as arquibancadas e dali novamente acompanhei de perto o ataque corintiano. As visitantes estavam na base da marcha lenta, mas mesmo assim conseguiram marcar outras duas vezes. O segundo saiu aos nove minutos quando a bola foi cruzada e uma das zagueiras marcou contra. O árbitro deu o gol para a jogadora Kamilla. Aos 21, o terceiro dos pés de Nenê. A pelota foi levantada, a zaga falhou e a a camisa 90 chutou firme no canto esquerdo.


Bola passando diante das avantes corintianas no primeiro ataque perigoso da partida



A falta que originou o cruzamento dentro da área no primeiro gol corintiano. Na segunda imagem, a arqueira grená no meio do caminho antes da cabeçada de Mimi


Dividida na entrada da área juventina


No tempo final, o Corinthians atacou bastante e marcou mais duas vezes


Cacau avançando pela esquerda


A goleira do Juventus fazendo defesa segura após bola levantada na área

As mosqueteiras ainda criaram momentos para marcarem mais três ou quatro gols, porém a pontaria e a inspiração não estavam em alta. No fim, uma vitória tranquila e até certo ponto burocrática: Juventus 0-3 Corinthians. O triunfo manteve as alvinegras na liderança isolada do Grupo 2 do estadual, enquanto as grenás estão numa situação bastante complicada pensando numa classificação. Somente ficarão entre as quatro melhores da chave na base do milagre.

Como o dia estava longe de terminar, saí correndo do Juventus com destino à Vila Prudente, pois era dia de labuta. Mesmo cansado, trabalhar depois de uma rodada dupla faz o astral ficar melhor. Antes da Copa do Mundo começar teremos mais uma peleja no cronograma, de novo com as meninas, voltando ao Brasileiro da categoria.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário